Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 30 de julho de 2010

PROJETO RETIRA EXCLUSIVIDADE DE MÉDICO EM PERÍCIAS PARA APOSENTADORIA

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7200/10, do deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), que estende a outros profissionais da área de saúde a competência para realizar perícias da Previdência Social para a concessão de aposentadoria por invalidez. Pela lei atual, essas perícias só podem ser feitas por médicos. A proposta altera a Lei 8.213/91.
Segundo Berzoini, a mudança permitirá melhor aproveitamento pela Previdência de profissionais como fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e assistentes sociais. A mudança também permitirá que a avaliação pericial seja feita de modo multidisciplinar. Com isso, segundo Berzoíni, o relatório final de avaliação da capacidade de trabalho vai demonstrar uma realidade mais completa, transparente e justa.
O projeto também foi assinado pela deputada Jô Moraes (PCdoB-MG) e pelos deputados Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), Pepe Vargas (PT-RS) e Roberto Santiago (PV-SP).

Tramitação

O projeto, que tramita em caráter conclusivoRito de tramitação pelo qual o projeto não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. O projeto perderá esse caráter em duas situações: - se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); - se, depois de aprovado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total). Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário., será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

fonte: http://www.portalcofen.gov.br/Site/2007/materias.asp?ArticleID=10806§ionID=38

Projeto de Lei que assegura horário gratuito no rádio e na tv para órgãos de segurança - Bombeiros, Def. Civil, e PM, Civil, Federal


A Câmara examina o Projeto de Lei 7309/10, do deputado Silas Câmara (PSC-AM), que assegura horário gratuito no rádio e na televisão para órgãos de segurança (Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e polícias Civil, Militar e Federal). Poderão ser abordados temas relacionados à segurança, bem como instruções sobre procedimentos em casos de emergência e calamidade.
Pela proposta, os programas deverão ser transmitidos entre as 20h e as 22h das segundas-feiras, em um único bloco com duração máxima de cinco minutos. Cada órgão poderá fazer uso do horário gratuito uma vez por ano. As emissoras de rádio e televisão terão direito a compensação fiscal.
"Com informação, a sociedade pode identificar focos de comportamentos criminosos. Pode agir de maneira correta na prevenção de acidentes. Pode saber como se comportar em casos de catástrofes", afirmou Silas Câmara.

Tramitação

O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=Jyy4AQjg

Médicos devem ser treinados para atender vítimas de animais peçonhentos


Os acidentes causados por animais peçonhentos - cobras, escorpiões e aranhas, por exemplo - foram tema de debate na 62ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) nessa terça-feira, 27. Os pesquisadores apontaram o treinamento dos profissionais de saúde como a principal medida para melhorar o socorro a vítimas de picadas desse bichos.
De 2006 a 2008, foram registrados mais de 100 mil acidentes provocados por animais peçonhentos no Brasil, sendo a maior parte, 27 mil, por cobras. Apesar do número elevado de casos, os cursos de medicina não oferecem formação nessa área. O tratamento é a base de soro feito a partir do veneno dos animais.
"É com treinamento que vamos saber se a soroterapia está funcionando", afirmou Luiz Eduardo da Cunha, diretor científico do Instituto Vital Brasil, da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro - laboratório produtor dos tipos de soro usados no tratamento. O diretor reclama da falta de uma longa série de dados com registros dos acidentes e a efetividade da soroterapia.
O médico e professor da Universidade Federal do Pará (Ufpa), Pedro Pardal, tem a mesma opinião e destaca que o atendimento deve ocorrer em no máximo três horas após o acidente para evitar sequelas ou a morte. Segundo ele, esse prazo é quase impossível de ser cumprido na Amazônia, onde as populações ribeirinhas vivem em locais distantes das unidades de saúde. "Se o médico não estiver preparado, o profissional vai dar o soro que não é adequado e não irá resolver o problema", afirmou o professor durante o simpósio.
Para facilitar o socorro na região, o médico defende a produção de soro em pó - que não necessita de refrigeração, ao contrário do líquido (usado atualmente), e pode ser levado a qualquer lugar. No entanto, os pesquisadores revelam não há política governamental para estimular a produção do medicamento.
Por ano, cerca de 2,5 milhões de pessoas são picadas por cobras no mundo. Desse total, 85 mil morrem e 250 mil ficam com sequelas e complicações. Em 2009, os acidentes passaram a fazer parte da lista de Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN), da Organização Mundial da Saúde (OMS).

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=JyjaJjjy

Pesquisadores vão ter dados completos sobre infarto no Brasil


Por dois anos, 25 hospitais brasileiros se comprometem a registrar informações completas sobre todos os infartos que atenderem, incluindo tempo entre o sintoma inicial e o primeiro atendimento, o tipo de medicação e procedimento adotado e também todo o trabalho de prevenção das doenças cardiovasculares. O objetivo é montar um banco de dados informatizado que mostre a realidade brasileira do setor, já que a Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC - credita as 315 mil mortes anuais por problemas cardiovasculares à carência de atendimento em certas áreas.
"As lacunas no atendimento são tão grandes, que acredita-se que 60% dos infartos que ocorrem na periferia de Belo Horizonte, por exemplo, não são atendidos nas duas horas após os primeiros sintomas, justamente a janela durante a qual o pronto atendimento multiplica a possibilidade de sobrevivência do paciente", afirma Jorge Ilha Guimarães, presidente da SBC.
A assinatura do convênio de parceria para a pesquisa acontecu na quarta-feira, dia 28, no Hospital do Coração, na rua Desembargador Eliseu Guilherme, 147, em São Paulo, e envolverá de um lado a SBC e do outro o Instituto de Estudos e Pesquisas da instituição. O coordenador do projeto é o cardiologista Luiz Alberto Mattos.
Para Jorge Ilha, a falta de uma pesquisa como a que será feita pelo projeto "Registros Brasileiros de Cardiologia - RBC" era uma lacuna que dificultava tanto a prevenção das doenças cardíacas, como a definição de políticas públicas de saúde, como também o tratamento. "Enquanto países como Inglaterra e Portugal comparam seus registros de eventos cardiológicos nos Congressos, para identificarem diferenças e otimizarem o atendimento, para reduzir ao mínimo a mortalidade por razões cardíacas", diz ele, "no Brasil as doenças cardiovasculares são campeãs de óbitos, matando mais inclusive do que todos os tipos de câncer somados".
O projeto RBC é uma das promessas com que a atual Diretoria da SBC foi eleita, e sua importância decorre do fato de que a estatística disponível é do SUS e indica apenas a mortalidade cardíaca na população atendida pelo sistema, o que deixa de fora mais de 30 milhões de pessoas atendidas por todos os hospitais privados. A SBC se queixa de que no Brasil só há registros sobre questões pontuais, como por exemplo da colocação de marcapassos, de "stents", mais recentemente, de casos de fibrilação atrial.
"A SBC divulga periodicamente as Diretrizes de atendimento, que orientam os médicos a como atender a um caso de suspeita de infarto, que exames pedirem, que tratamento ministrar em cada situação e como fazer o acompanhamento", diz Jorge Ilha, "mas só com os registros teremos o retorno necessário, saberemos quais as dificuldades que os médicos enfrentam, se eles contam ou não nos hospitais e Prontos Socorros com os recursos necessários para o atendimento".
E esses dados que começam a ser tabulados pela equipe especializada do Instituto de Pesquisas e Estudos do Hospital do Coração, sujeita a auditoria e que garante o sigilo das informações pessoais, é que vão servir de subsídio para a SBC, na discussão com as autoridades governamentais, a quem cabe definir as políticas de saúde pública e de prevenção. "É com esses dados que começam a ser coletados, verdadeira fotografia do que ocorre, que vamos mostrar ao Ministério da Saúde qual a medicação e os equipamentos que estão faltando, onde estão faltando, qual a necessidade de capacitação de pessoal. Problemas esses que, ao serem solucionados, vão fazer com que caia drasticamente o número de mortes por doenças cardiovasculares no Brasil".


fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=Jyy4Acja

DICAS DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE AFOGAMENTO


O Corpo de Bombeiros orienta a população quanto aos riscos de afogamentos em praias, rios e lagoas, principalmente, quanto à ingestão de bebidas alcoólicas que levam à perda da noção de perigo e respeito às normas de segurança. É preciso tomar cuidado também com as crianças, que devem estar sempre sob a vigilância de um adulto.
Não é porque estamos no período de inverno que a atenção deve diminuir, pois é importante ressaltar que nesta época do ano as correntezas marítimas são mais fortes do que no verão.
A atenção especial deve ser dedicada às crianças, que são as vítimas mais comuns de afogamento. Já entre jovens e adultos, os afogamentos geralmente acontecem devido à ingestão de remédios ou bebidas alcoólicas antes de nadar. Há também ocorrências como traumas (bater a cabeça em algo maciço por ter saltado de alguma elevação para dentro d’água), acidentes com embarcações, ações de animais marinhos, desconhecimento do local de mergulho, excesso de confiança e exaustão de nadadores.

Dicas do Corpo de Bombeiros para prevenir acidentes de afogamentos:

- Obedeça a sinalização dos locais perigosos e evite acidentes;
- Pergunte sempre ao guarda vidas sobre os locais apropriados para banho;
- Entre no mar com cuidado e não vá para locais de maior profundidade e perigo;
- Mantenha crianças sempre sob sua vista;
- Permaneça longe de encostas e pedras;
- Se você perceber alguém com dificuldades na água, mantenha a calma e chame imediatamente um Guarda-vidas;
- Preserve a natureza! Coloque o lixo em sacos e jogue-o nos lugares certos, não destrua nada, para poder usufruir novamente;
- Se pretender entrar no mar, rio ou lagoas, cuidado com os excessos de comida e bebida, principalmente de bebidas alcoólicas, jamais caia na água com o estômago cheio;
- Evite exageros e cuidados com o sol. O excesso de exposição traz danos à saúde. Use sempre protetor solar adequado, proteja-se com um guarda-sol, beba bastante líquido, de preferência água, e molhe-se no mar de vez em quando;
- Não siga os que se dizem grandes nadadores, o mar já levou a vida de muitos deles;
- Se houver necessidade de socorrer alguém, tenha sempre em mãos um material flutuante e grite por ajuda;
- Pratique esportes nos horários e locais indicados;
- Se você perceber que irá se afogar, ou se não estiver se sentindo bem, não se intimide e grite por socorro;
- Para maior segurança, aprenda um método de respiração artificial. Reúna um grupo de amigos e peça orientação do guarda-vidas;
- Quando estiver nadando, não lute contra a correnteza. Nade no sentido diagonal. Evite permanecer na praia quando houver trovoadas.


FONTE: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=JyjaJjjg

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Evento gratuito - Prática do Dimensionamento de Pessoal

Evento gratuito
Palestrante: Cleide Mazuella
Data : 27 de agosto de 2010
Horário : das 8h30 às 12h00
Público : enfermeiros
Inscrições somente pelo site: intra.coren-sp.gov.br/curso-cape

Curso Interpretação de ECG


Data : 05 de agosto Horário : das 08 às 17h
Local : Av. Eng. George Corbisier, 1145 – próximo ao metro Jabaquara
Informações e inscrições : (11) 80732705 // www.wedconsultoria.com.br Grátis o livro ECG ESSENCIAL - ed. Artmed

segunda-feira, 26 de julho de 2010

FIQUE ALERTA!! SE TE ENVIAREM FALSOS E-MAILS SOBRE ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA


Mensagens falsas com informações erradas sobre o Serviço Móvel de Atendimento de Urgência, o Samu (192), tem circulado pela internet. Em uma delas, a população é orientada a colocar em seus aparelhos celulares contatos de pessoas que devem ser chamadas em caso de emergência. O coordenador-geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde, Clésio de Castro, explica que o Samu não precisa dessas informações para fazer o atendimento.
"Muitos e-mails são enviados na rede de computadores, muitas vezes não são originários do Samu. Às vezes e-mails até orientando, com boa intenção, mas orientando de marcar um número de urgência no telefone, só que o Samu atende todo mundo, independente de ter acesso ao telefone, ter contato primeiro com a família, então a população não precisa ficar preocupada porque o serviço vai atender mesmo a pessoa estando inconsciente”, disse.
O coordenador-geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde, Clésio de Castro, acrescenta que quando a pessoa liga para o 192 cai numa central de regulação, onde, além das telefonistas, estão profissionais de saúde, inclusive médicos. São eles que definem o tipo de atendimento, dependendo da gravidade do caso.
Por isso, não há nenhuma orientação do Ministério da Saúde para que as pessoas coloquem em seus celulares contatos para serem chamados em casos de emergência.

