"Orem também para que Deus nos livre das pessoas más e perversas, pois nem todos creem na mensagem. Mas o Senhor Jesus é fiel. Ele lhe dará forças e os livrará do maligno." 2 Tessalonicenses 3 2-3

sábado, 2 de abril de 2011

Lista de medicamentos utilizados pela enfermagem - DEF


A


AAS - Ácido Acetilsalicilico
Nome do sal: Ácido Acetilsalicilico
Indicação: angina pectóris instável, profilaxia do IAM e após cirurgia arterial; AVE isquêmico, trombose dos vsos coranarianos, trombose venosa e embolia pulmonar
Forma de apresentação: comprimidos de 100mg e 500mg. Frascos de 10ml (200mg/ml) de solução (gotas). comprimidos tamponados de 325mg.
Contra-indicação: hipersensibilidade, úlcera gastrintestinal, sangramento gastrintestinal, criança ou adolescente com varicela, durante a gestação.
Grupo a qual pertence o medicamento: analgésico, antiagregante plaquetário, antiflamatório não-esteróide, antitérmico, antireumático.


Atenolol
(Angipress,Atenol,Atenolol,Neotenol,Plenacor)
Apresentação comprimidos de 25 mg, 50 mg e 100 mg.
Via de Administração V.O.
Grupo Anti Hipertensivos.
Mecanismo de Ação bloqueador beta-adrenérgicos, que seletivamente bloqueia os receptores beta-adrenérgicos, diminui o débito cardíaco, o consumo de oxigênio e a secreção de renina.
Início do efeito 1 hora após administração.
Nível Sangüíneo 2 a 4 horas.
Eliminação 24 horas.
Indicação hipertensão. Adulto: iniciar com 50 mg/dia em dose única. Aumente a dose para 100 mg 1 vez ao dia após 7 a 14 dias.
Angina pectoris. Adulto: 50 mg/dia. Aumente a dose, se necessário, para 100 mg/dia após 7 dias.
Reação Adversa:
SNC fadiga, letargia.
SGI náusea, vômito, diarréia.
S. RESPIRATÓRIO BRONCOESPASMO, dispnéia.
PELE rash
OUTROS febre.
Interação:
Anti-hipertensivo: aumenta o efeito hipotensivo. Use cuidadosamente.
Digitálico, diltiazem, verapamil: causam bradicardia. Use cuidadosamente.
Contra Indicação: contra-indicado para paciente com bradicardia, bloqueio de primeiro grau, choque cardiogênico. Use cuidadosamente em paciente com ICC. Atenolol pode ser usado em paciente com broncoespasmo, asma e enfisema. No entanto, use-o cuidadosamente, especialmente em pacientes com dose de 100 mg ou dose maior.


Atropina
Nomes: atropion, sulfato de atropina, allergan.
Apresentações: solução injetável
Indicações: É utilizada como parassimpaticolitico; doenças hepáticas do trato biliar; cólicas uretrais e/ou renal; bexiga neurogênica hipertônica, arritmias induzidas, bradicardia sinusal grave, bloqueio AV tipo I e intoxicação para inseticidas.
Contra-indicações: glaucoma, íleo paralítico, estenose pilórica, coronariopatias e hipertrofia prostática.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antiespasmódico, anti-secretor.


Adrenalina
Nomes: drenalin
Indicações: tratamento profilático de parada cardíaca, bloqueio AV, urticária, ataque de asma, broncodilatação, edema angionral.
Contra-indicações: usar cuidadosamente em pacientes com disfunção renal, hipotensão e lactação.
Grupo a qual pertence o medicamento: Hipertensor, simpaticomimético.


Aminofilina
Nome do Sal: Aminofilina
Forma de Apresentação: Comprimidos de 100mg ou 200mg. Frascos com 10 ml (240mg/ml) de solução oral. Ampolas com 10 ml (24mg ou 25mg/ml) de solução injetável.
Indicação: Broncospasmo. VO (adultos não-fumantes) IV (adultos fumantes)
Contra-indicações: Hipersensibilidade.Arritmias preexistentes (principalmente taquicardia). Usar cuidadosamente nos casos de disfunção hepática, ICC, úlcera péptica, hipertirioidismo, diabetes mellitus e em crianças.
Grupo a qual pertence o medicamento: Broncodilatador


Atrovente
Nome do sal: Ipratrópio tópico
Indicação: Rinorréia, sobretudo nas rinites crônicas e vasomotoras, tratamento de broncospasmo, DPOC, brônquite crônica, ênfisema e asma.
Apresentações: Frascos de 20ml de solução a 0,025% para inalação, frascos de 15ml(0,020mg/dose) de aerosol dosificador + bocal + aerocâmera. Flaconetes de 2ml.
Contra indicações: Hipersensibilidade à droga, à atropina e aos seus derivados, à lecitina de soja, à soja e ao amendoim. Use cuidadosamente nos casos de glaucomade ângulo fechado, hipertrofia prostática e durante a gestação ou lactação.
Grupo a qual pertence o medicamento: Broncodilatador


Acido Fólico
Indicações:Estados carenciais de ácido fólico. Não deve ser administrado até haver-se descartado o diagnóstico de anemia perniciosa. A deficiência de ácido fólico pode originar a anemia megaloblástica e macrocítica, e glossite. A necessidade de ácido fólico pode aumentar em: anemia hemolítica, hemodiálise crônica, lactentes (de baixo peso ao nascer ou com mães com deficiência de ácido fólico). Síndrome de má absorção associada com doenças do trato hepatobiliar ou do intestino delgado. Preventivo de falhas do fechamento do tubo neural.
Dose:Como complemento dietético: 0,1mg/dia. Esta dose aumenta para até 0,5 a 1mg quando existem estados que produzem um aumento das necessidades. No espru tropical, é utilizada uma dose de 3 a 15mg/dia. Tratamento da deficiência: 0,25 a 1mg/dia até que haja resposta hematológica. Manutenção: 0,4mg ao dia. Doses pediátricas - suplemento dietético: 0,1mg/dia. Aumenta-se a dose para até 0,5 a 1mg quando existem estados que produzem um aumento das necessidades.
Reações adversas: Raras vezes ocorre toxicidade com função renal normal. Não foram descritos outros efeitos colaterais, além de reação alérgica (febre, erupção cutânea). Com grandes doses ocorre coloração amarela na urina, que não requer atenção médica.


Amitriptilina
Apresentação: Comprimidos de 25 mg ou 75 mg.
Indicação: Depressão
Contra indicação: Pacientes em recuperação de IAM. Antecedentes de convulsão. Hiperplasia prostática.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antidepressivo


Anfotericina B
É um antifúngico, também usado como antiprotozoário.
É usado nas doenças sistémicas causadas por fungos como a Aspergilose, blastomicose, candidíase disseminada, coccidioidomicose, criptococose, histoplasmose, mucormicose, esporotricose disseminada, e ainda mais raramente na doença causada pelo parasita unicelular Leishmania, a leishmaniose. Estas doenças, com excepção da leishmaníase, são mais graves e comuns em imunodeprimidos, como os doentes com SIDA/AIDS.
Apresentação: cada frasco-ampola contém: anfotericina B 50mg; desoxicolato de sódio aproximadamente 41 mg; tamponado com fosfato de sódio 20,2 mg
Indicações: Antibiotico antifungico
Contra-Indicações
Este produto é contra-indicado para pacientes que apresentam hipersensibilidade a quaisquer componentes da fórmula. Também é contra-indicado durante a gravidez e lactação e a pacientes com insuficiência renal.


Apresoline
Nome do Sal: Apresoline
Forma de Apresentação: Drágea cx c/20. c/25mg ou 50mg cada. EV/IM
Indicação: Hipertensão: Dose inicial 10mg/dose x4, conforme necessário a cada 2-5 dias em 10-25 dias mg/dia cada vez até o máximo de 300 mg/dia / Urgência hipertensiva: EV IM, iniciar c/10 20 mg/dose a cada 4 6 horas. Eclampsia: EV IM: dose inicial de 5 mg mais 5 a 10 mg/ dose a cada 20 a 30 minutos. Insuficiência cardíaca: Dose inicial 10 a 25mg/dose x3-4 e ajustar devagar pela resposta.
Contra-indicações: Taquicardia grave, aneurisma dissecante de aorta, cardiopatia reumática, coronariopatia.
Grupo a qual pertence o medicamento: Anti-hipertensivo. Vasodilatador periférico


Amiodarona
Nomes: atlansil, ancoron, miocoron
Apresentação: Comprimido - 200mg
Indicações: Arritmias ventriculares. Flutter atrial e fibrilação atrial. Profilaxia de taquiarritmias em portadores das síndromes de pré-excitação.
Contra indicação: Hipersensibilidade a amiodarona. Gravidez. Lactação. Doença do nó sinusal. Acentuada bradicardia sinusal sem marca-passo instalado. Bloqueio sinoatrial. Bloqueio AV de segundo e terceiro graus. Hipo ou hipertireoidismo.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antiarrítmicos


Albendazol
Nomes: zentel, zolben.
Forma de Apresentação Comprimido mastigável - 400mg Suspensão oral - 40mg/ml
Indicações: Ancilostomíase. Ascaridíase. Enterobíase (oxiuríase). Estrongiloidíase. Giardíase. Teníase. Tricocefalíase. Neurocisticercose. Larva migrans cutânea.
Contra indicação: Gravidez e amamentação. Hipersensibilidade ao albendazol ou a outro benzimidazólico.
Grupo a qual pertence o medicamento: Anti-Helmínticos


Atensina
Nomes: clonidina, clonidin.
Apresentação: comprimidos de 0,100mg, 0,150mg ou 0,200mg; ampolas de 1ml.
Indicações: controle da PA, em psiquiatria trata a hiperatividade com déficit de atenção em crianças; controla abstinência da nicotina, enxaqueca e glaucoma.
Contra-indicações: 1º trimestre da gestação
Grupo a qual pertence o medicamento: Antihipertensivo, vasodilatador.



