Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Videos sobre o trabalho da equipe de resgate e pronto socorro

Para você que gosta de adrenalina, muita emoção, quer rever os vídeos do programa E-24 realizado pela BAND, acesse o link abaixo, é o link do site da BAND, clique e reveja os mais emocionantes videos de resgate, cirurgias e atendimentos em pronto socorro.

http://www.band.com.br/e24/sobre.asp?id=678

Bombeiros e Samu disputam ocorrências em São Paulo


Devido à falta de integração entre as centrais telefônicas do Corpo de Bombeiros e do Samu, ambulâncias de ambos os serviços constantemente dirigemse ao mesmo chamado e desperdiçam tempo e dinheiro público.
Segundo reportagem do jornal "Agora", 28 em cada 100 ambulâncias dos bombeiros voltam vazias para as suas bases por conta da comunicação falha.
Dependendo do tipo da ocorrência, um dos serviços deve ser acionado, mas nem sempre isso acontece. "Em uma ocorrência muito grave, ainda entram solicitações pelos dois telefones disponíveis.
Aí, os dois acabam sendo acionados", disse o capitão Marco Antônio Basso, chefe da seção de resgate do Corpo de Bombeiros. No ano passado, das 68.844 partidas feitas pelo Corpo dos Bombeiros, 19.866 não resultaram em resgates.
O convênio entre os serviços é considerado urgente pela prefeitura, não apenas para evitar o deslocamento duplo, mas para completar o quadro de motoristas do Samu.
O serviço hoje conta com 177 ambulâncias, mas apenas 120 delas estão diariamente nas ruas, por falta de mororistas qualificados. Com a integração dos serviços, os veículos poderiam ser dirigidos por bombeiros.


fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=AcjgJ9

Mais de 60% dos homens com câncer de bexiga têm histórico de tabagismo

Substâncias químicas do cigarro que são eliminadas pela urina elevam risco de câncer na bexiga.Segundo levantamento realizado pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), 65% dos homens e 25% das mulheres com tumores de bexiga apresentavam histórico de tabagismo. Nos últimos 12 meses, foram operados cerca de 800 pacientes com este tipo de câncer nas duas instituições e o maior vilão apontado é o cigarro.
O estudo também revela que cerca de 40% dos pacientes tratados por neoplasia maligna da bexiga apresentam tumores com invasão da camada muscular, sendo necessária a retirada completa do órgão. A proporção vai na contramão das estatísticas apresentadas pela literatura, que apontam a presença de tumores invasivos em 15% dos casos. No Icesp e no HC, este índice é maior devido aos atendimentos de alta complexidade.
"A fumaça do cigarro contêm muitas substâncias químicas que são absorvidas e eliminadas pelo organismo através da urina, o que aumenta o risco de desenvolver um tumor no sistema genito-urinário", alerta o chefe dos departamentos de Urologia do Icesp e do HC, Marcos Dall'Oglio.
O câncer na bexiga é o segundo colocado entre os tipos de tumores que atingem os sistemas genital e urinário. O primeiro é a próstata. Apesar da incidência menor, o câncer de bexiga é quase seis vezes mais mortal que o de próstata. A estimativa de mortalidade das doenças é de 3,5% e 18%, respectivamente.

Prevenção

Segundo o especialista, diversos fatores estão relacionados ao desenvolvimento de tumores no órgão, mas o mais importante é o tabagismo. Entretanto, pessoas com infecções urinárias recorrentes, as que usam sonda e os deficientes devem ficar atentos, pois também fazem parte do grupo de risco.
O principal sintoma manifestado por esse tipo de câncer é a presença de sangue na urina. Também é importante ficar atento às infecções urinárias frequentes, à ardência ao urinar, ao aumento da frequência urinária e à sensação de esvaziamento incompleto - sintomas também presentes em doenças benignas como infecções, litíase ou crescimento da próstata. Por isto, é importante estar alerta e procurar por um especialista ao menor sinal de anormalidade.

fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,mais-de-60-dos-homens-com-cancer-de-bexiga-tem-historico-de-tabagismo,559420,0.htm

sábado, 29 de maio de 2010

Curso Online de Feridas e Curativos - Técnicas e Tratamentos - Carga Horária: 80 horas


O curso mostra anatomia da pele, fisiologia da ferida, feridas infectadas, avaliação da ferida, medicamentos e curativos e as principais técnicas de curativos.


Conteúdo Programático do curso online Feridas e Curativos - Técnicas e Tratamentos

História e Evolução no Tratamento de Feridas;
A Ética no Tratamento de Feridas;
Anatomia e Fisiologia da Pele;
Classificações e Definições;
Revisão;
Fisiologia da Cicatrização;
Características de Diferenciação das Lesões;
Úlcera Venosa;
Úlcera Arterial;
Úlcera Neuropática;
Úlcera Diabética;
Úlcera de Pressão;
Ferida Infectada;
A Bactéria e a Lesão;
Presença e Tipos de Drenagem;
Identificação do Agente Etiológico;
A Avaliação e o Tratamento da Ferida Infectada;
Avaliação da Ferida;
Técnica de Curativo;
Vantagens do Meio Úmido;
Normas de Assepsia;
Normas Técnicas para Realização dos Curativos;
Lavagem das Mãos;
Material para Curativo;
Alguns Produtos e Técnicas Utilizadas em Curativo;
Desbridamento ou Debridamento;
Métodos de Desbridamento;
Curativos Naturais;
Fitoterapia.

MAIS INFORMAÇÕES E MATRÍCULAS ACESSE:

http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/87/curso-de-feridas-e-curativos-tecnicas-e-tratamentos/afiliado/3018

CURSO: Assistência de Enfermagem em Pós-operatório - Carga Horária: 80 horas


O curso mostra visita pré-operatória, prescrição e registro de enfermagem no pré-operatório, cuidados e complicações no pós-operatório de diversas doenças.


Conteúdo Programático do curso online Assistência de Enfermagem em Pós-operatório

Rituais no Contexto da Enfermagem Cirúrgica;
Aspectos Éticos em Enfermagem Cirúrgica;
Sistematização da Assistência de Enfermagem;
Pré-Operatório: Cuidados de Enfermagem;
Prescrição de Enfermagem no Pré-Operatório;
O Registro de Enfermagem no Pré-Operatório;
Transferência do Paciente para o Centro Cirúrgico;
Cuidados no Pós-Operatório e Complicações;
Infecção Hospitalar;
Humanização da Assistência de Enfermagem.