fonte: http://www.cearaagora.com.br/ver_news.asp?cod=23300

Dicas de alguns erros que atrapalham na hora de procurar um emprego



Clique na imagem para ampliar

SAIBA MAIS SOBRE AS PÍLULAS ANTICONCEPCIONAIS


A pílula anticoncepcional completou 50 anos e, ao longo destas cinco décadas, deixou de ser uma dor de cabeça. Hoje, evitar a gravidez já não é o principal trunfo dessa cinquentona revolucionária. Ela, hoje, é indicada até para amenizar os sintomas da TPM, além de diminuir o fluxo menstrual e cólicas. Além disso, melhora o cabelo e a pele, e diminui o risco de osteoporose. Hoje, um anticoncepcional tem dose hormonal dez vezes menor do que há 50 anos. Essa redução drástica diminuiu o risco de efeitos colaterais e garantiu o posto de um dos medicamentos mais vendidos no País.
"Há 50 anos, não se sabia qual era a dose necessária de hormônios para se bloquear a ovulação e, por isso, a dose era maior do que a necessária. E esse excesso provocava uma série de efeitos colaterais como náuseas, dores de cabeça, trombose e outros problemas", lembra o ginecologista Rogério Bonassi, presidente da comissão de contracepção da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).
Bonassi lembra que, na época, muitas mulheres duvidavam da eficácia do anticoncepcional. Aos 75 anos, a dona de casa Cemolina Moraes lembra que demorou a usar a pílula porque não acreditava que o comprimido pudesse evitar a gravidez. "Só comecei a usar depois que tive meu sexto filho e uma vizinha garantiu que funcionava", lembra. Neusa Moreira, 71, usou o anticoncepcional e só teve dois filhos.
Só com prescrição médica
Gerente do Programa de Saúde da Mulher do Rio, Chrystina Barros afirma que devido às diversas combinações e dosagens, deve-se usar a pílula prescrita pelo médico. "O anticoncepcional indicado para uma mulher não é o melhor para a vizinha. Uma adolescente precisa de pílulas para regularizar o fluxo e uma mulher que amamenta precisa de outra que não deixa passar hormônio para o bebê, por exemplo."
Hoje, 72% das mulheres afirmam ouvir mais comentários positivos do que negativos em relação aos anticoncepcionais, diz pesquisa Ibope e da Febrasgo. O trabalho indica que a pílula pode melhorar a autoestima e até o sexo. "A certeza da não gravidez aumenta a libido. Algumas pílulas mantêm a testosterona equilibrada, o que é bom para o sexo", diz Gerson Lopes, presidente da Comissão de Sexologia da Febrasgo.
Do medo do câncer à prevenção do mal
O medo de que o produto novo, que prometia impedir a gravidez, provocasse câncer fez com que muitas mulheres evitassem e adiassem o uso do anticoncepcional. Hoje, sabe-se que o uso contínuo do remédio reduz a incidência de câncer de ovário e endométrio, segundo o Instituto Nacional de Câncer.
"Toda vez que a mulher ovula, ela tem uma pequena ruptura no ovário e isso, após muitos anos, pode aumentar o risco de câncer. O anticoncepcional impede a ovulação e reduz o risco", afirma Luiz Mathias, chefe do serviço de ginecologia do Inca II.
Segundo o médico, estudos indicam que o índice de câncer de ovário entre freiras é maior do que na população geral porque elas não têm filhos nem usam anticoncepcionais.

fonte: http://saude.terra.com.br/interna/0,,OI4584532-EI1497,00-Anticoncepcionais+de+hoje+combatem+da+TPM+ao+cancer.html

sábado, 24 de julho de 2010

FRASE DO SOCORRISTA


O SENTIMENTO QUE LEVA UM SOCORRISTA A SALVAR UMA VIDA É O MESMO DE UM SER HUMANO APAIXONADO, SÓ PODE AVALIAR QUE JÁ AMOU......

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Leite em excesso pode fazer mal à saúde?


O leite é um alimento importante, já que fornece cálcio, vitaminas. No entanto, seu consumo em excesso por adultos abre espaço a problemas de saúde, como o aumento do colesterol. Confira outras doenças que pode causar e entenda a sensibilidade à lactose de algumas pessoas, segundo o gastroenterologista Vladimir Schraibman, cirurgião do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo.
-O excesso de leite, especialmente o integral, pode levar ao aumento dos níveis de colesterol e a outros problemas, como esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado) e obesidade visceral (acúmulo de gordura no abdômen);
-Ao longo do envelhecimento natural, a lactase, enzima responsável por quebrar a lactose, é produzida em menor quantidade. Por isso, a grande maioria das pessoas mais velhas não consegue dar conta do consumo elevado da substância. A situação faz com que o leite seja mal digerido e interpretado como um agente agressor, causando a liberação de citocinas pró-inflamatórias, que induzem ao desenvolvimento de rinites, sinusites e dermatites. O excesso de cálcio também está relacionado à formação de pedra nos rins;
-A diminuição da lactase pode se iniciar em qualquer idade, mas normalmente acontece após os 30 anos. Exames de sangue detectam o distúrbio;
-Não existe quantidade ideal estabelecida para a ingestão de leite. O cálcio necessário ao corpo também pode ser adquirido por meio de carnes, ovos, verduras e legumes escuros. Para que o organismo absorva corretamente os nutrientes e mantenha o equilíbrio orgânico, é recomendável manter uma alimentação balanceada, se exercitar e evitar o consumo elevado de cafeína, álcool, sal, açúcar, proteínas e gorduras;
-Algumas pessoas são sensíveis à lactose porque têm deficiência ou ausência da enzima intestinal chamada lactase, que possibilita decompor o açúcar do leite em carboidratos mais simples para a sua melhor absorção. Essa característica é genética.

fonte: http://saude.terra.com.br/interna/0,,OI4574388-EI1497,00-Medico+diz+que+leite+em+excesso+pode+fazer+mal+a+saude.html

Educação a distância ganha novas ferramentas para qualificação de profissionais de saúde