B


Bromoprida
Nome do Sal: Bromoprida
Forma de Apresentação: Comprimidos de 10mg. Cápsulas de 10mg ou 20mg (liberação prolongada). Frascos com 10 ml ou 20 ml (4mg/ml) de solução oral. Frascos com 10 ml (4mg/ml ou 8mg/ml) ou 20ml (4mg/ml) de gotas (infantil ou adulto). Frascos com 120 ml (1mg/ml) de solução oral (com/sem açúcar). Ampolas com 2 ml (10mg) de solução injetável.
Indicações: Tratamento de náuseas e vômitos. Refluxo gastroesofágico. Radiografia do tubo digestivo, VO (adultos); 10mg, 3 vezes por dia, antes das refeições. VO (crianças): 0,5mg/kg/dia, em 3-4 doses.IM ou IV (adultos): 10-20mg. IM ou IV (crianças): 5mg.
Contra-indicações: Hipersensibilidade. Gestação.
Grupo a qual pertence o medicamento: Procinético


Berotec
Nome do sal: Fenoterol
indicação: Antiasmático e broncodilatador
Diluição: Solução salina
Apresentações: Frascos com 20ml(5mg/dl) de solução oral(gotas). Frascos com 120ml(5mg/10ml- adulto ou 2,5mg/10ml- pediatrico de xarope). Frascos com 10ml(200doses) ou 15ml(300 doses) de aerosol dosificador + earocâmera. Comprimidos de 2,5mg.
Contra indicações: Hipersensibilidade a droga ou sensibilidade aos simpaticomiméticos, cardiomiopatia obstrutiva hipertrófica, taquiarritmia, hipertireoidismo, estenose aórtica subvalvular.
Grupo: Broncodilatador


Bactrim
Apresentação: suspensão vidro 100ml e frasco 100ml, comprimido e ampolas.
Indicações: infecções do trato respiratório alto e baixo, bronquite aguda e crônica, bronquiectasia, pneumonia, faringite, amigdalite, sinusite, otite média, infecções do TV e renais, cistite agudas e crônicas, pielonefrites, prostatites, uretrites, infecções genitais, infecções gastrointestinais, infecções bacterianas.
Grupo: Antiinfeccioso



C


Colagenase
Nome do sal: Colagenase
Indicações: Limpeza de lesões, independentemente de sua origem e localizações: em ulcerações e necroses (úlcera varicosa, úlcera por decúbito, gangrenas das extremidades, especialmente gangrena diabética, congelamentos); em lesões de difícil cura (lesões pós-operatórias, por irradição e por acidentes); antes de transplantes cutâneos.
Forma de Apresentação - Pomada - Bisnaga com 15, 30 e 50 g
Contra-Indicações: Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.


Ceftazidima
Nome do Sal: Ceftazidima
Forma de Apresentação: Frascos-ampolas com 1g ou 2g + ampolas de 10ml de diluente. Frascos-ampolas com 1g sem diluente.
Indicação: Tratamento das infecções simples ou múltiplas.
Contra-indicações: Hipersensibilidade à droga ou às outras cefalosporinas. Insuficiência renal. Gestação ou lactação. Use cuidadosamente nos casos de disfunção hepática ou renal e em pacientes sensíveis à penicilina.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antibiótico [cefalosporina]


Cedilanide
Nome do sal: Desacetil-lanatosídio C
Indicação: ICC aguda e crônica de todos os tipos( qualquer fase, principalmente as associadas com fibrilação ou flutter supraventricular e aumento da frequência cardíaca em pacientes de todas as idades, taquicardia paroxística supraventricular.
Apresentação: Ampolas de 2ml(0,2mg/ml) de solução injetável.
Contra indicações: Bloqueio AV( completo ou de 2 grau, principalmente 2:1), parada sinusal excessiva. Use cuidadosamente nos casos de côr pulmonale crônico, insuficiência coronáriana, distúrbios eletrolíticos , insuficiência renal ou hepática e em pacientes idosos.
Grupo: Cardiotônico digitálico


Captopril
Nomes: capoten, capotril, hipocatril, captotec.
Apresentação: Comprimido - 12,5mg, 25mg e 50mg
Indicações: Hipertensão arterial. Insuficiência cardíaca congestiva. Infarto agudo do miocárdio.
Contra indicação: Alergia ao captopril ou outro inibidor da ECA. Gravidez, lactação, ICC.
Grupos: Hipotensor arterial (inibidor da ECA), vasodilatador coronariano


Codeína
Nome do sal: Codeína
Grupos: Analgésicos entorpecentes
Forma de apresentação: Frascos de 120ml (3mg/ml) de solução oral.
Comprimidos de 30mg e 60mg.
Indicações: Alívio da dor moderada
Contra-indicações: Hipersensibilidade,diarréia associada com colite pseudomenbranosa causada por cefalosporina, lincomicina ou penicilina, diarréia por envenenamento, depressão respiratoria, alcoolismo, instabilidade emocional, aumento da pressão intracraniana, arritmia, convulsão, disfunções hepática e renal, inflamação intestinal, hipertrofia e obstrução prostática, hipotiroidismo, cirurgias recentes dos tratos GI e urinário e pacientes com tendências suicidas.
Use cuidadosamente nos casos de asma, bronquite, anoxia, IAM, insuficiência coronariana e durante a gestação, a lactação e o trabalho de parto.


Carvedilol
Nome do Sal: Cardilol
Forma de Apresentação: Comprimidos de 3, 125mg, 6,25mg, 12,5mg ou 25mg.
Indicação: Coadjuvante no tratamento da insuficiência cardíaca leve ou moderada (classe II ou III NYHA) de origem isquêmica ou miocárdica, associado com digitálicos, diuréticos ou inibidores da ECA. Anti-hipertensivo e antianginoso.
Contra-indicações: Hipersensibilidade, ICC, Asma brônquica.Síndrome da doença sinusal. Choque cardiogênico.
Grupo a qual pertence o medicamento: Hipotensor arterial, cardiotônico não-digitálico bloqueador beta.


Ciprofloxacino
Nome do Sal: Ciprofloxacino
Forma de Apresentação: Comprimidos de 250mg, 500mg ou 750mg. Frascos-ampolas com 100ml ou 200ml (200mg) de solução para infusão.
Infecções do trato urinário. Infecções ósseas e das articulações. Infecções respiratórias. Infecções da pele e diarréia.
Contra-indicações: Hipersensibilidade às quinolonas. Gestação, lactação e pacientes 18 anos (em estudos com animais, a quinolona causou atrofia naqueles que ainda não tinham atingido a idade adulta.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antibacteriano [quinolona]


Ceftriaxona
Nom do Sal: Ceftriaxona
(antibiótico [cefalosporina])
Forma de Apresentação: Frasco-ampolas com 250mg, 500mg, ou 1g + ampolas de 2ml, 3,5ml, 5ml ou 10ml de diluinte. Frascos-ampolas com 1g sem diluinte.
Indicação: Tratamento das infecções por germes sensíveis à ceftriaxona. Sepse, meningite, borreliose de Lyme disseminada. Infecções abdominais, ósseas, e das articulações, da orofaringe, do nariz e do ouvido, da pele, e de tecidos moles e dos tratos geniturinárioe respiratório.
Contra-indicações: Hipersensibilidade à droga ou às outras cefalosporinas.Use cuidadosamente nos casos de disfunção hepática ou renal e em pacientes sensíveis à penicilina.
Diluição:SF 0,9%, SG 5% - Até 1g em 50ml; acima de 1g em 100ml


Ciclosporina
Indicação:Prevenção e tratamento das rejeições aos transplantes renal, cardíaco e hepático (com corticosteeróides). Tratamento da artrite reumatóide ativa severa. Tratamento da poríase severa em pacientes não imunocomprometidos. Controle da colite ulcerativa severa.
Forma de Apresentação: Frascos com 50ml de solução oral. Capsula de 25, 50 ou 100 mg. ampolas de 1 ou 5ml
Contra-indicações:Hipersensibildiade as ciclosporinas ou ao óleo de rícino polioxietilado. Uso concomitante de dissulfiram ou intolerância prévia ao álcool. gestação e lactação (exceto quando os riscos justifiquem o benefícios)
Grupo a qual pertence o medicamento:Imunossupressores


Cloreto de Potássio
Nome do Sal: Cloreto de Potássio
Forma de Apresentação: Solução Oral 60 mg/ml
Indicação: Hipopotassemia com alcalose metabólica ou sem ela, na intoxicação digitálica. Profilaxia da hipopotassemia na cirrose hepática com ascite, diarréia grave, nefropatia com perda de potássio
Contra-indicações: Hiperpotassemia. A relação risco-benefício deverá ser avaliada na presença de acidose metabólica com oligúria, doença de Addison não tratada, insuficiência renal crônica, desidratação aguda, diarréia grave, bloqueio cardíaco agudo ou completo e oligúria.
Grupo a qual pertence o medicamento: Repositores de Eletrólitos


Cefalexina
Nomes: cefanal, keflex, valflex.
Apresentação: Comprimido revestido - 500mg Suspensão oral - 50mg/ml
Indicações: Amigdalite, otite, faringite e sinusite. Infecções respiratórias baixas. Infecção da pele e tecidos moles. Infecção gênito-urinária.
Contra indicação: Pacientes com reações alérgicas às penicilinas e cefalosporinas.
Grupos: Antibiótico


Complexo B
Apresentação: gotas, drágeas, solução injetável ampola de 2ml.
Indicações: estados de hipovitaminose do complexo B e suas manifestações
Vias: VO, IV.
Grupo: Vitamínico, suplemento alimentar


Clindamicina
Nome: Clindamicina, Dalacin C
Indicação: Devido aos efeitos colaterais, seu uso deve ser reservado para infecções severas e quando outros antibióticos menos tóxicos são inadequados. Infecções por bactérias anaeróbias ou cepas susceptíveis de bactérias aeróbias Gram-positivas, como estreptococos, estafilococos e pneumococos. Infecções respiratórias altas e baixas. Infecções da pele e tecidos moles, incluindo acne, furúnculos, celulite, impetigo, abscessos e feridas. Infecções ósseas e articulares. Infecções dentárias.
Diluição: VO: a medicação deve ser administrada com um copo cheio de água e com alimentos.
Forma de Apresentação: comprimido de 300mg. Cápsula de 300mg
Contra-indicação: Pacientes com hipersensibilidade à clindamicina ou à lincomicina. Colite pseudomembranosa prévia. Disfunção renal ou hepática grave. Gravidez ou lactação: segurança ainda não estabelecida.
Grupo a qual pertence: Antibióticos