MAIS INFORMAÇÕES E MATRÍCULAS ACESSE:

http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/264/curso-de-assistencia-de-enfermagem-em-pos-operatorio/afiliado/3018

Curso Online de Administração de Medicamentos na Enfermagem - Carga Horária: 60 horas

O curso mostra os grupos farmacológicos, locais de aplicação dos medicamentos, o uso de medicamentos para criança, idoso, gestantes, homens, mulheres, dosagem de medicação, nutrição parenteral e diluição de medicamentos.


Conteúdo Programático do curso online Administração de Medicamentos na Enfermagem

Introdução;
Considerações Éticas e Questões Legais;
O Processo de Enfermagem na Administração de Medicamentos;
Conceitos Principais;
Farmacocinética;
Farmacodinânima;
Grupos Farmacológicos;
Principais Vias de Administração;
Uso de Medicamentos em Diversas Etapas da Vida (Gravidez e Lactação, Pediatria e Geriatria);
Prescrições e Erros;
Procedimentos na Adiministração de Medicamentos;
Dosagens (Cálculos Básicos);
Processo de Documentação na Administração de Medicamentos;
Principais Métodos de Administração de Medicamentos;
Via intravenosa, intramuscular,subcutânea e intradérmica;
Via oral e gástrica;
Via bucal, sublingual e translingual;
Via respiratória;
Via oftálmica, otológica e nasal;
Via tópica;
Via vaginal e retal;
Administração por outras vias;
Infusão de Sangue e Hemoderivados;
Infusão de Quimioterápicos e Antineoplásicos;
Infusão de Nutrição Parenteral;
Incompatibilidades;
Anexos (tabela de diluição de antimicrobianos, entre outros.).


MAIS INFORMAÇÕES E MATRÍCULA ACESSE O SITE:

http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/30/curso-de-administracao-de-medicamentos-na-enfermagem/afiliado/3018

Profissionais do Samu Aeromédico participam de treinamento


Médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e profissionais do Corpo de Bombeiros (tripulantes e pilotos), que fazem parte do Serviço de Transporte Aeromédico de Alagoas, participam nesta sexta-feira (28), de um treinamento prático, na Academia de Polícia Militar, no Trapiche.
A ação visa aperfeiçoar o serviço e com isso melhorar, ainda mais, o atendimento aos pacientes.
Durante a ação, haverá também manobras com resgate utilizando-se rapel em solo e em água (simulação); comunicação interna (dentro da aeronave) e orientação com os pilotos; além de embarque e desembarque de vítimas de acidentes graves (simulação).
O treinamento será ministrado pelo tenente-coronel e piloto do Corpo de Bombeiro, André Madeiro, que tem vasta experiência em missões de resgate aeromédico e com a tripulação.

fonte: http://www.aquiacontece.com.br/index.php?pag=alagoas&cod=2363

Saúde do homem: Projeto do deputado Ruy Muniz vira lei estadual


Após ser aprovado em Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o Projeto de Lei, do deputado Ruy Muniz, que institui a Política Estadual da Saúde do Homem, foi enviado para o governador Antônio Anastásia que promulgou a lei que beneficiará, a partir de agora, todos os mineiros. O objetivo principal é promover a melhoria das condições de vida da população masculina e reduzir a morbidade e a mortalidade entre os homens.A política será implementada no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e seguirá os princípios gerais adotados pelo SUS, mas garantindo também a promoção e a proteção da saúde do homem em conformidade com suas peculiaridades socioculturais. A nova lei teve cinco artigos explicando todo o seu funcionamento.
Conforme o projeto inicial, uma das diretrizes é a integração do homem à rede de serviços do SUS; a priorização da atenção básica desenvolvida pelo Programa de Saúde de Família (PSF); a integração da política de atenção integral à saúde do homem às demais políticas, estratégias e ações do SUS; a articulação de diversas áreas do governo e da sociedade e a inclusão do enfoque de gênero, orientação sexual e identidade de gênero nas ações socioeducativas.
Ruy Muniz informou que os objetivos dessa política são contribuir para a mudança da percepção do homem em relação à sua saúde e a de sua família; estimular a participação da população masculina nas atividades de prevenção de doenças comuns no homem; implantar a atenção à saúde sexual e reprodutiva dos homens; e estimular, na população masculina, o cuidado com sua própria saúde. “Muito se fala da saúde da mulher, do idoso e da criança. Mas nunca em uma política de saúde voltada para a saúde do homem. Com a criação da lei, o Governo de Minas vai ter que fazer uma política específica de atenção à saúde do homem e promover ações como comunicação, promoção à saúde, expansão dos serviços, qualificação de profissionais e investimento na estrutura da rede pública”.
O parlamentar, que também é médico e sempre se preocupou com a saúde da população, disse que “essa política de saúde específica para o homem, parte da constatação de que os homens, por uma série de questões culturais e educacionais, só procuram o serviço de saúde quando perderam sua capacidade de trabalho. Com isso, perde-se um tempo precioso de diagnóstico precoce ou de prevenção, já que chegam ao serviço de saúde em situações limite”.
Segundo do deputado, em geral, os homens têm medo de descobrir que estão doentes e acham que nunca vão adoecer, por isso não se cuidam. Não procuram os serviços de saúde e são menos sensíveis às políticas. Isso coloca um desafio ao governo mineiro e ao SUS, já que vai exigir do sistema mudanças estruturais para que o sistema esteja mais sensível, inclusive com o treinamento de profissionais para que olhem de forma mais atenta a essa população”, conclui Ruy Muniz.


fonte: http://www.onorte.net/noticias.php?id=27976

Ministério da Saúde divulga orientações ao turista que for à Copa


Brasileiros devem tomar algumas vacinas e evitar alimentos vendidos por ambulantes.
O Ministério da Saúde preparou uma lista das medidas necessárias que o turista brasileiro deve adotar antes de viajar à África do Sul. Será necessário tomar algumas vacinas com antecedência mínima de dez dias do embarque, providenciar um receituário com a relação dos medicamentos de uso contínuo e contratar um seguro de saúde internacional.
Para viajar ao Continente Africano, deve-se estar em dia com as vacinas contra o sarampo, a rubéola e febre amarela. Conforme a faixa etária, os calendários de vacinação (criança, adolescente, adulto/idoso, povos indígenas), também devem ser atualizados para a caxumba, difteria, o tétano, a coqueluche, hepatite B e a poliomielite. A entrada na África do Sul só é permitida após a apresentação do certificado internacional de vacinação, atestando a imunização contra a febre amarela.
Para obter o certificado, após a vacinação, a pessoa precisa levar seu passaporte e o cartão de vacinação assinado a um dos centros de orientação ao viajante da Anvisa. A maioria está localizada nos portos e aeroportos do país.
O Ministério da Saúde orienta ainda o turista a evitar o consumo de alimentos vendidos por ambulantes e a ingestão de carne crua ou mal passada. Deve-se beber preferencialmente água mineral ou outras bebidas industrializadas sem gelo. Não manter contato direto com a grama e usar repelente contra insetos e carrapatos, que podem transmitir doenças graves como a dengue, malária, febre amarela e a febre maculosa. Quem for fazer um safári, por exemplo, usar roupas de mangas compridas, de cores claras e calças dentro de botas.

fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,ministerio-da-saude-divulga-orientacoes-ao-turista-que-for-a-copa,558140,0.htm

Escovar os dentes 2 vezes por dia reduz risco de doenças cardíacas


Se você escova os dentes menos que duas vezes por dia, tem até 70% mais chances de desenvolver doenças cardíacas. É o que aponta uma pesquisa realizada na Universidade College London, na Inglaterra, publicado hoje no British Medical Journal.
Os pesquisadores partiram do conhecimento de que inflamações no corpo tem relação direta com a obstrução de artérias e se propuseram a descobrir como o número de vezes que as pessoas escovam os dentes pode influenciar no risco de desenvolver doenças cardíacas, já que a higiene bucal pode provocar inflamação de boca e gengivas.
Para a pesquisa, os cientistas analisaram o perfil de 12 mil adultos do ponto de vista de seus hábitos comportamentais, levando em conta fatores como uso de cigarro, atividades físicas e rotina de higiene bucal. As informações foram coletadas de levantamentos realizados na Escócia nos anos de 1995, 1998 e 2003, nos quais, entre outras perguntas, as pessoas tinham de responder com que frequência vão ao dentista e quantas vezes escovam os dentes por dia.
Paralelamente foram coletadas informações sobre o histórico médico e familiar de doença cardíaca e pressão arterial, além de amostras de sangue dos voluntários. As amostras permitiram aos pesquisadores determinar os níveis de inflamação presentes no organismo. Os dados coletados nas entrevistas ainda foram comparados aos casos de internação e óbito na Escócia até dezembro de 2007.
Ajustando os dados de acordo com outros critérios de risco como classe social, obesidade, uso de cigarro e histórido familiar de doença cardíaca, os pesquisadores perceberam que os pacientes que disseram escovar os dentes com menos frequência tinham um risco até 70% maior de doenças cardíacas comparados às pessoas que escovavam os dentes duas vezes por dia, embora o risco ainda fosse considerado relativamente baixo.
"Os resultados confirmaram e reforçaram a associação entre higiene bucal e risco de doenças cardíacas", dizem os autores do estudo. "Dada a grande ocorrência de infecções orais na população, os médicos devem alertar para a relação entre boca e a crescente carga inflamatória. Além disso, informar os pacientes que melhorar a higiene bucal é bom para a saúde, independentemente da relação com outras doenças no organismo".

fonte: http://portalexame.abril.com.br/tecnologia/noticias/escovar-dentes-2-vezes-dia-reduz-risco-doencas-cardiacas-564364.html

30 HORAS SEMANAIS PODE SER VOTADA AINDA ANTES DAS ELEIÇÕES

Nesta semana, o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) articulou, junto ao Deputado Federal Paulo Teixeira (PT/SP), uma reunião com o objetivo de buscar um canal de diálogo com os lideres partidários e a base do governo para votação do PL 2295/00 antes das eleições presidenciais deste ano. O Projeto de Lei em questão regulamenta a jornada de trabalho da enfermagem em 30 horas semanais.
Na ocasião, em que estiveram presentes representantes de sindicatos de enfermagem de todo o País, o deputado Paulo Teixeira propôs nova agenda das entidades nacionais da categoria com os lideres partidários e se comprometeu em ajudar a articular esta agenda na semana após feriado 03 de junho.
Além de representantes do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) e do deputado Paulo Teixeira (SP) estavam presentes ainda representantes e entidades como o deputado Mauro Nazif (RO); Conselho Federal de Enfermagem (COFEN); Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Norte (COREN/RN); a presidente do Sindicato de Enfermeiros de Pernambuco; a presidente do Sindicato de Enfermeiros do Rio de Janeiro;Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe;; Central Única dos Trabalhadores Nacional e Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS).
Após a reunião, o deputado Paulo Teixeira propôs nova agenda das entidades nacionais da categoria com os líderes partidários e se comprometeu em ajudar a articular uma data na semana após feriado 03 de junho.

Sobre o SEESP
O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) é uma entidade de classe representativa a única que pode, legalmente, atuar em prol do maior exército da classe de saúde: 67 mil enfermeiros apenas no Estado de São Paulo.
Para entrevistar a presidente do SEESP, Solange Caetano, entre em contato com a RS Press:
RS Press Comunicação

Fones: (11) 3868-2505 ou (11) 3672-4197
Ricardo Lauricella – ricardo@rspress.com.br
Diego Garcia – diego@rspress.com.br

Fernanda Abreu – fernanda@rspress.com.br
Siga-nos no Twitter: @rspressweb

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ribeirão Preto/SP - Funcionários do Samu fazem paralisação para pedir segurança

Funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Ribeirão Preto pararam de trabalhar e se reuniram na Unidade de Saúde do bairro Quintino Facci II para pedir por mais segurança no trabalho, na noite de quarta-feira (26). O protesto aconteceu depois que um motorista e um técnico de enfermagem foram assaltados ao irem atender um chamado.
Os funcionários foram roubados e agredidos a coronhadas por quatro homens, no bairro Tanquinho. Segundo o motorista Joel de Paula, eles não encontraram o endereço indicado no pedido de ajuda a uma criança com febre. “O local era ermo, tivemos que manobrar a viatura em uma estrada de terra e quando eu fui fazer a manobra, eles apareceram do nada, jogaram a bicicleta do lado e vieram com um revólver na minha cabeça”, contou o motorista.
Segundo Paula, os bandidos agiram com violência, dando coronhadas em sua cabeça e um deles chegou a engatilhar a arma porque a aliança não saia do seu dedo. Eles levaram também celulares e os relógios dos dois funcionários, além da aliança e da carteira do enfermeiro e o aparelho GPS da ambulância.
Os técnicos do Samu acreditam que o chamado foi um trote com a intenção de roubar os funcionários.
O vice-prefeito de Ribeirão, Marinho Sampaio foi à unidade de saúde negociar com os funcionários do Samu e afirmou que levará as reivindicações à prefeita Dárcy Vera. O atendimento das ambulâncias foi normalizado por volta da 0h30.