A Universidade aberta do SUS, UnA-SUS, vai contar com novas ferramentas para a qualificação de profissionais de saúde. O anúncio foi feito hoje pelo Ministério da Saúde no encontro de coordenadores da UnA-SUS. Os novos serviços são o Acervo Nacional de Recursos Educacionais em Saúde/ARES e o Sistema Nacional de Informações da Educação Permanente em Saúde/Plataforma Arouca.
O ARES vai servir para intercâmbio de material didático, recursos educacionais e metodologias de aprendizagem na área de saúde. O objetivo é ampliar o público da UnA-SUS, pois todos os trabalhadores de todo o país poderão ter acesso a material didático produzido por diversas instituições. Os custos na área de treinamento também serão reduzidos, pois o ambiente de troca de informações será virtual. A previsão é de que sejam beneficiados 1,2 milhões de trabalhadores de nível superior.
Já a Plataforma Arouca vai ser um sistema integrado de dados referentes ao histórico educacional e de trabalho dos profissionais de saúde. Os gestores do SUS poderão usar os dados para o planejamento, a fiscalização e o acompanhamento dos recursos humanos disponíveis. Os profissionais terão um histórico certificado de sua experiência profissional, que não se perderá em caso de transferência para outro local de trabalho. A Plataforma Arouca é inspirada na Plataforma Lattes, do ministério da educação.
As instituições parceiras devem cadastrar seus cursos e recursos educacionais (cadernos de texto, vídeos, animações, material interativo, cursos pré-montados de Ensino a Distância/EAD) para poderem utilizar as novas ferramentas. Até o fim do ano, será realizada uma oficina para a efetivação do cadastro.
UnA-SUS – A universidade aberta do SUS foi criada há dois anos como uma rede colaborativa voltada à qualificação profissional na saúde. Reune, além do Ministério, instituições acadêmicas e serviços de saúde e gestão da rede pública.
Com o uso de várias ferramentas, a UnA-SUS tem como objetivo dar acesso à qualificação para profissionais de norte a sul do país a baixo custo. A metodologia da Universidade Aberta do SUS é o ensino a distância, que permite a qualificação de trabalhadores de saúde.

fonte: http://portal.saude.gov.br/portal/aplicacoes/noticias/default.cfm?pg=dspDetalheNoticia&id_area=124&CO_NOTICIA=11516

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Sancionada lei que pune trote a serviços de emergência no Rio


Com o sanção do governador Sérgio Cabral, entrou em vigor na sexta-feira, 16, no Rio de Janeiro, a lei 5.784, que pune o cidadão que passar trote a serviços públicos de emergência.
De acordo com a nova lei, publicada nesta segunda-feira, 19, no Diário Oficial, o responsável pelo acionamento indevido dos serviços telefônicos de atendimento a emergências deverá ressarcir aos cofres públicos as eventuais despesas relacionadas ao atendimento. O pagamento será feito mediante cobrança na fatura de serviços telefônicos da linha utilizada para a chamada.
A lei prevê ainda que os órgãos e instituições públicos responsáveis pela prestação dos serviços de emergência devem divulgar tabelas de custos, abrangendo cada etapa das rotinas relacionadas ao atendimento, desde os custos do atendimento e triagem das chamadas até os custos dos deslocamentos das equipes.
Eles devem ainda adotar medidas administrativas e operacionais, junto às operadoras dos serviços de telefonia, para a identificação das pessoas que passarem os trotes.
Um dos serviços de emergência, o 190, da Polícia Militar, recebe cerca de 708 mil ligações por mês. Destas, 18% são trotes. O número já foi mais alto em 2007, quando, 31,5% de todas as ligações recebidas pela PM por meio do 190, não tinham procedência. A redução da incidência se deve ao programa 190 liga para você, criado em 2008. Pelo programa, a Polícia Militar retorna as ligações dos cidadãos para checar se o atendimento solicitado se trata de trote.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=Jyy4Jyjy

Nos dias 24 e 25 de julho o Grupo Anjos Atendimento Pré-Hospitalar realiza o curso de Suporte Básico de Vida


O curso é especialmente formatado para atender aos profissionais da saúde, sendo enfatizada a necessidade de se estar preparado para atender vítimas de traumas e males súbitos, dentro de protocolos de intervenção atualizados, garantindo a qualidade técnica do procedimento empregado. Ainda proteger a instituição contra possíveis processos e ações indenizatórias. Haverá aulas práticas com o uso do DEA (Desfibrilador Externo Automático).

O programa foi atualizado e aprovado por uma equipe multidisciplinar formada por Enfermeiros, Médicos, Psicólogos e Fisioterapeutas.

O curso oferece:

- Credencial ao aluno da Sociedade Brasileira de Emergências Médicas;
- Manual de treinamento;
- Certificado de conclusão do curso reconhecido pela Sociedade Brasileira de Emergências Médicas;
- Uniforme promocional para matrículas antecipadas.

Suporte Básico de Vida e Situações Especiais da Parada Cardiorrespiratória

Data: 24 e 25 de julho de 2010
Local: Campus Faculdade Pitágoras em Jundiaí-SP
Horário: 8:00 ás 18:00
Carga horária: 20 horas
Investimento: R$ 450,00
Informações: http://www.prehospitalar.com.br/bls.htm

Outros Cursos com Inscrições Abertas

- Atendimento Pré-Hospitalar ao Politraumatizado (16h)
Dias: 21 e 22 de agosto de 2010

- Atendimento Pré-Hospitalar Tático (20h)
Dias: 28 e 29 de Agosto de 2010

- Serviço Aeromédico de Emergência (20h)
Dias: 25 e 26 de Setembro de 2010

Grupo Anjos Atendimento Pré-Hospitalar
Central de Atendimento: (11) 3446-0162 / atendimento@prehospitalar.com.br / http://www.prehospitalar.com.br

Alerta 199 é disponibilizado no sítio da Defesa Civil Nacional


Já pode ser encontrado no site da Defesa Civil (www.defesacivil.gov.br) um link para o site Alerta 199 (www.alerta199.com.br), que amplia a participação da sociedade na troca de informações sobre situações de emergências, estado de calamidade pública e alerta para situações de risco em tempo real. O público pode participar das discussões por meio de redes sociais como Twitter, Orkut, Facebook e Youtube.
O Alerta 199 funciona como um serviço de apoio e permite a interação dos usuários com a Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec) e com as Coordenadorias Estaduais e Municipais. As informações são atualizadas diariamente.
"O site permite que a população saiba o que está acontecendo na Defesa Civil em tempo real. É uma ferramenta importante na construção da cultura de percepção de riscos, minimizando burocracias e tornando o contato mais rápido e ágil", explica o técnico da Sedec, Mateus Medeiros. "A idéia é que com o projeto Alerta 199, o país se torne mais preparado no que diz respeito à prevenção de tragédias e na articulação de informações para a tomada de decisão em momentos de emergênciaÂÂ’, completa.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=Jyy4J9jg

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Doenças respiratórias requerem cuidado no inverno