Clindamicina, Fosfato
Nome: Clinagel, Clindabiotic, Clindacin, Clindacne Gel, Clindarix, Dalacin T, Dalacin V, Fosfato de Clindamicina
Indicação: Dalacin C (fosfato de clindamicina) solução injetável é indicado para o tratamento de infecções causadas por variedades susceptíveis dos seguintes microrganismos sensíveis à clindamicina :
- estreptococos e estafilococos: infecções do trato respiratório superior, infecções da pele e dos tecidos moles, septicemia;
- pneumococos: infecções do trato respiratório superior e inferior;
- bactérias anaeróbicas: infecções do trato respiratório inferior, tais como empiema , pneumonite anaeróbica e abscessos pulmonares; infecções da pele e dos tecidos moles; septicemia ; infecções intra-abdominais, tais como peritonite e abscesso intra-abdominal (tipicamente resultantes de microrganismos anaeróbicos residentes no trato gastrintestinal normal); infecções da pelve e do trato genital femininos, tais como endometrite , abscessos tubo-ovarianos não gonocócicos, celulite pélvica, infecção vaginal pós-cirúrgica e doença inflamatória pélvica (DIP), quando associado a um antibiótico apropriado de espectro Gram-negativo aeróbico.
Dalacin C solução injetável é indicado no tratamento em infecções dentárias causadas por microrganismos susceptíveis
Diluição: / Administração:
Pode ser diluído em glicose 5%, cloreto de sódio 0,9% e ringer lactato.
A concentração não deve ser maior que 18mg/mL.
A taxa de infusão não deve ser maior que 30mg/min.
As taxas de infusão usuais são:
300mg em 50mL de diluente = 10 minutos.
600mg em 50mL de diluente = 20 minutos.
900mg em 50-100mL de diluente = 30 minutos.
1200mg em 100mL de diluente = 40 minutos.
Não é recomendada a administração de mais de 1200 mg em uma infusão única de 1 hora.
Não é recomendada a administração de mais de 600mg em uma única injeção intramuscular.
Forma de Apresentação: Frasco ampola com 6ml ( 150g/ml ). Ampolas com 2ml (300mg ), 4ml ( 600mg) ou 6ml (900mg) de solução injetável. Bisnagas com 20g ou 40g de creme vaginal + aplicadores. Bisnagas com 25g ou 45g de gel. Frasco com 30ml de solução tópica + aplicador.
Contra-indicação: Hipersensibilidade, história de colite pseudomembranosa. Prejuízo hepoático grave. Diarréia. Intolerância prévia ao álcool (solução tópica)
Grupo a qual pertence: Antibióticos



D


Digoxina

Indicação: ICC, taquicardia supraventricular, fibrilação e flutter atriais
Forma de Apresentação: comprimido de 0,25 mg. Frascos de 60 ml de elixar. Frascos de 10 ml de solução/gotas. Ampolas de 2 ml
Contra-indicação: fibrilação e taquicardia ventricular, exceto quando devido a ICC
Grupo a qual pertence o medicamento: Carditônico digitalico


Dipirona
Nomes: anador, novalgina, magnopyrol. Apresentação: Solução injetável, Solução oral, supositório.
Indicações: Antitérmico e analgésico.
Contra indicação: Pacientes com intolerância conhecida aos derivados pirazolônicos, porfiria hepática e deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase.


Dimeticona
Nomes: luftal, flagass.
Apresentação: Adulto: 40mg a 80mg VO
Indicações: fisiose, preparo de exames radiológicos e endoscópicos do tubo digestivo.
Contra-indicações: hipersensibilidade ao fármaco, gestação, lactação
Grupos: Antiflatos, antifisético



Dolantina
(Petidina)
Forma de Apresentação: Solução injetável amp.emb c/25 de 2ml IM/EV. Composição inj.cloridato de petidina 50mg por ml.
Indicação: Analgesia: Dose 50 150 mg/dose IM ou EV lento ( 2 a 3 minutos). Analgesia Obstétrica: 50 a 100mg/dose repetida até 3 vezes em intervalos de 3 a 4 horas.
Contra-indicação: Nunca associar c/IMAO
Grupo a qual pertence o medicamento: Analgésico


Diazepan
Nomes: valium, bialzepan.
Apresentações: solução injetável: ampola de 2ml, comprimido 2, 5,10mg.VO, IV, IM.
Indicações: tratamento de ansiedade, relaxante muscular, alivio sintomático da abstinência alcoólica, anticonvulsivante e pré-anestésico, sedativo em endoscopia.
Contra-indicações: miastenia grave, glaucoma, depressão respiratória, hipertrofia prostática, obstrução pilórica e estados depressivos graves.
Grupos: Ansiolitico e tranqüilizante


Dobutamina
Nomes: dobuton, cloridrato de dobutamina, celotrex.
Apresentação: Solução injetável - 250mg
Indicações: Como suporte inotrópico em quadros de baixo débito cardíaco em infarto agudo do miocárdio, cardiomiopatias, cirurgia cardíaca e septicemias, quando a pressão arterial for acima de 70 mmHg e a pressão capilar pulmonar for 18 mmHg, sem sinais de choque.
Contra indicação: Hipersensibilidade à droga, hipovolemia, IAM
Grupos: Cardiotônico não-digitálico


Dopamina
Nomes: revivan, vasomine, dopabane
Apresentação: Solução injetável - 5mg/ml
Indicações: Correção do desequilíbrio hemodinâmico conseqüente do choque, traumas, hemorragias, hipotensão e insuficiência renal:
Contra indicação: Pacientes com feocromocitoma. Hipersensibilidade a sulfitos.
Grupos: Vasoconstritor e hipertensor, Cardiotônico não-digitálico.


Dulcolax
Nome do Sal: Bisacodil
Forma de Apresentação: Drágeas: embalagem com 20 drágeas. Supositórios: embalagem com 6 supositórios
Indicação: indicado nos casos de constipação intestinal. Nos procedimentos diagnósticos, no pré e pós-operatório e em condições que exigem uma evacuação facilitada
Contra-indicações: contra-indicado nos casos de íleo, obstrução intestinal, quadros abdominais cirúrgicos agudos, como apendicite aguda, doenças inflamatórias agudas do intestino e em casos de intensa desidratação é também contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade a substâncias do grupo triarilmetano e/ou a qualquer componente da fórmula.
Grupo a qual pertence o medicamento: Laxantes



E


Espirolactona
(Aldactone, Espironolactona)
Nome do Sal: Espirolactona
Indicações: Neutraliza a perda de potássio causada por outros agentes (tiazidas) no tratamento de edema ou hipertensão. Hiperaldosteronismo.
Forma de apresentação: Comprimidos de 25mg e 100mg. Comprimidos revestidos de 50mg.
Contra-indicação: Hipersensibilidade e hipercalemia. Use cuidadosamente nos casos de disfunção hepática, insuficiência renal (nitrogênio uréico 30mg/dl ou clearence de creatinina 30ml/min.) e em pacientes geriátricos ou debilitados ou naqueles diabetes meliitus (maior risco de hipercalemia). Gestação, lactação e crianças (segurança ainda não estabelecida).
Grupo a qual pertence o medicamento: Diurético poupador de potássio.


Enalapril
Nome do Sal: Enalapril
Forma de Apresentação: apresentado em caixas com 10, 20 e 30 comprimidos de 5 mg, 10 mg, 20 mg e 40 mg e em caixas com 10, 20, 30 e 100 comprimidos de 2,5 mg.
Indicação: é indicado para o tratamento de todos os graus de hipertensão essencial, tratamento da hipertensão renovascular e todos os graus de insuficiência cardíaca. Em pacientes com insuficiência cardíaca sintomática, também é indicado para aumentar a sobrevida, retardar a progressão para insuficiência cardíaca e reduzir as hospitalizações por insuficiência cardíaca.
Contra-indicações: é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade a qualquer um de seus componentes, pacientes com histórico de edema angioneurótico relacionado a utilização de inibidores da enzima conversora de angiotensina e pacientes com angioedema hereditário ou idiopático.
Grupo a qual pertence o medicamento: Anti-hipertensivos.



F


Furosemida
Nome do Sal: Furosemida
Forma de Apresentação: Comprimidos de 40mg. Ampolas com 2 ml (10mg/ml) de solução injetável.
Indicação: Tratamento do edema devido a ICC ou distúrbios hepáticos ou renais. Tratamento da hipertensão arterial.
Outras Indicações: Tratamento da hipercalcêmica maligna.
Contra-indicações: Hipersensibilidade. Possibilidade de reatividade cruzada com tiazidas e sulfonamidas.Intolerância prévia ao álcool (algumas formulações líquidas). Distúrbios hidreletrolítico preexistente não-corrigido. Coma hepático ou anúria.
Grupo a qual pertence o medicamento: Diurético depletor de potássio, diurético de alça.


Fenobarbital
Indicação: Anticonvulsivante, Sedação pré-operatória, hipnótico (a curto prazo)
Diluição: Cada 100mg diluir em 10ml de água destilada ou soro fisiológico 0,9%
Forma de Apresentação: Comprimidos 500mg e 100mg. Frascos de 20ml de diluição oral. Frascos plásticos gotejadores de 20ml (40mg/ml) de solução oral. Ampolas de 2ml e 1ml (200mg/ml de sol. Oral)
Contra-Indicação: Hipersensibilidade, dor severa sem controle, intolerância ao álcool, depressão do SNC
Grupo a qual pertence o medicamento: Antiepilético


Fenitoína
Nomes: Epelin, hidantal, unifenitoin.
Apresentação: Solução oral cápsulas de 100mg, comprimidos de 100mg.
Indicações: convulsão, epilepsia, estado epilético, nevralgia do trigêmeo.
Contra indicação: Alterações sanguíneas e psiquiátricas, constipação, confusão mental, cefaléia, gengivite, insônia, náuseas, necrose, hipotensão, tontura, vômitos
Grupos: Anticonvulsivante, antinevralgico, antiepiletico


Foraseq
Nome do Sal: Fumarato de formoterol e budesonida
Forma de Apresentação: Cápsula contendo pó seco para inalação, Embalagens com 60 cápsulas de fumarato de formoterol + 60 cápsulas de budesonida e um inalador.
Indicação: é indicado para profilaxia e tratamento das broncoconstrições em pacientes com doença obstrutiva reversível de vias aéreas, tais como a asma brônquica e bronquite crônica, com ou sem enfisema. Profilaxia de broncoespasmo induzido por alérgenos inalados, ar frio ou exercício.
Contra-indicações: O uso de FORASEQ é contra-indicado a pacientes com alergia à budesonida e/ou formoterol ou à lactose. A budesonida também é contra-indicada em pacientes com tuberculose pulmonar ativa.
Grupo a qual pertence o medicamento: broncodilatador



G


Glibenclamida
Nome do Sal: Glibenclamida
Indicação: Diabete mellitus tipo II
Formas de apresentação: Comprimidos de 5mg
Contra-indicação: Hipersensibilidade . Diabetes melitus tipo I, coma diabético, descompensação metabólica do diabetes, insuficiência renalo grave, gestação ou lactação.
Grupo a qual pertence o medicamento antidiabéticos ou hipoglicemiantes oral



H


Hidralazina, Cloridrato
(Apresolina,Lowpress,Nepresol)
Apresentação comprimidos de 25 mg e 50 mg. Ampolas de 1 ml com 20 mg.
Via de Administração V.O. ou I.V.
Grupo Hipotensor.
Mecanismo de Ação atua diretamente na musculatura do vaso, causando vasodilatação arteriolar.
Início do efeito I.V.: 5 minutos; V.O.: 20 a 30 minutos.
Nível Sangüíneo I.V.: imediato; V.O.: 2 horas.
Indicação hipertensão essencial, ICC. Adulto: dose inicial V.O. 10 mg 4 vezes ao dia durante 2 a 4 dias. Aumente gradualmente conforme prescrição médica. Use a via I. V. quando a V.O. não puder ser usada, 20 mg a 40 mg de 6/6 horas.
Reação Adversa:
SNC cefaléia, neurite periférica, tontura, tremor, reação psicótica caracterizada por depressão, desorientação, ansiedade.
SCV palpitação, taquicardia, angina pectoris, hipotensão.
SGI anorexia, náusea, vômito, diarréia, constipação, íleo paralítico.
SGU dificuldade de urinar, impotência.
PELE rash, urticária, prurido.
OUTROS febre, calafrio, artralgia, eosinofilia, conjuntivite, congestão nasal, rubor e edema, câimbra muscular, esplenomegalia, dispnéia.
Interação:
Diazóxido use cuidadosamente, pous pode causar hipotensão grave.
Contra-Indicação: contra-indicado para paciente hipersensível à droga, insuficiência da válvula mitral.