Quer assistir o vídeo da reportagem acesse: http://eptv.globo.com/noticias/noticias_interna.aspx?300261

fonte: http://eptv.globo.com/noticias/noticias_interna.aspx?300261

quarta-feira, 26 de maio de 2010

MUSEU NACIONAL DA ENFERMAGEM ANNA NERY É INAUGURADO EM SALVADOR

O conjunto arquitetônico colonial do Pelourinho, onde se localiza um dos mais importantes Centros Históricos do Brasil, em Salvador (BA), conta agora com um novo e arrojado projeto. Trata-se do Museu Nacional da Enfermagem Anna Nery, o Munean, inaugurado no último dia 20 de maio, encerrando o calendário de atividades do I Seminário Nacional de História da Enfermagem.
A data não foi escolhida por acaso, uma vez que marca mais um ano de falecimento de Anna Nery (20 de maior de 1880), considerada a patrona da Enfermagem Brasileira e, portanto, a grande homenageada do Museu. O momento tornou-se ainda mais significativo por ocorrer em 2010, ano do centenário da morte de Florence Nightingale (1820-1910) e, por essa razão, intitulado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Ano Internacional do Enfermeiro.
A solenidade de inauguração foi prestigiada por autoridades internacionais, nacionais e locais da enfermagem, tais como: o presidente do Conselho Diretivo Regional da Ordem dos Enfermeiros de Portugal, Germano Couto; a primeira dama do estado da Bahia, enfermeira Fátima Mendonça; o secretário de Saúde da Bahia, Dr. Jorge Sola; a deputada federal, Alice Portugal (PC do B/BA); e a vereadora de Salvador, Adailce de Souza. Além destes, a vice-presidente do Cofen, Dra. Julita Correia Feitosa; a presidente do Coren-BA, Gícele Dórea; a presidente da ABEn nacional, Dra. Maria Goretti Davi Lopes; a presidente da Associação dos Amigos do Museu da Enfermagem Anna Nery (AMAN), Ednelza Feitosa Soares; e o diretor do Munean, o museólogo Antônio Marcos Passos.
“Hoje me orgulho de estar à frente do Sistema Cofen/Corens, com a oportunidade de inaugurar o Museu Anna Nery, que é um verdadeiro legado da enfermagem brasileira”, declarou o presidente do Conselho Federal de Enfermagem, Dr. Manoel Carlos Neri da Silva, ao afirmar que o Munean já é um patrimônio histórico e cultural, assim com um espaço dedicado à pesquisa na área de enfermagem.
Para a vereadora Adailce, o Museu, além de um grande benefício para a categoria, muito acrescentará à cidade e ao Pelourinho, considerado Patrimônio Histórico da Unesco. “O Munean, além de valorizar a enfermagem, vai fortalecer a cultura da nossa terra”, afirmou a parlamentar.
De acordo com a deputada Alice Portugal, muito ainda precisa ser feito, mas é notória a evolução da enfermagem a partir da nova gestão do Cofen, que tem se voltado para ações no sentido de fortalecer os profissionais da área, sendo o Munean um grande exemplo disso. “Ao possibilitar a inauguração deste museu, o Cofen, hoje, honra toda a categoria”, enfatizou.
O empreendimento também foi avaliado como um marco da história da enfermagem e uma nobre iniciativa do Cofen pela presidente da ABEn, Dra. Maria Goretti. Segundo ela, a concretização do sonho foi possível por este ser desejado em conjunto, pelas entidades e pelos milhares de profissionais do país. “Vamos continuar seguindo juntos nessa iniciativa e em muitas outras, para dignificar a nossa categoria no Brasil e no mundo”.

fonte: http://www.portalcofen.gov.br/Site/2007/materias.asp?ArticleID=10710§ionID=38

11ª SEMANA DE ENFERMAGEM NO HOSPITAL AMARAL CARVALHO

O Hospital Amaral Carvalho promove a partir da segunda-feira, 24, a 11ª Semana de Enfermagem. O evento é destinado para profissionais de saúde de Jaú e região, além de ser aberto para a participação da comunidade.
A maior parte das palestras será ministrada por profissionais que integram o corpo de funcionários do HAC. "Os profissionais de enfermagem da instituição veem o paciente como um todo e não por partes, o que torna o grupo mais apto a trabalhar, baseado nos conceitos primordiais de humanização", diz Valentina Soffner Bonilha, responsável geral pela enfermagem do Hospital Amaral Carvalho.
A 11ª Semana de Enfermagem do HAC ocorre também em alusão ao Dia do Enfermeiro, comemorado em 12 de maio. Para Valentina, o profissional desta área necessita de vocação, dedicação e capacitação. "Quem decide trabalhar com enfermagem sabe da necessidade do aperfeiçoamento constante. Como toda arte, é necessário devoção e um preparo rigoroso", enfatiza. Além deste evento, o HAC promove encontros educativos para o aperfeiçoamento dos profissionais da área.


Confira a programação:

Segunda-feira, 24

- 10h, no CAP (Centro de Apoio ao Paciente), palestra "Abordagem Interdisciplinar em cuidados paliativos", com a enfermeira especialista Fabiana Batista de Moura, do setor de Cuidados Paliativos.

- 14h, no CAP, "Compreendendo a experiência de crianças e adolescentes submetidos à punção de medula óssea e lombar em centro cirúrgico de um hospital oncológico", com a enfermeira-mestre Fabene Etiane Silva Oliveira, do Centro Cirúrgico.

- 19h30, na sala de reuniões do HAC (em frente ao Serviço Social), palestra "Tratamento multidisciplinar da obesidade mórbida", palestrante dr. Eduardo Marcucci Pracucho, do Tóracoabdominal e as 20h, palestra "Cirurgia bariátrica: cuidados de enfermagem no pós-operatório em UTI", com as enfermeiras especialistas Sueli Lourenço, da UTI, e Vanisabel Silveira Meneghetti Campos, do Tóracoabdominal.

Terça-feira, 25

- 10h, no CAP, palestra "Intervenção de enfermagem para manutenção do acesso venoso periférico de pacientes em quimioterapia", com o enfermeiro especialista Alessandro Gabriel Macedo Veiga, do Tóracoabdominal, e 14h, "Uso do curativo bioativo em pacientes com feridas de origem multifatorial", com a enfermeira-mestre Rosemeire Simone Dellacrode Giovanazzi, da UTI.

- 19h30, na sala de reuniões do HAC (em frente ao Serviço Social), palestra "Ato inseguro da enfermagem", com a convidada Maria Alice Moratto Zanato, enfermeira especialista e farmacêutica.