O Ministério da Saúde divulgou informações sobre as principais doenças durante o inverno, para orientar a população sobre sintomas possíveis e métodos de tratamento.
Segundo o órgão, hábitos de higiene simples como evitar compartilhar objetos pessoais com pessoas gripadas e lavar as mãos constantemente são medidas eficazes para restringir as chances de contágio.
Água e sabão são recomendados para realizar a assepsia das mãos e do rosto. Lugares úmidos e frios permitem a multiplicação do vírus, devendo ser ventilados e iluminados pelo sol como formas de prevenção.
A gripe é doença respiratória que apresenta sintomas como febre acima de 37 graus, congestão nasal, tosse, dores de garganta, nas articulações e musculares. Transmitida diretamente por meio da saliva expelida no ar ou por meio do contato com mãos contaminadas, quando levadas à boca, nariz e olhos.
Entre os três tipos de vírus influenza (A, B e C), causador da gripe, existe o H1N1, um dos motivos da atual campanha de vacinação que atingiu 85 milhões de pessoas até 01 de julho no Brasil, segundo os dados do Ministério da Saúde.
Mais de 1,9 milhão de tratamentos contra o H1N1 já foram distribuidos às secretarias de saúde estaduais pelo Ministério da Saúde em 2010.
Grupos mais suscetíveis a complicações são o de gestantes, doentes crônicos, adultos entre 20 e 39 anos, crianças entre 6 meses e 5 anos e, principalmente, profissionais da saúde e indígenas.
No caso do resfriado, os sintomas são similares aos das gripes, porém menos intensos e demorados. Infecção viral causada por agentes como o rinovírus, parainfluenza e Vírus Sincicial Respiratório, apresenta as mesmas medidas de prevenção como cuidado com a higiene, especialmente a das mãos.
Rinite alérgica, doença crônica causada por agentes como poeira, pêlos de animais, poluição, mofo e alimentos, também é frequente durante o inverno e pode levar a confusão na hora de diagnosticar sintomas como coriza, irritação na garganta e espirros.

fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2010/07/doencas-respiratorias-requerem-cuidado-com-higiene-no-inverno.html

Saiba os principais cuidados para evitar o ressecamento da pele no inverno


Em primeiro lugar, não se deve tomar banhos muito quentes, nem prolongados. O ideal é deixar a temperatura da água sempre morna, não ultrapassar 15 minutos sob o chuveiro e, quando possível, não tomar mais de um banho por dia. Também é bom deixar de lado o uso de bucha ou de sabonetes abrasivos.
Ainda no banho, use sabonetes hidratantes (os da Dove são boas opções) e óleos. Após, abuse de um bom creme hidratante para o corpo e, nas mãos, que ficam mais expostas ao frio, passe um à base de uréia, substância com maior poder de hidratação.
No rosto, troque os hidratantes em gel por hidratantes em loção, ou por cremes finos à base de hidroxiprolisilane C, que também tem alto poder hidratante. E para os lábios, a dica é usar batons hidratantes (temos muitas opções no mercado), de preferência com filtro solar, a cada 3 horas.
Se quiser algo mais elaborado, discuta com o seu dermatologista o uso de nutricosméticos, a mais recente novidade para manter a hidratação e o viço da pele, tomados via oral. Se ainda assim não conseguir manter a pele bem hidratada, fale com o seu médico sobre a possibilidade de usar hidratantes injetáveis, como o Restylane Vital.

fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2010/06/649923-saiba+quais+cuidados+tomar+com+a+pele+durante+o+inverno.html

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Escoteiros aprendem técnicas de salvamento com Defesa Civil de Santa Cruz do Sul/RS


Vinte e quatro instrutores do Grupo Escoteiro Santa Cruz realizaram no sábado, 10, um treinamento de salvamento básico ministrado pela Defesa Civil do município. Em quatro horas de aula, os participantes, que precisavam ser maiores de 18 anos, aprenderam técnicas de salvamento em diversas categorias, desde acidentes de trânsito até a remoção correta de vítimas de locais de tragédias.
Uma equipe da Defesa Civil, liderada pelo coordenador José Ipê da Silva, ministrou o treinamento na própria sede do grupo, que fica na Rua Coronel Oscar Jost, 1.551. No sábado, dia 10, também houveram atividades normais para os 78 jovens integrantes do Santa Cruz.
De acordo com o presidente do grupo, Hernani Hettwer, foram repassadas noções básicas de salvamento e primeiros socorros, sobretudo no quesito remoção de pessoas. Hettwer elogiou o trabalho da Defesa Civil de Santa Cruz do Sul, que atribui ser um dos órgãos mais bem estruturados do Estado. "Esse tipo de curso é de suma importância para que possamos ajudar nos momentos difíceis", salienta. O grupo já apoiava a Defesa Civil em momentos de catástrofe, caso das enchentes do início de 2010, porém sem o conhecimento técnico pertinente. "Éramos mais leigos, porém jamais nos faltou força de vontade", diz. O presidente afirma que toda a sistemática da Defesa Civil foi reformulada em 2005. "As pessoas tendem a lembrar só quando precisam, mas o órgão atua 80% na prevenção. Com o devido conhecimento, vamos ajudar mais", diz Hettwer. O curso avançado será ministrado pelo período de dois dias também em Santa Cruz do Sul, ainda em data a ser definida.
O presidente também aproveita para fazer um convite aos jovens de 7 a 21 anos. "Ser escoteiro é ter espírito forte e caráter. Assim, cada um aprende fazendo. É uma equação fácil. As crianças se tornam adultos mais preparados para a vida."

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?pagina=2&id=Jyy5A5ja

Gás de Cozinha: Corpo de Bombeiros orienta quanto à instalação e manuseio


O gás liquefeito de petróleo (GLP), que é mais conhecido como gás de cozinha, é muito utilizado nas ações diárias de aquecimento de alimentos e atividades domésticas. Com a finalidade de obter o maior aproveitamento desta fonte de energia sem risco para as pessoas, os animais e o patrimônio, o Corpo de Bombeiros Militar orienta sobre como se prevenir e agir em situações adversas.
Os cuidados devem começar na instalação do botijão. Há a necessidade de identificar os principais componentes do botijão e os objetivos de cada um: as abraçadeiras são utilizadas para fixar a mangueira que deve ser fixada ao regulador de pressão e ao botijão.