Heparina
Nomes: heparin, reptar, liquemine, actparin.
Apresentação: Solução injetável SC ampolas com 0,25ml (5.000UI).Solução injetável IV ampolas com 5ml (25.000UI)
Indicações: anticoagulante indicado para profilaxia e tratamento de trombose e embolia.
Contra indicação: Trombocitopenia, hemorragia e hipersensibilidade
Grupos: Anticoagulante


Hidrocortizona
Nome do sal: Hidrocortisona
Grupos: Hormônio supra-renal, corticosteróide.
Forma de apresentação: Frascos- ampolas com 100mg e 500mg de pó liofilizado para solução injetável (IM ou IV) + ampolas de 2ml e 4 ml ou 5ml de diluente.
Indicações: Controle da insuficiência adrenocortical. O uso crônico em outras situações está limitado devido a sua potente atividade mineralocorticoide.
Contra-indicações: Infecções ativas sem controle (pode ser usada em pacientes que estejam recebendo tratamento para meningite tuberculosa). Alguns produtos contém álcool, bissulfitos ou tartrazina e devem ser evitados em pacientes com hipersensibilidade ou intolerância prévia. Lactação (recomenda-se evitar o uso crônico).
Use cuidadosamente nos casos de estresse (cirurgia, infecções; podem ser necessárias doses suplementares), infecções potenciais (podem mascarar os sinais de febre ou inflamação), durante tratamento crônico (causa supressão adrenal; recomenda-se usar a dose mais baixa possível durante períodos mais curtos) e em crianças (o uso crônico prejudica as taxas de crescimento; recomenda-se usar a dose mais baixa possível durante períodos mais curtos). Gestação (segurança ainda não estabelecida).



I


Insulina Humana Regular
Nome do Sal: Insulina Humana Regular
Forma de Apresentação: Frascos-ampolas de 5ml (100 UI/ml) + refis de 3ml.Frascos-ampolas de 10ml (100 UI/ml) + refis de 1,5ml e 3ml (100 UI/ml).
Indicação: Tratamento da diabetes insulinodependente (tipo 2). Pacientes que fracassaram em um teste adequado de dieta, exercícios e agentes antidiabéticos orais. A posologia é altamente individualizada e também depende do(s) tipo(s) de preparação insulínica em uso.
Contra-indicações: Hipersensibilidade à droga ou às carnes suínas e bovinas. Use cuidadosamente durante a gestação ou lactção.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antidiabéticos


Insulina NPH
Nome do Sal: Insulina humana NPH
Forma de Apresentação: 1 Frasco-ampola de 10 mL contendo suspensão injetável de insulina humana monocomponente na concentração de 100 UI/mL.
Indicação: é indicada para o tratamento do diabetes mellitus tipo 1 e do diabetes mellitus tipo 2, em caso de falha secundária de antidiabéticos orais. A insulina humana é especialmente indicada nos casos de resistência ou alergia às insulinas de origem suína ou mista. Indicações complementares: Diabetes gestacional .A insulina NPH não deve ser utilizada nos quadros de cetoacidose diabética.
Contra-indicações: A insulina é contra-indicada na hipoglicemia. Qualquer mudança de insulina deve ser feita com precaução e somente sob supervisão médica. Mudanças de origem (humana, suína ou mista), de formulação (regular, NPH, lenta, etc), de grau de purificação (altamente purificada ou monocomponente) e/ou de fabricante, podem resultar em necessidade de adaptação de dose e devem ser cuidadosamente monitorizadas.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antidiabéticos


Isoniazida
Nome do Sal: Isoniazida
Forma de Apresentação: Caixas com 50 envelopes com 10 comprimidos
Indicação: A Isoniazida está indicada, em associações com outras drogas, em todas as formas de tuberculose causadas por bactérias sensíveis.
Contra-indicações: Hipersensibilidade ao produto. Na hepatopatia grave, o uso deve ser cauteloso e com acompanhamento mais freqüente
Grupo a qual pertence o medicamento: Antibacterianos



K


KCL 10%
Nome do Sal: Cloreto de Potássio
Forma de Apresentação: Solução Oral 60 mg/ml
Indicação: Utilizado no tratamento da hipopotassemia e na reposição do potássio
Contra-indicações: Insuficiência renal com oligúria, anúria ou azotemia. Doença de Addison não tratada. Adinansia episódica hereditária. Desidratação aguda.
Grupo a qual pertence o medicamento: Repositores de Eletrólitos



L


Losartan
Nome do sal: Losartana
Grupos: Hipotensor arterial, antagonista dos receptores de angiotensina II
Forma de apresentação: Comprimidos de 12,5mg, 25mg ou 50mg.
Indicações: Hipertensão, insuficiência cardiaca em combinação com diuréticos e digitálicos.
Contra-indicações: Hipersensibilidade. Gestação ou lactação. Use cuidadosamente nos casos de disfunção renal ou hepática e de hipotensão.


Loperamida, Cloridrato
(Diaseg,Imosec)
Apresentação: comprimidos de 2 mg
Via de Administração - V.O.
Grupo - Antidiarréico
Mecanismo de Ação diminui a motilidade intestinal, inibindo a peristalse através do efeito direto nos músculos da parede intestinal.
Início de Efeito variável.
Nível Sangüíneo 5 horas.
Indicação tratamento de diarréia associada a inflamação intestinal.
Diarréia aguda e crônica: dose inicial 4 mg seguida de 2 mg após cada episódio de diarréia. Não exceda 16 mg/dia.
Reação Adversa:
SNC: tontura, sonolência, cansaço, depressão.
SGI: MEGACÓLON, náusea, vômito, dor abdominal, constipação, irritação GI, boca seca.
PELE: rash.
Interação: não é significativa.
Contra Indicação: contra-indicado para paciente hipersensível à droga, constipação, diarréia causada por E. coli, Salmonella, Shigella. Use cuidadosamente em paciente com disfunção hepática, colite ulcerativa aguda, gestação e lactação.



M


Monocordil
Nomes: isordil
Apresentação: comprimido 20 e 40mg, ampola 10mg, cápsulas 50mg.
Indicações: manutenção de insuficiência coronária, angina, insuficiência cardíaca aguda ou crônica.
Contra-indicações: hipotensão arterial, sensibilidade à droga.


Marevam
Nome do Sal: Varfarina Sódica
Forma de Apresentação: Caixas contendo 10 e 30 comprimidos de 5mg.
Indicação: varfarina, como todos os anticoagulantes orais, é eficaz, na prevenção primária e secundária do tromboembolismo venoso,na prevenção do embolismo sistêmico em pacientes com prótese de válvulas cardíacas ou fibrilação atrial,na prevenção do acidente vascular cerebral, infarto recorrente e de morte em pacientes com infarto agudo do miocárdio e na prevenção do embolismo sistêmico em pacientes com doença valvular cardíaca.
Contra-indicações: Grave doença hepática ou renal, hemorragias,hipertensão arterial grave não controlada.,endocardite bacteriana.Conhecida hipersensibilidade à varfarina.Nas primeiras 24 (vinte e quatro) horas após cirurgia ou parto. A varfarina não deve ser utilizada na gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre, devido a possibilidade de má formação fetal. Administração à gestante, em estádios mais avançados da gravidez, está associada à hemorragia fetal e aumento da taxa de aborto.
Grupo a qual pertence o medicamento: Anticoagulante oral pertencente à classe dos antagonistas da vitamina k.


Metformina
(Cloridrato de Metformina)
Forma de Apresentação: Comprimidos 500 850 1000mg [30]
Indicação: A principal indicação para a metformina é o diabetes mellitus tipo 2, principalmente em pessoas obesas e quando acompanhado de resistência à insulina. A metformina reduz a ocorrência de todas as complicações do diabetes, sendo que é o único antidiabético oral comprovadamente capaz de prevenir suas complicações cardiovasculares e parece ter a melhor relação risco-benefício dentre todos os antidiabéticos, mesmo os de desenvolvimento mais recente.
Contra-indicações: Gravidez, creatinina 1,5,disfunção hepática, hepatite alcoólica, cetoacidose.
Grupo a qual pertence o medicamento: Hipoglicemina oral do grupo biguanida (Diabetes tipo II)


Minipress
Apresentação: cápsulas de 1, 2, 4mg.
Indicações: hipertensão primaria e secundaria
Contra-indicações: hipersensibilidade as quinazolinas
Grupos: antihipertensivo


Metildopa
Nomes: aldomet, dopamet.
Apresentação: comprimidos de 250mg, 500mg.
Indicações: doença cardíaca isquêmica, hipertensão arterial, disfunção diastólica.
Contra-indicações: hipersensibilidade ao fármaco
Grupos: Hipotensor arterial


Midazolan
Nomes: dormire, dormiun
Indicações: insônia, sedação pré-cirúrgica
Contra indicação: Hipersensibilidade a droga e a benzodiazepinas, como terapêutica primaria da insônia em psicoses e depressões graves, em crianças, lesão cerebral orgânica, IR grave, disfunção hepática, apneia do sono ou miastenia grave
Grupos: Hipnótico


Metoclopramida
Nomes: plasil, cloridrato de metoclopramida, metoplamin.
Indicações: Náusea e vômito de origem central e periférica. Estimulante da peristalse e adjuvante do esvaziamento gastrointestinal. Esofagite de refluxo. Procedimentos radiológicos do tubo digestivo.
Apresentação: Adulto: 1 a 3 ampolas ao dia, IM ou IV. Crianças: até 0,5mg/kg/dia VO.
Contra indicação: Hipersensibilidade a metoclopramida. Síndrome de Parkinson, outras doenças extrapiramidais e epilepsia. Feocromocitoma. Obstrução ou perfuração gastrointestinal, hemorragia digestiva.
Grupo: Antiemético


Metronidazol
Nomes: etiogyn, flagyl, metronidazol, metronide, metronix, pirantrix
Apresentação: solução injetável. Cada 100 ml a 0,5% contém 500 mg de metronidazol.
Mecanismo de Ação: amebicida de ação direta intestinal e extra-intestinal.
Indicações: tramento de infecções simples ou múltiplas.
Contra-indicações: essa droga mostrou-se carcinogênica em ratos. Use cuidadosamente em pacientes com história de discrasia sangüínea, distúrbio de SNC ou problemas visuais. Administre com cuidado a paciente com disfunção hepática, alcoolismo ou que usa drogas hpatotóxicas.
Grupos: Antimicrobiano



N


N-Butilescopolamina
Nomes: buscopan, brometo de buscopan.
Apresentação: Solução injetável - 20mg/ml
Indicações: Espasmo gastrointestinal. Espasmo e discinesia biliar. Espasmo do trato gênito-urinário.
Contra indicação: Miastenia graves. Megacólon. Glaucoma descompensado.Hipertrofia
Grupos: Antiespasmódicos


Nifedipina
Nomes: adalat, adalex, cardalin, nifadil, oxcord.
Apresentação: cápsulas de 10, 20 ou 40mg, comprimidos de 20,30 ou 60mg.
Indicações: doença arterial coronária, angina pectoris estável, hipertensão arterial, crise hipertensiva.
Contra-indicações: hipersensibilidade a medicação, gestação.
Grupo: Hipotensor arterial (bloqueador dos canais de cálcio), vasodilatador coronariano.