- 20h, na sala de reuniões do HAC (em frente ao Serviço Social), palestra "Assistência de Enfermagem ao Laringectomizado", com a enfermeira Elisângela Ramos de Oliveira, do Craniobumaxilofacial.

Quarta-feira, 26

- 10h, no CAP, palestra "Ato inseguro da enfermagem", com convidada Maria Alice Moratto Zanato, enfermeira especialista e farmacêutica.

- 14h, no CAP, palestra "Viroses respiratórias em receptores de TCTH", com palestra com a enfermeira-mestre Ana Cláudia Ferrari dos Santos, do Transplante de Medula Óssea.

- 19h30, na sala de reuniões (em frente ao Serviço Social), palestra "Sentimentos vivenciados pelos acompanhantes dos pacientes submetidos ao transplante de células tronco hematopoéticas", enfermeira especialista Élen Monteiro, do Transplante de Medula Óssea

Quinta-feira, 27

-10h, no CAP, palestra "Prevenção do Melanoma", com a enfermeira especialista Beatriz Maria Lhanos Panfilo, do Instituto de Prevenção do Melanoma.

-10h30, no CAP, palestra "Treinamento aeróbio e resistido promove alterações fisiológicas, bioquímicas e na perimetria em indivíduo obeso, hipertenso e obeso hipertenso controlado, com o fisiologista, técnico de enfermagem, e personal trainer Alexsandro Fernandes Generoso, do Centro Cirúrgico.

- 14h, no CAP, palestra "Análise da adequabilidade da colpocitologia oncótica em um programa de rastreamento, com a enfermeira especialista Elaine Regina de Souza Bueno.

- 19h30, na sala de reuniões do HAC (em frente ao Serviço Social), a palestra "Prevenção de Câncer do Colo do Útero", com a enfermeira-mestre Ana Marta Bonilha de Almeida Prado Auler, da Prevenção do Colo do Útero.

Sexta-feira, 28

- 10h, no CAP, palestra "Melhora da percepção espaço-temporal do paciente em UTI", com o enfermeiro especialista Adão Aparecido Ramos e a enfermeira especialista Roberta de Cássia Silva Zanzini, da UTI.

- 14h, no CAP, palestra "Ato inseguro da enfermagem", com convidada Maria Alice Moratto Zanato, enfermeira especialista e farmacêutica.

Serviço
CAP - Centro de Apoio ao Paciente
Rua Victor Burjato, nº 165, Chácara Braz Miraglia, Jaú.
Hospital Amaral Carvalho
Rua Dona Silvéria, nº 150, Chácara Braz Miraglia, Jaú.


fonte: http://www.portalcofen.gov.br/Site/2007/materias.asp?ArticleID=10708§ionID=38

segunda-feira, 24 de maio de 2010

75% dos paulistas têm ao menos 3 fatores de risco cardiovascular



A análise dos dados do primeiro Mutirão de Avaliação de Risco Cardiovascular, promovido pela Secretaria da Saúde e pela Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, revelou que 75% dos paulistas possuem pelo menos 3 fatores de risco cardiovascular. A pesquisa revelou também que 33,7% da população tem alto risco de desenvolver doenças cardiovasculares. O estudo, feito com base nas quase 100 mil pessoas que participaram do Mutirão do Coração, é o mais amplo sobre o tema já feito no país.
O mutirão foi realizado nas cidades de São Paulo e Campinas e teve a participação de 97.502 pessoas. 75% das pessoas apresentaram 3 ou mais fatores de risco cardiovascular, como obesidade, má alimentação e sedentarismo. De acordo com a pesquisa feita, 26,7% da população tem risco moderado para desenvolver essas doenças e apenas 39,5% tem risco baixo para isso.
O estudo mostra que a situação entre os homens é ainda mais preocupante, já que 42,84% têm alto risco, 23,92% risco moderado e 33,24% baixo risco. Entre as mulheres, 29,11% apresentam alto risco, 28,23% risco moderado e 42,66% baixo risco. O mutirão atendeu 64.587 mulheres e 32.915 homens.
O coordenador do Mutirão e diretor de Promoção de Saúde Cardiovascular da SOCESP, Álvaro Avezum, explica que os números surpreenderam e é preciso que haja uma conscientização da população para reverter as estatísticas que colocam o Brasil como um dos países com as maiores incidências de doenças cardiovasculares. “É necessário mudar hábitos de vida, realizar exames com regularidade e aderir ao tratamento, para quem se enquadra nessa situação”, afirma.
O I Mutirão de Avaliação de Risco Cardiovascular de São Paulo foi realizado em junho e julho de 2009 com quase 100 mil pessoas que passaram pelas UBS, hospitais e postos de saúde de São Paulo e Campinas. O objetivo foi detectar e identificar os pacientes que tinham risco cardiovascular e desconheciam os fatores que poderiam levar a um infarto ou derrame – AVC (acidente vascular cerebral).
“Nenhum estudo mundial sobre doenças cardiovasculares foi feito com base em um universo tão grande”, conta o ex-presidente da SOCESP, Ari Timerman, que juntamente com o coordenador Álvaro Avezum, pretende apresentar o trabalho em congressos de cardiologia nos Estados Unidos e na Europa. Em 2010 a ideia é ampliar o Mutirão do Coração para 1 milhão de pessoas


fonte: http://portal.saude.sp.gov.br/content/crefricrut.mmp

Google Maps mostra o caminho para doação de sangue em SP



Agora, basta um clique para saber onde doar sangue no Estado de São Paulo. Pelo Google Maps os internautas têm acesso ao endereço de todos os hemocentros da Secretaria de Estado da Saúde, para que a população tenha fácil acesso aos mapas e rotas para chegar aos postos de coleta.
Para acessar basta entrar no endereço http://migre.me/Bqwq. A iniciativa visa facilitar o acesso à informação e fazer dos internautas doadores de sangue.
“O usuário da Internet é um público que normalmente está no perfil indicado para a doação de sangue. Esta ferramenta será valiosa para prestar um grande serviço àqueles que desejam ser doadores”, afirma Frederico Carbone Filho, médico da Hemorrede Estadual.
Para doar sangue é necessário ter entre 18 e 65 anos, pesar no mínimo 50kg, estar descansado e alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação) e ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas que antecedem a doação.
A Fundação Pró-Sangue, órgão da Secretaria, possui quatro postos de coleta. Para facilitar a doação, o posto Clínicas atende todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados. Fica na avenida Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar. Funciona de segunda a sexta das 7h às 19h e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h.