Recomendações

- A mangueira deverá ser fixada sempre com abraçadeiras para melhor segurança;
- O tipo de mangueira é a certificada pelo Inmetro com a gravação NBR 8613, em PVC transparente com tarja amarela e prazo de validade;
- O regulador de pressão também deve respeitar a norma NBR 8473 e possuir certificado do Inmetro;
- O botijão também é construído respeitando a norma da ABNT 8460, e possui massa de 13 Kg;
- Preferencialmente o botijão deve ficar do lado de fora da residência, protegido do tempo. Caso não seja possível, deverá ficar em local ventilado;
- Compartimentos fechados e de pouca circulação de ar ou próximo a ralos devem ser evitados, pois o gás é mais pesado que o ar e poderá se concentrar ou adentrar por esses locais, aumentando o risco de explosão por queima acelerada do gás;
- Ao adquirir o botijão verifique visualmente as condições de conservação, se possui alguma área enferrujada ou amassada. Confira também o selo de garantia do produto (lacre) observando se está violado ou não. Caso perceba qualquer irregularidade exija a troca imediata da botija;

Ao trocar o botijão observe os seguintes cuidados:

a) Verifique se todos os botões dos queimadores estão fechados antes de trocar o botijão;
b) Feche o registro regulador de pressão;
c) Não acenda ou permita que acendam chama ou acionem qualquer fonte de calor durante a operação de troca;
d) Retire o lacre do botijão e coloque o regulador de pressão ajustando-o sem o uso de ferramentas, para não danificar ou instalar inadequadamente o regulador.
- Caso perceba qualquer indício de vazamento, confira com espuma de sabão. Não utilize fogo para essa atividade. Abra portas e janelas e não ligue tomadas, eletrodomésticos ou produza qualquer fonte de calor. Se o botijão estiver vazando e você não puder conter, leve-o para um local arejado para que o gás se disperse no ambiente;
- O botijão foi projetado e construído para evitar a explosão. Se todos os dispositivos de segurança do botijão estiverem funcionando, dificilmente isso acontecerá. Mas é preciso sempre ter o cuidado de não aquecer o botijão ou deixá-lo próximo a fontes de calor;
- Se ainda existirem dúvidas sobre a botija ligue para o Corpo de Bombeiros Militar, através do telefone 193.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?pagina=1&id=Jyy5AQji

quarta-feira, 7 de julho de 2010

DIABETES DEVE CRESCER 65% EM 20 ANOS NA AMÉRICA LATINA


Urbanização, crescimento econômico e aumento dos índices de obesidade são fatores que formam o ambiente ideal para o crescimento do diabetes. Não à toa, a Fundação Mundial de Diabetes (World Diabetes Foundation – WDF) escolheu um país da América Latina para sediar, pela primeira vez, uma conferência de grandes proporções na região para discutir políticas públicas para prevenção e tratamento da doença.
Estima-se que 285 milhões de pessoas sofram de diabetes em todo o mundo, o que deve aumentar para 438 milhões em 20 anos. Na América Latina, o número estimado em 18 milhões deve aumentar 65%, chegando a quase 30 milhões de casos, conforme dados apresentados no Diabetes Summit for Latin America, que teve início nesta quarta-feira (30) em Salvador. No Brasil, que junto com o México está entre os dez países com maior incidência do mundo, a prevalência hoje é de 6,4% da população.
“As pessoas estão cada vez menos ativas, passam cada vez mais tempo no computador e na TV, portanto gastam menos calorias. Em paralelo, o consumo calórico só aumenta, à medida que a alimentação saudável fica mais cara e os itens ricos em gordura e açúcar, cada vez mais baratos”, diz Pierre Lefébvre, presidente do conselho de administração da WDF.
Lefébvre admite que o páreo é duro: “Somos uma voz pequena em comparação com o peso da indústria de alimentos, de computadores e de entretenimento, mas é preciso agir”, acredita. Para ele, o aumento da publicidade contra o tabaco, estimulado por ações governamentais como a restrição ao fumo em locais públicos, traz esperanças de que é possível conseguir avanços.

Diabetes e infecções

Uma das preocupações das autoridades em relação ao diabetes é que a doença abre caminho para uma série de outras enfermidades, especialmente as infecciosas. “O risco de ter tuberculose aumenta até três vezes entre diabéticos”, diz Anil Kapur, médico e diretor da WDF. Segundo ele, muitos pacientes não sabem que têm diabetes até receber o diagnóstico de tuberculose.
Kapur lembra ainda que os profissionais de saúde muitas vezes estão mais preparados para alertar os pacientes sobre o HIV, do que sobre o diabetes. E, inclusive, mais recursos são destinados para a prevenção do HIV, de acordo com o diretor da WDF. “Todo mundo conhece alguém que sofre de diabetes, mas é mais difícil conhecer alguém com Aids”, compara.
Os custos com a doença justificam a necessidade de prevenção: no Brasil, estima-se que os gastos diretos e indiretos totalizem US$ 23 milhões por ano. Para se ter uma idéia do quão mais barato seria investir em programas de prevenção, Kapur cita o exemplo dos cuidados que o diabético deve ter com os pés, para evitar feridas e infecções. São US$ 3 para educar o paciente, contra US$ 550 gastos em uma amputação e outros US$ 650 em uma prótese.

fonte: http://www.portalcofen.gov.br/Site/2007/materias.asp?ArticleID=10766§ionID=38

ANJOS DA ENFERMAGEM: CAMPANHA EM PERNAMBUCO SUPERA EXPECTATIVA NACIONAL

A campanha "Higiene é saúde", promovida em nível nacional pelo Instituto Anjos da Enfermagem, foi criada com o objetivo de reunir doações de produtos de higiene infantil para compor kits que serão doados a instituições de saúde parceiras do projeto em todo Brasil.
Em Pernambuco, o desempenho da campanha superou a expectativa nacional, que estipulou uma meta de 15 kits de higiene a ser atingida. O Projeto Anjos da Enfermagem em Pernambuco, instituído pelo COREN-PE, alcançou o número de 85 kits, compostos de shampoo, condicionador, hidratante, sabonete, pente, pasta e escova de dentes. O número superado em doações foi resultado de uma parceria firmada com o SEL, Sistema Educacional Lavoisier, projeto também instituido pelo Conselho.
As inscrições dos últimos cursos foram efetivadas com a doação de produtos para compor os kits da campanha. A entrega destes kits será no dia 19 de julho, às 8h30, no Centro de Oncologia Pediátrica (CEONPE) e GACC (Grupo de Apoio a crianças com câncer), no Hospital Oswaldo Cruz, no bairro de Santo Amaro.
A coordenadora do Projeto em Pernambuco, dra. Andrea Carla Domingos, comemorou a meta superada. "A campanha foi um sucesso e veio cumprir não só um papel de suprir a necessidade material destes produtos, mas sim didaticamente mostrar a importância da higiene no dia a dia das crianças. Foi também uma oportunidade de promover a solidariedade e a responsabilidade social", finalizou.

fonte: http://www.portalcofen.gov.br/Site/2007/materias.asp?ArticleID=10775§ionID=38

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Óleo vazado em tragédia nos EUA gera reflexos na capacidade nacional de responder às emergências