O


Oxacilina
(Oxacil, staficilin-N)
Nome do Sal: Isoxazolilpenicilina
Indicações: Infecções de VAS, pele e tecidos moles.
Forma de apresentação: Frasco-ampolas com 500mg de pó para solução injetável + ampolas de 3ml de diluente. Cápsulas de 250mg e 500mg.
Contra-indicação: Hipersensibilidade à droga, às penicilinas ou cefalosporinas. Use cuidadosamente nos casos de disfunção renal e durante a gestação ou lactação (possível desenvolvimento de diarréia e candidíase no lactente).
Grupo a qual pertence o medicamento: Penicilinas Semi-Sintéticas.


Omeprazol
(Bioprazol, Estomepe, Fegran)
Nome do Sal: Omeprazol
Indicações: Esofagite erosiva. Úlcera duodenal. Úlcera gástrica.
Forma de apresentação: Capsulas de 10mg, 20mg e 40mg. Frascos-ampolas com 40mg + ampolas de 10ml de solvente.
Contra-indicação: Hipersensibilidade. Use cuidadosamente durante a gestação ou lactação.
Grupo a qual pertence o medicamento: Inibidor da bomba de prótons, (antiúlcera péptica).


Óleo Mineral
Nome: Mineróleo 100%, Nujol, Oilatum, Óleo Mineral
Indicações: Como laxante suave, para pele ressecada e áspera.
Diluição: Adultos: 15 ml (1 colher de sopa) à noite e outra dosagem no dia seguinte ao despertar. Caso não obtenha êxito, aumentar a dosagem para 30ml (2 colheres de sopa) à noite, e 15ml de manhã. Crianças maiores de 6 anos: de 1 a 2ml por kg de peso à noite ou pela manhã. Crianças menores de 6 anos: consulte o seu médico.
Forma de Apresentação: Frasco com 100ml, 120ml e 200ml. Barras de 100g.
Contra-indicações: Deve-se evitar o uso na presença de náuseas, vômito, dor abdominal, gravidez, dificuldade de deglutição, refluxo gastroesofágico e em pacientes acamados. Esse medicamento é contra-indicado para crianças menores de 6 anos.
Grupo a qual pertence: laxativo lubrificante



P


Pondera
Nome do Sal: Paroxetina
Forma de Apresentação: Comprimidos sulcados revestidos: Embalagens com 10, 20 e 30 comprimidos de 20 mg. Embalagens com 10 e 30 comprimidos de 30 mg.
Indicação: Tratamento da depressão, incluindo as formas graves e as acompanhadas por ansiedade. Também indicado para o tratamento dos sintomas do transtorno obsessivo-compulsivo e para o tratamento dos sintomas da doença do pânico com ou sem agorafobia e fobia social.
Contra-indicações: Hipersensibilidade à droga ou a qualquer componente do produto. Não deve ser usado concomitantemente com inibidores da MAO.
Grupo a qual pertence o medicamento: antidepressivo


Paracetamol
Nomes: tylenol
Apresentação: Comprimido revestido - 500mg/750mg Solução oral - 200mg/ml
Indicações: Analgésico e antitérmico.
Contra indicação: Hipersensibilidade à droga. Pacientes com deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase.
Grupos: Analgésicos e Antitérmicos


Prometazina
Nome do sal: Cloridrato de prometazina
Indicações: Choque Anafilático, reações alérgicas, reações medicamentosas, cinetose, potenciador dos drepessores do SNC.
Forma de apresentação: Cada ampola de 2 ml contém 25mg de cloridrato de prometazina e cada comprimido contém 25 mg de cloridrato de prometazina, caixa com 50 ampolas e caixa com 200 comprimidos.
Contra indicação: é contra-indicada em casos de dermatoses infectadas ou irritadas, eczemas e lesões exsudativas.
Grupo a qual pertence o medicamento: Anti-histamínico, antiemético, antivertiginoso, hipnótico, sedativo


Pressat
Nome do sal: Anlodipina
Indicações: Pressat é indicado como monodroga no tratamento da hipertensão arterial ou em associação com outros agentes anti-hipertensivos (diuréticos tiazídicos, betabloqueadores adrenérgicos e inibidores da ECA). No tratamento da isquemia miocárdica, devido tanto à obstrução fixa (angina estável), como a vasoespasmo/vasoconstrição (angina de Prinzmetal ou angina variante) da vasculatura coronária. O Pressat pode ser usado em situações clínicas sugestivas, mas não confirmadas, de possível componente vasoespástico/vasoconstritor. Pode ser usado isolado como monoterapia ou em combinação com outras drogas antianginosas em pacientes com angina refratária a nitratos e/ou doses adequadas de betabloqueadores.
Forma de apresentação: caixas com 20 comprimidos de 5 mg e caixas com 20 comprimidos de 10 mg.
Contra-Indicações: O besilato de amlodipina é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade às diidropiridinas, ou a qualquer um dos componentes da fórmula.
Grupo a qual pertence o medicamento: inibidor do influxo do íon de cálcio, anti-hipertensivo.


Prednisona
Nome do Sal: Prednisona
Indicação:Tratamento de uma ampla variedade de doenças crônicas (inflamatórias, alérgicas, hematológicas, neoplásicas e auto-imunes), esclerose multipla,terapia adjuntiva de pneumonia por pneumocystis carinii em pacientes com AIDS, nefrose.
Forma de Apresentação: comprimidos de 5, 20 ou 50mg
Contra-indicações: hirsensibilidade ou intolerância prévia ao álcool, bissulfitos ou tartazina. infecções ativas sem tratamento (exceto em pacientes que estejam sob tratamento de meningite tuberculosa). lactação(evitar o uso crônico)
Grupo a qual pertence o medicamento: corticosteróides


Pentoxifilina
Indicação: distúrbios oclusivos da circulação arterial periférica e arteriovenosos de origem aterosclerotica ou diabética (claudicação intermitente, dor em repouso). Angioneuropatias (parestesias, acrocianose, doença de Raynaud). Distúrbios troficos(ulcerações nas pernas e gangrena). Distúrbios circulatórios cerebrais (isquemia e estados pos-apopleticos, seqüelas de arteriosclerose cerebral, como vertigem amnésia, insônia e dificil de concentração), oculares ou do ouvido interno.
Forma de Apresentação comprimidos de 400mg e 600mg. Ampolas de 5ml (100mg) de solução injetavel.
Contra-indicações: hipersensibilidade/intolerância aos outros derivados da xantina (cafeína e teofilina)
Diluição: facilmente solúvel em diclorometano; ligeriamente solúvel em etanol (96%); muito pouco solúvel em éter.
Grupo a qual pertence o medicamento: Antiagregante plaquetário



R


Ranitidina
Nome do sal: Ranitidina
Indicação: Profilaxia e tratamento da úlcera gastroduedenal; estados hipersecretórios patológicos; esofagite e refluxo; hemorragia gastrintestinal alta; profilaxia da pneumonite por aspiração.
Diluição: IV direto diluir em 15 ml em AD
Forma de apresentação: comprimidos de 100mg, 150 mg e 300mg. Ampolas de 2 ml ou 5 ml (50mg) de solução injetável. Frascos de 120 ml (150 mg) + copo medida (10ml) de xarope.
Contra-indicação: Hipersensibilidade e durante a lactação.
Grupos: antagonista de H2 e antiúlcera péptica.


Rifampicina
Nome do Sal: Rifampicina
Forma de Apresentação: Caixas com 50 envelopes com 10 comprimidos.
Indicação: A Rifampicina está indicada para o tratamento das diversas formas de tuberculose e hanseníase, causadas por microrganismos sensíveis, mesmo que em associação com outros antibacterianos, na tentativa de diminuir a resistência. É também o fármaco de escolha no tratamento de portadores nasofaringeos de Neisseria meningitides de indivíduos que mantiveram contato com portadores de meningite miningocócica ou de crianças pequenas e sem imunização específica, que tiveram contato familiar com miningite pelo Hemófilo B.
Contra-indicações: Pacientes com história anterior de hipersensibilidade às rifamicinas ou portadores de insuficiência hepática, pelo risco de agravamento deste quadro e ainda, uso concomitante de contraceptivos orais ou fármacos hepatotóxicos, insuficiência renal grave, gravidez e lactação.
Grupo a qual pertence o medicamento: antibiótico bactericida.

RIFOCINA SPRAY (Sanofi-Aventis).



Composição

Rifamicina SV.

Indicação
Antibiótico.
Apresentação
Frascos com 20 ml.

RITMONORM (Abbott).
Cloridrato de propafenona

Indicações

Tratamento e profilaxia de extra-sistolias ventriculares e supraventriculares, taquicardias e taquiarritmias ventriculares e supraventriculares e síndrome de Wolff-Parkinson-White.

Contra-indicações

Insuficiência cardíaca manifesta, choque cardiogênico (exceto quando causado por taquiarritmia), bradicardia acentuada (abaixo de 50 bpm), transtornos preexistentes de alto grau da condução sinusal, atrioventricular e intraventricular, síndrome do nódulo sinusal, doença pulmonar obstrutiva grave, transtornos manifestos do metabolismo eletrolítico, hipotensão acentuada, hipersensibilidade ao cloridrato de propafenona e miastenia grave. Precauções e advertências: Durante a gravidez, só deve ser administrado se for efetivamente necessário, devendo ser evitado principalmente no primeiro trimestre. Não se recomenda uso durante a amamentação. Utilizar com cautela na disfunção hepática e/ou renal e em quadros de broncoespasmo. Recomenda-se ajuste da dose para pessoas idosas e/ou debilitadas. Evitar ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento. Recomenda-se o controle da função do marca-passo durante o tratamento. Interações medicamentosas: Anestésicos locais, betabloqueadores, antidepressivos tricíclicos, propranolol, metoprolol, digoxina, cimetidina, anticoagulantes orais.