fonte: http://portal.saude.sp.gov.br/content/phispeswuj.mmp

CurSUS 2010 - Instituto de Saúde oferece cursos de atualização para profissionais do SUS-SP

O Instituto de Saúde (IS) promove, por meio de seu Núcleo de Formação e Desenvolvimento Profissional, a edição 2010 do CurSUS – Cursos de Aperfeiçoamento e Atualização para os Trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), cujo objetivo é atualizar os conhecimentos dos profissionais da área da saúde, a partir dos trabalhos desenvolvidos por pesquisadores do próprio Instituto. A iniciativa faz parte de um conjunto de ações desenvolvidas pelo IS para promover e fortalecer a formação de trabalhadores para o SUS, de modo a capacitar, incentivar e orientar indivíduos comprometidos com a consolidação do SUS no Estado de São Paulo.
Serão oferecidos os seguintes cursos:

•Atualização em dermatoses para o Sistema Único de Saúde (SUS)
•Avaliação das práticas de alimentação infantil em campanhas de vacinação
•Iniquidades em saúde
•Fortalecendo e sustentando a Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC)
•Direito, Saúde e Sociedade
•Práticas integrativas e complementares em saúde, medicina tradicional e medicina tradicional chinesa
•Promovendo e incentivando a amamentação em um Hospital Amigo da Criança
•Aconselhamento em alimentação de lactentes e crianças de primeira infância
Os cursos são gratuitos e direcionados a médicos, gestores de nível municipal e estadual, articuladores da Atenção Básica, interlocutores da saúde da mulher, da população negra e idosa, enfermeiros e nutricionistas, entre outros. Para participar, os interessados devem preencher ficha de inscrição no site do IS, na seção “Eventos e Cursos”. Lá, o candidato encontra todas as informações referentes aos cursos, como objetivo, público, coordenadores, datas e horário das aulas e o número de vagas disponíveis.
As aulas acontecem até novembro no auditório Walter Leser do Instituto de Saúde, na Rua Santo Antonio, 590, Bela Vista, São Paulo. As inscrições devem ser feitas on line, na página do Instituto de Saúde: http://www.isaude.sp.gov.br.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (11) 3293-2313 (Miguel) ou pelo e-mail: cursos@isaude.sp.gov.br

fonte: http://www.saude.sp.gov.br/content/spoprecipo.mmp

Telefone celular causa síndrome dos tempos modernos


Há exatos 20 anos a primeira companhia de celular chegava ao Brasil, comercializando telefones móveis, grandes, difíceis de carregar e que quase não se via pelas ruas do país. Hoje, o aparelho tornou-se um dos objetos de consumo mais populares por adultos a crianças. Assim como a tecnologia se desenvolveu, trazendo facilidade para quem usa, trouxe também uma conseqüência para os usuários, a dependência.
O fenômeno já foi batizado de nomofobia pelos especialistas, que significa no mobile, ou medo de estar sem celular, na tradução literal. A síndrome causa ansiedade, pânico, impotência, angústia que surge quando alguém se sente impossibilitado de se comunicar por estar sem o aparelho. “A pessoa não consegue se desprender da tecnologia. Deixa o aparelho ligado 24 horas por dia, inclusive na hora que vai ao banheiro ou até mesmo na hora de dormir”, explica o psicólogo Cristiano Nabuco, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligado à Secretaria de Estado da Saúde.
Para ele, a nomofobia não diz respeito somente ao aparelho celular, mas qualquer tecnologia que deixe as pessoas conectadas, como computadores e notebooks. Só no Brasil já são mais de 250 milhões de aparelhos de telefonia móvel vendidos. “Esse número é impressionante, principalmente porque é maior que a população. Isso mostra como as pessoas estão cada vez mais dependentes e passaram a usar mais de um telefone”, afirma o psicólogo acrescentando que antigamente as janela das casas eram grandes, pois era uma forma de se comunicar com o mundo. “E hoje as janelas estão cada vez menores e as TVs cada vez maiores. Essa é a nova conexão com o mundo”, completa o psicólogo.
Ainda, segundo Nabuco, o mais preocupante é que qualquer um está sujeito à fobia, mas o alvo mais comum são os jovens. O especialista alerta para os sintomas mais frequentes: abandonar tudo o que faz para atender o celular; nunca deixar o aparelho sem bateria; não carregar o celular na bolsa, bolso ou similares (prefere carregá-lo na mão para que possa atender imediatamente); nunca esquece o celular em casa, se isso acontecer, volta de onde está para pegá-lo; sente-se mal quando acaba a bateria, quando perde o aparelho ou pensa que perdeu.
"Os jovens já nasceram nesse mundo tecnológico, já usam a própria linguagem quando estão no computador, o que traz prejuízo de aprendizado já que abreviam e não acentuam quase nenhuma palavra”, alerta. Além disso, os adolescentes, por possuírem uma renda controlada pelos pais estão se acostumando cada vez mais usarem os sms, ou torpedos, como forma comunicação, já que é mais barato. “É mais prático e econômico para eles”, observa.
“Não dá para tirar totalmente o celular da vida de alguém, o importante é usar o bom senso para não se viciar”, finaliza o Cristiano Nabuco.



Autoria: Assessoria de Imprensa - 24/05/10
fonte: http://www.saude.sp.gov.br/content/hileslotro.mmp

sábado, 22 de maio de 2010

Pesquisa - Sobreviventes de ataques cardíacos temem sexo

Pacientes que sobreviveram a um ataque cardíaco tem tendência a evitar relações sexuais, temendo que elas possam causar sua morte, segundo pesquisadores americanos.
De acordo com o estudo apresentado em um encontro da American Heart Association, os pacientes que não conversam com seus médicos sobre sua vida sexual são os mais propensos a evitar sexo.
Segundo a médica Stacy Tessler Lindau, que liderou o estudo envolvendo 1.700 pacientes, as chances de morrer durante o ato sexual são "muito pequenas".
A British Heart Foundation apoiou sua sugestão para que os médicos discutam a vida sexual dos pacientes para tranquilizá-los.
Especialistas afirmam que fazer sexo é seguro para os pacientes que sobreviveram a um ataque cardíaco quando eles são capazes de realizar exercícios moderados, como subir alguns lances de escada.