O que era para ser um acidente com perdas humanas e materiais transformou-se em uma catástrofe ambiental de dimensões não totalmente conhecidas. O incêndio e posterior afundamento da plataforma Deepwater Horizon no Golfo do México, em 20 de abril, fez 11 vítimas fatais e espalhou petróleo no mar e na costa do sul dos Estados Unidos. A tragédia revelou que todo o aparato tecnológico existente, aliado a uma variedade de técnicas de contenção, pode não ser suficiente para responder a tamanha calamidade.
Para o Brasil, marcado por um histórico de acidentes ambientais (o mais famoso deles em 2000, no derramamento de óleo na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro), o desastre norte-americano talvez tenha vindo em boa hora. Autoridades reuniram-se para definir estratégias de ataque a um problema iminente: não estamos livres de um cenário tão catastrófico quanto o do Golfo do México e se faz necessário, com urgência, o aprimoramento da capacidade de resposta a emergências em corpos hídricos.
No dia 7 de maio, um encontro no Rio de Janeiro, estado que concentra 80% da exploração petrolífera nacional, estabeleceu cinco grupos de trabalho para reunir informações sobre prevenção de acidentes e estratégias de contenção e minimização dos impactos de um possível vazamento. Participaram a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, a secretária do Ambiente do Rio de Janeiro, Marilene Ramos e representantes do Ibama, Petrobras e IBP (Instituto Brasileiro do Petróleo).
"Existe uma preocupação com o acidente dos Estados Unidos. Ele está sendo um grande aprendizado", revela o biólogo Carlos Eduardo Strauch, chefe do Serviço de Operações em Emergências Ambientais do INEA (Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro), que participou da reunião.
Duas semanas depois, o Ministério do Meio Ambiente dividiu a mesa com o Estado Maior da Armada e a Diretoria de Portos e Costa, da Marinha do Brasil, para encaminhar o PNC (Plano Nacional de Contingência para Derramamento de Óleo), há 10 anos em estudo. A expectativa é que o decreto do PNC seja sancionado o mais breve possível, ainda em 2010, estabelecendo a estratégia nacional de resposta a derramamentos de óleo.
"Existem pontos que precisam ser clarificados, como os papéis dos diferentes entes federativos envolvidos no processo de acionamento do plano, bem como quanto a fontes de financiamento para o estabelecimento dos mecanismos que o tornem operacional", afirma à Emergência a ministra Izabella Teixeira.
Três técnicos do Ibama e da Coordenação-Geral de Petróleo e Gás se deslocaram para o Golfo do México para conferir a resposta ao desastre e manter contatos com a EPA (Agência de Proteção Ambiental Americana) e com companhias de petróleo.
"O acompanhamento desse tipo de acidente, as soluções adotadas e a verificação do que de fato aconteceu são lições de suma importância para fortalecer e aperfeiçoar tanto o licenciamento ambiental, quanto as estratégias de prevenção e resposta a emergências ambientais, quanto para novas regulamentações referentes à segurança operacional das instalações", garante a ministra.
A visita aos Estados Unidos trará subsídios para mudanças legais. Entre as mais aguardadas, está a regulamentação do uso de novas tecnologias no combate a vazamentos. Em pauta, dois temas ambientalmente polêmicos, bastante praticados nos Estados Unidos, mas vistos com desconfiança no Brasil: o uso de dispersantes químicos e a queima controlada in situ.


fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/materias/materia_detalhe.php?id=A5jb

Técnicos do Samu participam de capacitação para operar motolância


Os técnicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência Rio Grande (Samu 192) deverão passar por uma capacitação para operar a motocicleta recebida há duas semanas do governo do Estado. A chamada motolância deverá dar mais agilidade ao serviço prestado pelo Samu na cidade.
De acordo com o coordenador municipal das Urgências da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e coordenador do Samu Rio Grande, Maicon Lemos, a partir do próximo dia 12 de julho, os profissionais que irão operar a moto deverão ser submetidos a um curso de capacitação de 60 horas/aula. O treinamento será ministrado, em Canoas, por servidores da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Esses policiais, por sua vez, foram capacitados em São Paulo.
Concluída esta etapa, os técnicos rio-grandinos estarão aptos a dirigir a motolância. Os servidores rio-grandinos serão capacitados junto com os profissionais de Pelotas. As duas cidades serão as próximas no Rio Grande do Sul a contar com o serviço de motolância do Samu. Atualmente, apenas Porto Alegre dispõe de tal veículo.
Lemos revelou que a motolância irá trabalhar das 7h às 19h, em apoio nos horários de pico às atuais ambulâncias do serviço. Observou que ela será um grande instrumento facilitador às unidades terrestres, pois a moto diminui o tempo de resposta - período que o socorro leva até chegar ao local da solicitação. "Estudos da funcionalidade da motolância em outras regiões do País apontam que ela tem uma otimização de tempo de três a cinco minutos antes da chegada da ambulância", comentou.
O coordenador destacou ainda que este tempo pode ser crucial no socorro a uma vítima, em especial em situações de acidente de trânsito. "Estes minutos economizados podem salvar a vida de um paciente", finalizou. Atualmente, as motos são utilizadas pelas equipes do Samu 192, principalmente no eixo Rio/São Paulo e no Nordeste, bem como na Bahia.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=JyyJAQyJ

sábado, 3 de julho de 2010

Diretor dos programas de capacitação de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas no Brasil fala sobre a técnica usada no mundo