Reações adversas

Inapetência, sensação de plenitude, náusea, vômitos, sabor amargo, sensação anestésica na boca, visão turva, vertigem e, muito raramente, cansaço, cefaléia, inquietação, pesadelos, transtornos do sono, transtornos psíquicos, como estados de ansiedade e confusão, assim como sintomas extrapiramidais. Outros sintomas: Enrijecimento facial, prurido, exantema ou urticária, transtornos ortostáticos da circulação, bradicardia, bloqueios SA, AV ou IV, colestase, diminuição do numero de leucócitos, granulócitos ou plaquetas.

Posologia

Comprimidos: Dose mínima: 450 mg/dia (1/2 comprimido, 3 vezes ao dia). Dose média: 600 mg/dia (1 comprimido, 2 vezes ao dia). Dose máxima: 900 mg/dia (1 comprimido, 3 vezes ao dia). Solução injetável: A dose deve ser individualizada e determinada sob monitorização do ECG e da pressão arterial. Quando administrando infusões, é necessária monitorização cuidadosa do ECG (intervalo QRS, intervalo PR e intervalo QT) e dos parâmetros circulatórios. Dose única: A injeção pode ser feita em dose única de 1 mg/kg de peso. O efeito terapêutico desejado pode ser alcançado com 0,5 mg/kg de peso e, se necessário, pode chegar a 2 mg/kg de peso. O tratamento deve ser iniciado com a menor dose possível, enquanto o paciente deve estar sob monitorização eletrocardiografica e da pressão arterial. A injeção intravenosa deve ser feita lentamente, num período de 3 a 5 minutos e o intervalo entre as injeções não deve ser menor que 90 a 120 min. Se houver alargamento do QRS ou prolongamento maior que 20% do intervalo QR dependente da freqüência, a injeção deve ser suspensa imediatamente. Infusão em curto prazo: Quando a administração de cloridrato de propafenona for feita em forma de infusão de curto prazo em 1 a 3 horas, a dose varia de 0,5 a 1 mg/minuto. Infusão intravenosa lenta: Quando a administração de cloridrato de propafenona for feita em forma de infusão intravenosa lenta, a dose máxima diária é geralmente 560 mg. Deve-se utilizar solução glicosada a 5% ou de frutose a 5% para preparar a infusão. O uso de solução fisiológica pode precipitar o cloridrato de propafenona. Superdosagem: Deve se realizar monitorização eletrocardiográfica e hemodinâmica, medidas gerais de suporte, assim como aquelas especificas para cada situação (agentes inotrópicos e/ou vasopressores, estimulação elétrica, correção hidroeletrolitica). Em casos extremamente raros, a administração de uma superdose de cloridrato de propafenona pode levar a fenômenos convulsivos.

Apresentação

Comprimido revestido: Embalagem com 20 comprimidos revestidos sulcados com 300 mg. Solução injetável: Embalagem com 6 ampolas de 20 ml com 70 mg.

ROHYPNOL (Roche).
Composição

Flunitrazepam.

Indicação
Hipnótico.
Apresentação
Caixas com 20 e 30 comprimidos de 1 mg


SAL DE FRUTA ENO (GlaxoSmithkline Consumer Healthcare).

Composição
Bicarbonato de sódio, ácido cítrico, carbonato de sódio.
Indicação

Antiácido.

Apresentação
Frasco com 100 g; envelope de 5 g (nos sabores tradicional, laranja, guaraná e limão).

SCAFLAM (Mantecorp).
Composição

Nimessulida.

Indicação

Antiinflamatório.
Apresentação
Cartucho com 12 comprimidos de 100 mg; embalagem com 12 envelopes de granulado com 100 mg; frasco com 15 ml de suspensão com 50 mg/ml (gotas); frasco com 60 ml de suspensão com 10 mg/5ml.

SINVASTATINA (Medley).
Indicação

Antilipêmico.

Apresentação
Embalagens com 30 comprimidos de 5, 10 e 20 mg; embalagens com 30 e 60 comprimidos de 40 mg; embalagens com 10 e 30 comprimidos de 80 mg.


SULFATO DE NEOMICINA + BACITRACINA (Sanval).

Indicação

Antibiótico tópico.

Apresentação
Embalagens com 1 e 50 bisnagas com 10, 15 e 50g.

TAGAMET (GlaxoSmithkline).

Cimetidina
Composição

Cada comprimido revestido contém: Cimetidina 200 mg ou 400 mg; Excipientes q.s.p. 1 comprimido. Excipientes: Laurilsulfato de sódio, amido de milho, estearato de magnésio, celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, polivinilpirrolidona, corante amarelo ocre cosmético, corante azul FDC nº 2 , Opadry Y-5-11290.

Indicações

TAGAMET® é indicado no tratamento dos distúrbios do trato gastrintestinal superior, nos quais a redução da secreção ácida, a obtenção da remissão e a prevenção da recorrência sejam benéficas para o alívio sintomático: no tratamento agudo da úlcera duodenal, úlcera gástrica benigna, úlcera de boca anastomótica e pós-cirúrgica, úlcera péptica recorrente e esofagite péptica; no controle de condições hipersecretórias patológicas, como a síndrome de Zollinger-Ellison, na mastocitose sistêmica, adenomas endócrinos múltiplos, síndrome pós-operatória de intestino curto, hipersecreção idiopática; na prevenção das úlceras de estresse em pacientes gravemente enfermos e de alto risco, e também como medida de apoio no controle de hemorragia devido a úlceras pépticas ou erosões do trato gastrintestinal superior; nos pacientes sob anestesia geral e, inclusive, em mulheres submetidas a cesarianas, TAGAMET® reduz a acidez e o volume das secreções gástricas, diminuindo o risco de dano pulmonar promovido pela aspiração de conteúdo gástrico (síndrome de Mendelson). TAGAMET® pode ser usado no tratamento em curto prazo dos sintomas de condições dispépticas caracterizadas por dor abdominal superior, particularmente quando relacionadas com as refeições e quando não se consegue identificar qualquer causa orgânica. Em grande número de pacientes tratados com dose reduzida, por períodos superiores a três anos, TAGAMET® mostrou-se seguro e eficaz na prevenção da recidiva das úlceras gástricas e duodenais, em particular naqueles pacientes com história de recidivas ou complicações freqüentes, assim como em pacientes com patologias concomitantes que possam tornar a cirurgia um risco maior do que o habitual.

Contra-indicações

TAGAMET® é contra-indicado em pacientes com conhecida hipersensibilidade à cimetidina, ou a qualquer outro componente do medicamento.

Posologia

Normalmente, a dose diária total não deve exceder 2,4 g. A dose deve ser reduzida em pacientes com função renal prejudicada. Adultos: Para pacientes com úlcera gástrica duodenal ou benigna, recomenda-se uma dose diária única de 800 mg, ao deitar. Do contrário, a dose usual é de 400 mg, duas vezes ao dia, no desjejum e ao deitar. Outros esquemas posológicos eficazes são de 200 mg, três vezes ao dia, às refeições, e 400 mg, ao deitar (1,0 g/dia) e, se esse esquema for inadequado, 400 mg, quatro vezes ao dia (1,6 g/dia), também às refeições e ao deitar. O alívio sintomático em geral é rápido. O tratamento deve ser administrado inicialmente por pelo menos quatro semanas (seis semanas na úlcera gástrica benigna, oito semanas em úlcera associada com o tratamento contínuo com agentes antiinflamatórios não-esteroidais). A maioria das úlceras já estará cicatrizada neste estágio, mas aquelas que não tiverem ainda sido curadas, geralmente o serão após um curso de tratamento adicional. O tratamento pode prosseguir por períodos mais longos naqueles pacientes que podem ser beneficiados pela redução da secreção gástrica e a dose pode ser reduzida, conforme apropriado, para 400 mg, ao deitar, ou 400 mg, pela manhã e ao deitar. Em pacientes com úlcera gástrica benigna, a recorrência pode ser prevenida pelo tratamento continuado, geralmente com 400 mg ao deitar. O esquema de 400 mg pela manhã e ao deitar também tem sido usado. Na doença de refluxo esofágico, o esquema de 400 mg, quatro vezes ao dia, com as refeições e ao deitar, por quatro a oito semanas, é recomendado para curar a esofagite e aliviar os sintomas associados. Em pacientes com secreção gástrica muito alta (p. ex.: síndrome de Zollinger-Ellison), pode ser necessário aumentar a dose para 400 mg, quatro vezes ao dia, ou ainda mais, em casos ocasionais. Antiácidos podem ser colocados à disposição de todos os pacientes, até que os sintomas desapareçam. Na profilaxia da hemorragia por úlcera de estresse em pacientes gravemente doentes, doses de 200-400 mg podem ser administradas a cada quatro a seis horas. Em pacientes considerados em risco de síndrome de aspiração ácida, uma dose oral de 400 mg pode ser administrada 90-120 minutos antes da indução da anestesia geral, ou, na prática obstétrica, no início do trabalho de parto. Enquanto tal risco persistir, uma dose de até 400 mg pode ser repetida em intervalos de quatro horas, conforme necessário, até a dose diária máxima de 2,4 g. As precauções usuais para evitar a aspiração ácida devem ser tomadas. Na síndrome de intestino curto, por exemplo, após ressecção substancial para doença de Crohn, a faixa de doses usual (ver acima) pode ser empregada, de acordo com a resposta individual. Para reduzir a degradação dos suplementos de enzimas pancreáticas, 800-1.600 mg ao dia podem ser administrados, de acordo com a resposta, em quatro doses divididas, de uma em uma hora e meia hora antes das refeições. Crianças: A experiência em crianças é inferior do que em adultos. Em crianças com mais de um ano de idade a dose 25-30 mg/kg de peso corporal por dia em doses divididas pode ser administrada por via oral. O uso de TAGAMET® em bebês menores de um ano de idade não foi inteiramente avaliado. A dose de 20 mg/kg de peso corporal em doses divididas tem sido usada.