Atividade sexual

No estudo, que envolveu 1.184 homens e 576 mulheres que tinham sofrido um ataque cardíaco, os pacientes foram questionados sobre sua atividade sexual antes e depois do incidente.
Eles foram avaliados um mês depois do ataque cardíaco e, novamente, um ano depois.
Os homens, cuja idade média era 59 anos, eram mais propensos a ser casados do que as mulheres, cuja idade média era 61 anos.
A atividade sexual antes do ataque cardíaco também era mais alta entre os homens do que entre as mulheres.
Mas mesmo depois de ajustadas as diferenças, os pacientes que receberam instruções sobre como retomar sua vida sexual ao deixarem o hospital apresentaram maior tendência a ter vida sexual ativa no ano seguinte ao ataque.
Menos da metade dos homens e cerca de um terço das mulheres haviam conversado sobre sua vida sexual com seus respectivos médicos.
E menos de 40% dos homens e 20% das mulheres conversaram sobre sexo com seus médicos nos 12 meses seguintes ao ataque cardíaco.
Um ano depois, mais de dois terços dos homens e cerca de 40% das mulheres disseram ter tido alguma atividade sexual.
Mas os homens que não receberam instruções médicas sobre a retomada da vida sexual tinham probabilidade 30% maior de ter menos atividades neste campo do que antes do ataque cardíaco. Entre as mulheres, este número chegou a 40%.

Vida sexual saudável

"A maioria dos pacientes de ataque cardíaco tem vida sexual ativa", disse a doutora Lindau. "Mas em sua maioria, os médicos não estão conversando sobre o assunto com os pacientes depois do ataque cardíaco."
Segundo ela, mesmo quando a vida sexual era discutida, não havia nada para mostrar o que havia sido dito aos pacientes, os se a informação era consistente.
A médica afirmou que o sexo não deve ser ignorado nas conversas entre médicos e pacientes simplesmente porque os pacientes são casados, ou mais velhos.
"Não dá para prever, simplesmente olhando para alguém, se eles são sexualmente ativos. Os pacientes vêem o sexo como uma parte importante de suas vidas, e eles acreditam ser apropriado que os médicos levantem a questão."
Cathy Ross, enfermeira cardíaca da British Heart Foundation, disse que os pacientes deveriam receber informações sobre como retomar sua vida sexual ao receber alta do hospital.
"Algumas pessoas têm medo de fazer sexo depois de um ataque cardíaco no caso de o esforço causar outro ataque. Mas isso é extremamente incomum."
"Você pode desfrutar de uma vida sexual saudável mesmo se tiver uma doença cardíaca", disse ela.
"E como com qualquer outro tipo de exercício, a atividade sexual pode causar sintomas se você tiver um problema cardíaco, então, deixe seus remédios sempre ao alcance."
"Carícias e intimidade são uma boa maneira de retomar relações sexuais e aumentar sua confiança", completou.

fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2010/05/sobreviventes-de-ataques-cardiacos-temem-sexo-diz-pesquisa.html

Pesquisa - Entre 35 e 39 anos, de cada cinco brasileiras, uma já fez aborto

Pesquisa ouviu cerca de 2 mil mulheres alfabetizadas e com 18 a 39 anos.
De cada grupo de 100 brasileiras, 15 já fizeram pelo menos um aborto.
A primeira pesquisa nacional sobre aborto no Brasil traça um novo perfil da mulher que interrompe a gravidez. Ao contrário do que se pensava, a maioria não é de jovens solteiras, e sim de mulheres que têm um companheiro. Quase 60% delas também têm filhos. Quanto maior o grau de escolaridade, menor o número de mulheres que fizeram aborto. Entre as regiões, a Nordeste foi onde os pesquisadores registraram maior número de mulheres que declararam já ter feito aborto alguma vez na vida. A região de menor índice foi a Sul.
Foram ouvidas 2.002 mulheres das capitais, todas elas alfabetizadas e com idades entre 18 e 39 anos. O resultado: de cada grupo de 100 brasileiras, 15 já fizeram pelo menos um aborto. O mais surpreendente: já no fim da idade reprodutiva, entre 35 e 39 anos, de cada cinco mulheres, uma já fez um aborto. A pesquisa também mostra que quase metade das mulheres (48%) disse que usou remédios para induzir o aborto – e 55% tiveram de ser internadas depois.
O levantamento, realizado pelo Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero (Anis) e pela Universidade de Brasília (UnB), não abordou por que a entrevistada que recorreu ao aborto decidiu interromper a gravidez.

fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2010/05/entre-35-e-39-anos-de-cada-cinco-brasileiras-uma-ja-fez-aborto.html

Cientistas brasileiros falam sobre célula sintética


Geneticistas do país acreditam que o genoma sintético vai abrir a porta para várias novas tecnologias.
Cientistas brasileiros ouvidos pelo iG estão bastante animados com o anúncio de ontem (20), da criação da primeira célula com genoma sintético do mundo, uma bactéria chamada Mycoplasma mycoides JCVI-syn 1.0, e fazem um coro praticamente uníssono: embora a célula não possa ser chamada de vida artificial, é um marco científico que abre portas para novas tecnologias.
Para Mayana Zatz, diretora do Centro de Estudos do Genoma Humano da USP, a equipe do cientista-empresário Craig Venter não criou uma bactéria a partir do zero, e sim transformou uma espécie em outra. “Ele inseriu um genoma já conhecido, mas construído artificialmente, em uma célula, e ela começou a ser comandada por ele.” Mariz Vainzof, professora associada da mesma instituição, complementa: “Sempre é necessário partir de alguma coisa. Nesse caso, usou-se toda a estrutura interna de uma célula. É como se fosse um molde”.
Salmo Raskin, presidente da Sociedade Brasileira de Genética Médica, enxergou possibilidades no uso de “marcadores” no código genético, como frases, nomes e endereços de email, usados pela equipe de pesquisadores para diferenciar o genoma sintético. “Essa brincadeira foi muito interessante, porque mostra que podemos inserir qualquer sequência em um genoma,” explica. Raskin diz que o experimento também traz para mais perto da realidade a busca pelo genoma básico, os cromossomos mínimos necessários para o funcionamento de um organismo.