O Brasil vem preparando seus profissionais de emergência para situações específicas de resgate que têm atingido um grau de importância cada vez maior em função de tragédias recentes em todo o mundo. Terremotos, atentados terroristas e outros desastres que resultam em estruturas colapsadas, demandam uma técnica conhecida como BREC (Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas). No Brasil, ela é oferecida pelo Centro de Treinamento Operacional do CBMDF (Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal) e ministrada pelo diretor dos programas de capacitação BREC (níveis Leve e Intermediário) e USAR (Busca e Resgate Urbano) e tenente-coronel da Corporação, Paulo José Barbosa de Souza, que também é presidente da Cruz Vermelha Brasileira, de Brasília, e vice-presidente do Grupo Consultor Internacional de Busca e Resgate das Nações Unidas para as Américas (INSARAG/United Nations).
A capacitação em BREC é empregada de acordo com as técnicas internacionais padronizadas pela OFDA-LAC/USAID (Gabinete de Assistência para Desastres da Agência para o Desenvolvimento Internacional do Governo Federal dos Estados Unidos da América - região para América Latina e Caribe) e INSARAG. Elas foram aplicadas por equipes brasileiras em ocorrências recentes, como o terremoto do Haiti, e também em treinamentos, como o Simulado Internacional de Emergências, em outubro passado, em Bogotá, na Colômbia. Sobre a aplicação e desenvolvimento do BREC no Brasil e no mundo o coronel falou à Emergência.
O Senhor treinou profissionais brasileiros que foram ao Haiti na Técnica do Brec. no que consiste essa técnica e como tem sido a aplicação dela no Brasil e no mundo?
A equipe de Brasília, que esteve no Haiti, foi treinada com base nos parâmetros estabelecidos pela INSARAG nos cursos BREC (Intermediário e Leve) com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal e da equipe de trabalho da Região das Américas, da OFDA-LAC/USAID, da Cruz Vermelha Colombiana Seccional Cundinamarca de Bogotá, da Cruz Vermelha Brasileira de Brasília e da Direção de Prevenção e Atenção de Emergências de Bogotá. Os cursos respondem às necessidades dos organismos de primeira resposta em nível local para um atendimento mais eficiente dos desastres. Com estes cursos, capacitamos os participantes na busca, localização e resgate de vítimas localizadas superficialente e soterradas em estruturas colapsadas, aplicando a organização e os procedimentos mais adequados e seguros para os profissionais de primeira resposta e para as vítimas.

Como funcionou a prática?
Os objetivos de desempenho do curso são: capacitar os participantes a assumir as ações iniciais de primeira resposta ao chegar à cena, aplicar o método START (Simples Triagem e Rápido Tratamento) às vítimas que sen encontram na superfície, aplicar as técnicas de busca e marcação INSARAG, aplicar as técnicas de remoção, levantamento e estabilização de cargas para o resgate de vítimas na superfície, penetrar nas estruturas e escoar as áreas para penetração, além de estabilizar e extrair corretamente as vítimas. Os participantes são colocados frente a um cenário simulado e deverão complementar o exercício em tempo não superior a quatro horas, seguindo as técnicas e procedimentos apresentados e praticados durante o curso. Já os objetivos de capacitação são: enumerar as normas de segurança a serem seguidas em uma operação de busca e resgate, explicar a organização e os procedimentos a serem seguidos para o início de uma operação, descrever os danos presentes em edificações, aplicar as técnicas de chamado e escuta em paralelo e circular externo num cenário apresentado, sinalizando de acordo com o sistema INSARAG os pontos de localização de possíveis vítimas, descrever ferramentas, equipamentos e acessórios a serem utilizados, descrever o método de classificação START e os passos da avaliação inicial e atendimento de uma vítima.


fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/materias/materia_detalhe.php?id=A5jg

sexta-feira, 2 de julho de 2010

DIA 02 DE JULHO DIA DO BOMBEIRO PARABÉNS A TODOS


São fortes, destemidos e enfrentam qualquer tipo de perigo para ajudar o próximo. Mas, infelizmente nem sempre são lembrados. Mas isso não os impede de continuar a trabalhar, salvando vidas em qualquer hora e em qualquer lugar! Estes anjos, são merecedores de todo nosso respeito. Eles são os BOMBEIROS!



recados para orkut

Novas gifs e mensagens de Dia do Bombeiro

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Cursos e Eventos na área da Saúde

Curso Qualidade no Atendimento em Serviços de Saúde
Local : Modalidade a distância (on-line)
Inscrição : www.synbios.com.br/SynBios/cursos.html
Prazo para inscrições : fluxo contínuo
Início : fluxo contínuo
Informações : contato@synbios.com.br


35º Curso GANEP de Especialização em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica
Período : de 18/09/2010 a 22/10/2011
Local : São Paulo
Informações : www.ganep.com.br


Cursos a distancia – GANEP Educação
Informações : www.ganep.com.br
Prevenção e Tratamento da Obesidade na Prática Clínica
Início : 14/07/2010
Prevenção e Tratamento da Dislipidemia na Prática Clínica
Início : 14/07/2010
Prevenção e Tratamento da Síndrome Metabólica na Prática Clínica
Início : 14/07/2010
Prevenção e Tratamento do Diabetes na Prática Clínica
Início : 25/08/2010
Terapia Nutricional Enteral e Parenteral nas Doenças do Aparelho Digestório
Início : 22/09/2010

Procedimentos de Esterilização na Assistência de Enfermagem - Evento Gratuito


Evento Gratuito
Realização SOBRAGEN
Data: 28/07/2010
Horário: 9h às 12h
Local: CAPE - Centro de Aprimoramento Profissional de Enfermagem, Rua Dona Veridiana, 298 – Santa Cecília, São Paulo
Inscrições somente pelo site:
intra.coren-sp.gov.br/curso-cape

Abordagem Terapêutica e Técnicas de Contenção Física na Emergência Psiquiátrica - Evento Gratuito

Data: 12/07/2010
Horário: 9h às 12h
Local: CAPE - Centro de Aprimoramento Profissional de Enfermagem, Rua Dona Veridiana, 298 – Santa Cecília, São Paulo
Público-alvo: Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Auxiliares de Enfermagem e estudantes de cursos de enfermagem
Informações: (11) 3223-7261
Inscrições somente pelo site:
intra.coren-sp.gov.br/curso-cape

Curso de Auriculoterapia Chinesa -Gratuito


Gratuito
Realização ABEnA
Data: 05/07/2010
Horário: 18h às 22h
Local: CAPE - Centro de Aprimoramento Profissional de Enfermagem, Rua Dona Veridiana, 298 – Santa Cecília, São Paulo
Inscrições somente pelo site:
intra.coren-sp.gov.br/curso-cape

Eventos do COREN-SP, gratuitos , em todo o Estado de São Paulo


15 de julho
Andradina
Local: Fundação Educacional de Andradina, Rua Amazonas, 57

Temas:
Urgência e Emergência
8h30 às 11h30
Palestrante: Marisa Malvestio


Segurança do Paciente
13h30 às 16h30
Palestrante: Denise Kusahara
INSCRIÇÕES: site do COREN-SP www.coren-sp.gov.br



21 de julho
São Paulo
Local: CAPE-Centro de Aprimoramento Profissional de Enfermagem – Rua Dona Veridiana, 298, Santa Cecília, São Paulo

Temas:
O Papel do Enfermeiro na Pesquisa Clínica: Novo Mercado de Trabalho
8h30 às 11h30
Palestrante: Helena Heiko Haga


Segurança do Paciente
13h30 às 16h30
Palestrante: Denise Kusahara
INSCRIÇÕES: site do COREN-SP www.coren-sp.gov.br