Reações adversas

Mais de 56 milhões de pacientes foram tratados com TAGAMET® em todo o mundo e as reações adversas foram pouco freqüentes. Diarréia, vertigem, geralmente leves e transitórias, e fadiga foram relatadas. Erupções cutâneas, ocasionalmente severas, foram observadas. Ginecomastia foi relatada e é quase sempre reversível com a descontinuação do tratamento. Evidências bioquímicas ou da biópsia de danos reversíveis ao fígado, tais como aumentos na creatinina plasmática, níveis séricos de transaminase e casos raros de hepatite foram relatados ocasionalmente. Estados confusionais reversíveis ocorreram, geralmente em pacientes idosos ou muito doentes, por exemplo, aqueles com insuficiência renal. Trombocitopenia e leucopenia, incluindo agranulocitose, reversíveis com a suspensão do tratamento, foram relatados raramente; pancitopenia e anemia aplástica foram relatadas muito raramente. Houve relatos muito raros de nefrite intersticial, pancreatite aguda, febre, cefaléia, mialgia, artralgia, bradicardia sinusal, taquicardia, bloqueio cardíaco e vasculite por hipersensibilidade, todos reversíveis com a suspensão do tratamento. Assim como com outros antagonistas do receptor H2, houve relatos muito raros de anafilaxia. Alopecia foi relatada, porém nenhuma relação causal foi estabelecida. Impotência reversível também foi relatada muito raramente, porém nenhuma relação causal foi estabelecida em doses terapêuticas usuais. Aumentos isolados dos níveis de creatinina plasmática não foram clinicamente significativos. Alucinação foi relatada muito raramente. Depressão foi relatada com pouca freqüência.

Apresentação
Comprimido revestido: Uso oral. Embalagens com 10 e 40 comprimidos (200 mg) e 16 comprimidos (400 mg).

TETRACICLINA + ANFOTERICINA B (Medley).
Indicação

Vulvovaginites.
Apresentação
Bisnaga com 45 g de creme vaginal + 10 aplicadores


TRANSPULMIN BÁLSAMO (Aché).

Composição

Cânfora, eucaliptol, mentol, guaiacol.
Indicação

Balsâmico.
Apresentação
Bisnaga com 20 g.

TYLENOL GOTAS (Janssen-Cilag).

Composição
Paracetamol.

Indicação

Analgésico e antitérmico.
Apresentação
Frasco de 15 ml com 200 mg/ml (gotas).

TRAMAL (Pfizer).

Composição
Cloridrato de tramadol.

Indicação

Analgésico.
Apresentação
Caixa com 10 cápsulas de 50 mg; frasco com 10 ml de solução com 100 mg/ml (40 gotas); caixa com 5 supensão de 100 mg; caixa com 6 ampolas de 2 ml com 100 mg; caixa com 10 comprimidos retard de 100 mg.

TYLEX 7,5 MG/30 MG (Janssen-Cilag).
Composição

Codeína, paracetamol.

Indicação

Analgésico.
Apresentação
Embalagem com 12 comprimidos com 7,5 ou 30 mg de codeína.

UNI BROMAZEPAX (União Química).
Composição

Bromazepam.

Indicação

Tensão emocional.
Apresentação
Caixas com 20 comprimidos de 3 e 6 mg.


UREATIV (Glenmark).

Composição
Ureia a 20%.

Indicação

Hidratante, emoliente e ceratolítico.
Composição
Bisnaga com 50 g de creme


VAGITRENE (Eurofarma).
Composição

Extrato aquoso de Triticum vulgare.
Indicação

Cicatrizante de uso ginecológico.
Apresentação
Bisnaga com 40 g de creme + 10 aplicadores.


VOLTAREN INJETÁVEL (Novartis).

Composição

Diclofenaco sódico.
Indicação

Antiinflamatório.
Apresentação
Embalagens com 5 e 50 ampolas de 3 ml com 75 mg.


XANTINON (Nycomed).

Composição
Metionina, cloreto de colina.

Indicação

Hepatoprotetor.
Apresentação
Embalagens com 20 e 100 comprimidos revestidos


Xenical®

Orlistate

Uso adulto

Composição - Cápsula com 120 mg de orlistate.

Indicações - Tratamento em longo prazo de pacientes com sobrepeso ou obesidade, incluindo pacientes com fatores de risco associados à obesidade, em conjunto com dieta levemente hipocalórica. Eficaz no controle do peso em longo prazo e na melhora dos fatores de risco associados ao excesso de peso (intolerância à glicose, diabetes tipo 2, hiperinsulinemia, hipercolesterolemia hipertensão), além de proporcionar redução da gordura visceral. Xenical® em conjunto com dieta levemente hipocalórica e antidiabéticos orais e/ou insulina, promove controle glicêmico adicional em pacientes com diabetes tipo 2 com sobrepeso ou obesidade.
Contraindicações - Síndrome de má absorção crônica; colestase; hipersensibilidade ao orlistate ou componentes da fórmula.
Advertências - Os pacientes devem ser aconselhados a seguir orientações nutricionais, pois a possibilidade de ocorrência de eventos gastrintestinais pode aumentar se Xenical® for administrado com alimentos ricos em gorduras. O uso suplementar de polivitamínico deve ficar a critério médico, caso ocorra necessidade. Uso não recomendado durante a gravidez. Não deve ser administrado durante a lactação.
Interações - A perda de peso induzida por Xenical® pode gerar necessidade de redução das doses de hipoglicemiantes orais em diabéticos do tipo 2. Pode haver redução dos níveis plasmáticos de ciclosporina. Pode haver diminuição da absorção das vitaminas D, E e betacaroteno. Monitorar parâmetros da coagulação (INR) em pacientes tratados com anticoagulante oral. Potencial redução do efeito terapêutico da amiodarona.
Reações adversas - As principais estão relacionadas ao efeito farmacológico de Xenical®: desconforto/dor/distensão abdominal, flatulência, perdas oleosas, fezes amolecidas ou líquidas, aumento de evacuações gordurosas, incontinência fecal, distúrbios dentais ou gengivais. Foram relatados raros casos de erupção bolhosa, aumento das transaminases e fosfatase alcalina e hepatite.
Posologia - Uma cápsula de 120 mg junto às três refeições principais (durante ou até uma hora após). Não foram realizados estudos clínicos em pacientes com insuficiência hepática ou renal, ou em crianças. Via de administração: Oral.
Apresentações - Caixas com 42 e 84 cápsulas.
Venda Sob Prescrição Médica.
Ao persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.
Informações adicionais disponíveis à classe médica mediante solicitação a Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A. - Av. Engenheiro Billings, 1729 - Jaguaré - CEP 05321-900 - São Paulo, SP - Brasil.
Registro no M.S. 1.0100.0547.
Produtos ROCHE Químicos e Farmacêuticos S.A.

ZOVIRAX® (GlaxoSmithkline).
Aciclovir

Composição

Cada comprimido de ZOVIRAX® 200 mg contém: Aciclovir 200 mg; Excipientes (lactose, celulose microcristalina, glicolato de amido sódico, povidona e estearato de magnésio) q.s.p. 1 comprimido.

Indicações

ZOVIRAX® é usado no tratamento de infecções pelo vírus Herpes simplex na pele e mucosas, inclusive herpes genital inicial e recorrente. É usado também na supressão (prevenção de recidivas) de infecções recorrentes por Herpes simplex em pacientes imunocompetentes e na profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes imunocomprometidos. ZOVIRAX® também é usado no tratamento de infecções por herpes zoster. Estudos têm demonstrado que o tratamento precoce de herpes zoster com ZOVIRAX® produz efeito benéfico na dor e pode reduzir a incidência de neuralgia pós-herpética (dor associada ao herpes zoster). ZOVIRAX® também é usado no tratamento de pacientes seriamente imunocomprometidos.

Contraindicações
ZOVIRAX® é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao aciclovir ou ao valaciclovir.
Posologia

Tratamento de herpes simples em adultos: Um comprimido de ZOVIRAX® 200 mg, cinco vezes ao dia, com intervalos de aproximadamente 4 horas, omitindo-se a dose noturna. O tratamento deve continuar por cinco dias, mas deve ser estendido em infecções iniciais sérias. Em pacientes seriamente imunocomprometidos (por exemplo, após transplante de medula óssea) ou em pacientes com distúrbios da absorção intestinal, a dose pode ser duplicada (400 mg) ou, alternativamente, pode-se considerar a administração de doses intravenosas. A administração das doses deve ser iniciada tão cedo quanto possível, após o início da infecção; para os episódios recorrentes, isto deve ser feito, de preferência, durante o período prodrômico ou imediatamente após aparecerem os primeiros sinais ou sintomas. Supressão de herpes simples em adultos imunocompetentes: Um comprimido de 200 mg, quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente seis horas. Muitos pacientes podem ser convenientemente controlados com um regime de dose de 400 mg, duas vezes ao dia, com intervalos de aproximadamente 12 horas. Uma redução da dose para 200 mg, três vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 8 horas, ou até duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas, pode mostrar-se eficaz. Em alguns pacientes, podem ocorrer reinfecções em regime de doses totais diárias de 800 mg de ZOVIRAX® Comprimidos. O tratamento deve ser interrompido periodicamente, a intervalos de seis a 12 meses, a fim de que se possam avaliar os progressos obtidos na história natural da doença. Profilaxia de herpes simples em adultos: Em pacientes imunocomprometidos, recomenda-se um comprimido de 200 mg, quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 6 horas. Para pacientes seriamente imunocomprometidos (por exemplo, após transplante de medula óssea) ou para pacientes com problemas de absorção intestinal, a dose pode ser dobrada (400 mg) ou, alternativamente, pode-se considerar a administração de doses intravenosas. A duração da administração profilática é determinada pela duração do período de risco. Tratamento de herpes zoster em adultos: 800 mg, cinco vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente quatro horas, omitindo-se as doses noturnas. O tratamento deve ter a duração de sete dias. Em pacientes severamente imunocomprometidos (por exemplo, após transplante de medula óssea) ou em pacientes com problemas de absorção intestinal, deve-se considerar a administração de doses intravenosas. A administração das doses deve ser instituída tão cedo quanto possível, após o início da infecção; o tratamento proporciona melhores resultados se for iniciado assim que apareçam as erupções cutâneas. Tratamento em pacientes seriamente imunocomprometidos: Para tratamento em pacientes seriamente imunocomprometidos, 800 mg de ZOVIRAX® devem ser administrados, quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 6 horas. No tratamento de pacientes receptores de medula óssea, esta dose deve ser precedida por uma terapia de um mês com Zovirax® Intravenoso. A duração do tratamento estudada em pacientes após transplante de medula óssea foi de 6 meses (de 1 a 7 meses após o transplante). Em pacientes avançados de HIV, o tratamento estudado foi de 12 meses, mas é desejável que estes pacientes continuem o tratamento por um período maior. Crianças: Para tratamento, assim como para a profilaxia de infecções por herpes simples em crianças imunocomprometidas com mais de dois anos de idade, as doses indicadas são as mesmas que para adultos. Em crianças menores de dois anos de idade, deve-se administrar metade da dose. Em crianças menores de dois anos de idade deve-se administrar 200 mg de ZOVIRAX®, quatro vezes ao dia (ou 200 mg/kg - não excedendo 800 mg/dia - quatro vezes ao dia). Manter por cinco dias. Não há dados específicos disponíveis relativos à supressão de infecções por herpes simples ou tratamento de infecção por herpes zoster em crianças imunocompetentes. Alguns dados limitados sugerem que para crianças imunocomprometidas com mais de dois anos a dose do adulto possa ser utilizada. Insuficiência renal: Para o tratamento e profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes com insuficiência renal, as doses orais recomendadas não conduzirão a um acúmulo de aciclovir acima dos níveis que foram estabelecidos como sendo seguros por infusão intravenosa. Entretanto, para pacientes com insuficiência renal grave (clearance da creatinina inferior a 10 ml/minuto), recomenda-se um ajuste de dose para 200 mg, duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas. Para o tratamento das infecções por herpes zoster e na administração em pacientes seriamente imunocomprometidos, recomenda-se ajustar a dose para 800 mg, duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas, nos pacientes com insuficiência renal grave (clearance da creatinina inferior a 10 ml/minuto), e para 800 mg, três ou quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 8 horas, para pacientes com insuficiência renal moderada (clearance da creatinina na faixa de 10-25 ml/minuto).

Reações adversas

Distúrbios do sistema linfático e sanguíneo: Muito raro: Anemia, leucopenia e trombocitopenia. Distúrbios do sistema imune: Raro: Anafilaxia. Distúrbios psiquiátricos e do sistema nervoso: Comum: Dor de cabeça, tonteira. Muito raro: Agitação, confusão, tremor, ataxia, disartria, alucinações, sintomas psicóticos, convulsões, sonolência, encefalopatia e coma. As reações anteriores são reversíveis e geralmente relatadas em pacientes com distúrbios renais cujas doses estavam acima da recomendada ou com outros fatores predisponíveis. Distúrbios do sistema respiratório, torácico e do mediastino: Raro: Dispneia. Distúrbios do sistema gastrointestinal: Comum: Náusea, vômito, diarreia, dores abdominais. Distúrbios hepatobiliares: Raro: Aumentos reversíveis na bilirrubina e enzimas hepáticas. Muito raro: Hepatite, icterícia. Distúrbios na pele e tecido subcutâneo: Comum: Prurido, erupções (incluindo fotossensibilidade). Incomum: Urticária. Perda difusa acelerada do cabelo. A perda difusa acelerada do cabelo está associada com uma grande variedade de doenças e medicamentos; a relação do evento com o terapia do aciclovir é incerta. Raro: Angioedema. Distúrbios urinários e renais: Raro: Aumento nos níveis de ureia e creatinina sanguínea. Muito raro: Insuficiência renal aguda. Distúrbios gerais e condições do local da administração: Comum: Fadiga, febre.

Apresentação
Os comprimidos de ZOVIRAX® 200 mg são apresentados em embalagens de 25 unidades.


Mais informações acesse o link abaixo,ao acessar a página clique no local escrito produto, após digite o medicamento que quer pesquisar e clique enviar, ou clique enviar sem digitar nenhum nome que aparecerá uma lista com todos os medicamentos em ordem alfabética.

http://defree.kit.net/


fonte: http://www.genericos.med.br/medgen.htm

38 comentários:

  1. Eu queria saber se eu posso pegar esse contudo pra fazer uma apostila de uso caseiro eu não vou vender .eu vou entrar em estagio ai tipo to precisando.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post, estava procurando justamente isso.. Parabéns !!

    ResponderExcluir
  3. muito bom, obrigado!!!!!

    ResponderExcluir
  4. obrigada muito bom è o que eu precisava.

    ResponderExcluir
  5. Adorei,esse conteudo ira me ajudar muito.Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. meu esstágio era amanhã e eu não sabia de nada agora minha vida mudou!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Muito interessante tudo isso, tem muita informação que eu ainda não sabia, sou tecnica de enfermagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas so enfermeiro chefe pode prescrever esses remedios

      Excluir
  8. muito bom mesmo!

    ass: nara

    ResponderExcluir
  9. muito obrigada,muito bom.

    ResponderExcluir
  10. obrigadoooo
    me ajudou muito
    abrasssssssosss

    ResponderExcluir
  11. isso mesmo que eu estava procurando para o trabalho de escola,e para ampliar meus conhecimentos.valeu

    ResponderExcluir
  12. cadê o resto? tá faltando as medicações do s para frente.

    abraço

    ResponderExcluir
  13. adorei essa lista muito rica em medicamentos parabens

    ResponderExcluir
  14. muito bom adorei mais realmente falta algo guanto tempo levaria para decorar tudo isso? obrigado pois estou iniciando o meu curso de enfermagem essa semana

    ResponderExcluir
  15. GOSTEI MUITO,VAI ME AJUDAR BASTANTE.DEUS TE ABENÇOE.

    ResponderExcluir
  16. trabalho na area e a maioria dos medicamentos aqui mencionados ssão usados por nós na clinica medica...valeu

    ResponderExcluir
  17. obrigado, otimo encontrar esta lia de medicamentos,

    ResponderExcluir
  18. nooooossa não sabia que enfermeiro podia medicar..vou fazer enfermagem e vi que se estuda farmacologia na faculdade..mas prescrever não sabia!!! ADOREI,agora uma duvida por que tem sites que diz que o enfermeiro não pode medicar???
    se ele estuda e tem capacidade pra isso!!!!ou eu estou enganada??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RESPONDENDO A PERGUNTA SEGUNDO A LEGISLAÇÃO:

      Prescrição de medicamentos pela enfermagem

      Criado em Quarta, 17 Agosto 2011
      Escrito por Cintia Rebelo


      Tendo em vista o equívoco da RDC nº 20/2011, item 1.7, da ANVISA, que tem gerado transtornos para atenção dos enfermeiros na prescrição de medicamentos, o Cofen encaminhou recurso impetrado pelo próprio Conselho Federal junto a ANVISA requerendo e sugerindo alterações no ato resolutivo.
      A redação gerou inseguranças e dubiedades aos profissionais de enfermagem, o que ocasionou a veiculação na internet de notícia inverídica acerca do assunto: “TRF proíbe prescrição de medicamentos por enfermeiro”. A própria ANVISA, no Informe técnico – RDC nº 20/2011, conforme citado acima, incorreu em erro. Por esse motivo, a questão merece um especial esclarecimento.

      Observações enviadas pelo Cofen:
      Não há dúvidas quanto à atuação dos enfermeiros. A enfermagem é uma profissão regulamentada pela Lei 7.498/86, e esta assegura ao profissional plenos direitos de prescrever medicamentos, inclusive, os antimicrobianos, desde que estejam previstos nos protocolos e rotinas dos estabelecimentos de saúde, quando o mesmo compuser uma equipe de saúde.
      Garante-se ao enfermeiro prescrever medicamentos, solicitar exames e consultar. Todas essas atividades estão previstas na Lei nº 7.498/86, no decreto 94.406/87 e na Portaria nº 569 do Ministério da Saúde. Não são atos privativas de médico, podendo ser feitas por odontólogo, enfermeiro, veterinário, etc.
      Subtende-se, por fim, o direito ao diagnóstico, pois, para receitar um remédio é necessário detectar a enfermidade. Inclusive, a formação do enfermeiro para diagnosticar está prevista na Resolução do Conselho Nacional de Educação nº 03/2001, em seu artigo 5º, inciso VIII: “ser capaz de diagnosticar e solucionar problemas de saúde”.

      Leia abaixo o item 1.7 da RDC nº 20/2011 da ANVISA – Da prescrição pelo enfermeiro:
      Conforme decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, fica sem efeito a Resolução nº 272/2002 do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) que permitia aos enfermeiros prescrever medicamentos no âmbito dos programas ou rotinas aprovadas em instituições de saúde. A decisão é válida para todo o território nacional.
      É importante esclarecer que não cabe à ANVISA regular ou regulamentar questões do exercício profissional e, portanto, devem ser seguidas as orientações do Conselhos de Classe dos Profissionais.
      FONTE: http://www.coren-df.org.br/portal/index.php/noticias/1242-prescricao-de-medicamentos-pela-enfermagem

      Excluir
    2. essa lista de medicamentos e massa sou técnico de enfermagem e sempre busco me atualizar não posso prescrever mas sei remédios bom pra varias situações e doenças em questões de urgência e emergência sou bom..

      Excluir
  19. 23/05/2012



    ADOREI POIS ESTE CONTEÚDO É DEZ.

    ResponderExcluir
  20. muito bom amei obrigada./

    ResponderExcluir
  21. parabéns, era justamente o que estava procurando. muito obrigada. amei. um jeito simples mais que ajuda tanta gente. obrigada e que DEUS TE PROTEJA.

    ResponderExcluir
  22. nossa como esse conteúdo pode ajudar no conhecimento farmacológico dos profissionais de saúde.obrigado´por dividir esse conteúdo maravilhoso com a gente.

    ResponderExcluir
  23. quero copiar essa lista!

    ResponderExcluir
  24. Estou com esporotricose ,fui ao dermatologista, estou tomando itraconazol,mas gostaria de saber se o que posso passar sobre as feridas,meu tratamento é pelo sus e as consultas são trimestrais.Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
  25. Otimo me ajudou muitissimo. Obrigada

    ResponderExcluir
  26. Adorei muito interessante pretendo fazer uma apostila pra melhora cada vez mais.

    ResponderExcluir
  27. Parabéns, estava mesmo procurando isto!
    Comecei o meu estágio e fiquei na área da medicação, adorei! E quero me aprofundar mais nos meus conhecimentos.. E essa postagem me ajudou bastante. Obrigado mesmo, agora é só estudar e chegarei lá semana que vem, sabendo de tudo! :)
    Agradeço. Beijos!

    ResponderExcluir
  28. Amei estava precisando...

    ResponderExcluir
  29. Olá, pessoal!

    Interessante e muito bom termos a lista de medicamentos utilizados
    na clinica médica (enfermaria), mas dou uma boa dica a vocês,
    pesquisem dentre estes medicamentos, os que são administrados puros e quais são os que são administrados diluídos. Pesquisem, estudem, evitem erros, a vida é muito preciosa, as vezes, não precisa errar duas ou mais vezes, somente errar "uma vez" pode ser o suficiente para uma fatalidade.

    Att,

    Enf. Adriano Nunes

    ResponderExcluir
  30. ADOREI O CONTEUDO!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  31. ola pessoal!!!mim ajude preciso saber o que devo fazer para memorizar o conteúdo estou perto do meu estágio!!!!!!!!! .já agradeço!!!

    ResponderExcluir
  32. Muito bom!! É o que eu estava precisando.. tô fazendo estágio em clinica médica e estou com muita dificuldade em ler o nome do medicamento na prescrição, isso fará com o que eu consiga identificar o medicamento mais facilmente...

    ResponderExcluir