“Esta foi uma experiência que demorou 15 anos para ser concluída, foi um processo complexo, caro e muito demorado. Estamos longe de criar uma vida,” acredita Mayana. “O que ela mostra é a possibilidade de uma tecnologia importante, que pode ser muito útil, com a criação de bactérias para a produção de vacinas e de limpeza de petróleo”. O risco de bioterrorismo e os receios éticos existem, em sua opinião, agora e com qualquer experimento que envolva biotecnologia. “É como um bisturi: ele pode ser usado tanto para uma cirurgia quanto para machucar. Sempre pode. Mas é como com a [ovelha clonada] Dolly. Na época foi aquele auê. Hoje, 14 anos depois, viu-se que não é nada daquilo.”

fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/cientistas+brasileiros+falam+sobre+celula+sintetica/n1237631553277.html

quinta-feira, 20 de maio de 2010

50% das vítimas de infarto não chega viva ao hospital


O infarto agudo de miocárdio (IAM) é uma emergência que ocorre com o entupimento parcial ou total de uma artéria que leva sangue ao coração. Sem oxigênio, o músculo cardíaco começa a necrosar. A dor é intensa. "Alguns pacientes descrevem como a iminência da morte", conta o médico Marco Antonio Altman, que atende as emergências do Hospital Municipal Mário Gatti, em Campinas (SP).
Desde 1990, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças de coração matam mais do que qualquer outra em todo o planeta. A OMS alerta ainda para a maior incidência de casos em países menos desenvoldivos.
Em 2006, de acordo com dados do ministério da Saúde, foram cerca de 300 mil óbitos decorrentes de doenças vasculares no Brasil - que incluem o acidente vascular cerebral (AVC). Isso equivale a 30% das mortes ocorridas no país.
Apenas na cidade de Campinas, onde o Profissão Repórter acompanhou o atendimento de emergência às vítimas de ataques cardíacos, acontecem cerca de 30 chamados por semana para casos de infarto junto ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O município tem pouco mais de 1 milhão de habitantes.

O que fazer em caso de infarto?

Em caso de suspeita de infarto, os médicos recomendam que o socorro seja acionado imediatamente - ao invés de tentar encaminhar por conta própria o paciente ao hospital. Isso porque, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia, metade das mortes acontece nas primeiras horas após o início dos sintomas.
As ambulâncias do Samu, que podem ser acionadas pelo número 192, são equipadas com desfibriladores, capazes de agir em caso de parada cardíaca. A cada minuto que o coração do paciente para, diminui 10% da chance de sobrevida, de acordo com os médicos.

Sintomas

Os sintomas mais comuns sentidos por pacientes que estão infartando são:

- Sudorese (suor em excesso);
- Sensação de falta de ar e alteração no ritmo cardíaco;
- Lábios, mãos e pés podem se tornar ligeiramente azulados (cianóticos);
- Indivíduos idosos podem apresentar desorientação.

fonte: Atlas of Heart Disease and Stroke, Organização Mundial da Saúde, 2004

Fatores de risco

São fatores que podem aumentar o risco de infarto: colesterol alto, pressão alta (hipertensão), tabagismo, obesidade, diabetes, sedentarismo (falta de atividade física), dieta inadequada e histórico familiar. Ainda de acordo com os médicos, metade dos pacientes que sofrem um infarto nunca sentiu nada anteriormente.

fonte:http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?pagina=2&id=AQjyAQ

Os benefícios da quinua


De origem andina e pesquisada em terras nacionais desde os anos 1990, só agora ela começa a cair no gosto do brasileiro. Especialistas assinam embaixo: esse alimento pode fazer maravilhas pela sua saúde.
Muita gente ainda nem ouviu falar dela, mas a quinua, que não faz muito tempo desembarcou no Brasil, vem aos poucos conquistando mais espaço em restaurantes e lojas de produtos naturais. E quem ganha com isso, claro, é o consumidor. “Apreciada e até venerada pelos povos dos Andes, ela é uma refeição”, compara o cientista de alimentos Jaime Amaya Farfan, que coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação na Universidade Estadual de Campinas, no interior de São Paulo. “A quinua é muito completa em relação às quantidades de calorias, proteínas, gorduras e carboidratos”, justifica.
Experimentos com aves mostram que o pseudocereal — sim, do ponto de vista da botânica, apesar de parecida com os grãos integrais, é isso o que a quinua é — carrega substâncias capazes de melhorar o transporte de oxigênio pelas células do sangue. Isso, inclusive, justifica em parte a sobrevivência dos antigos exércitos andinos ao chamado “mal da altitude”, ou seja, jornadas de trabalho hercúleas sob as dificuldades do ar rarefeito.
Ah, sim: a quinua também é apelidada de espinafre com grãos. “Isso por causa da proximidade entre as duas plantas”, explica o agrônomo Walter Quadros, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária — Cerrados, no Distrito Federal.
Pesquisas recentes apontam que as fibras e a saponina, substância detergente que recobre a quinua, poderiam reduzir os níveis de colesterol produzido pelo fígado. Incluíla no cardápio seria também uma maneira de combater a obesidade. “Ainda faltam estudos que esclareçam todos os seus benefícios para a saúde”, pondera Farfan. Um sinal de que não são poucos.
Pergunte a qualquer especialista sobre quinua e ele provavelmente irá salientar a qualidade da proteína dessa semente, comparável à de alimentos de origem animal. O segredo não está na quantidade, mas no equilíbrio entre vários tipinhos proteicos que, juntos, oferecem quase toda sorte de matéria-prima de que o organismo precisa. “Por isso dizemos que têm alto valor biológico”, enfatiza a pesquisadora Ana Maria Costa, que examina as características nutricionais da quinua na Embrapa Cerrados. A quinua agrega, por exemplo, a lisina e a metionina, aminoácidos encontrados na dupla arroz com feijão — famosos por serem uma espécie de combinação perfeita.
Outra faceta de dar inveja a qualquer cereal genuíno é a concentração de zinco, cálcio e ferro — esse último, suficiente para convencer os especialistas de que a quinua seria uma solução para casos de anemia. Sem falar nos indícios de que seus fitoestrógenos, que cumprem o papel de hormônios no organismo, ajudariam a afastar a osteoporose nas mulheres depois da menopausa.
Se, depois de ler tudo isso, você está se questionando sobre qual é a melhor forma de consumir a quinua para aproveitar tantos atributos, saiba que não existe consenso. “Em princípio, o grão conservaria melhor os nutrientes do que derivados como a farinha”, aponta a nutricionista Cristiane Lorenzano, do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional. O ideal seria assá-lo ou cozinhá- lo — sem exagerar na quantidade de água. Nem é preciso dizer que todas as recomendações só farão efeito se a ingestão de quinua for acompanhada de hábitos saudáveis, como uma dieta equilibrada e a prática de atividade física. O preço ainda é uma questão à parte — um pacote de 500 gramas gira em torno de 30 reais. Quer dizer: mesmo que tenha se tornado mais conhecida nos últimos anos, a quinua ainda só é acessível a uma parcela da população brasileira. Por aqui a área de cultivo continua restrita e as poucas plantações estão espalhadas pelas regiões Sul, Sudeste e Centro- Oeste. E a maior parte dos grãos comercializados é mesmo importada da Bolívia. Aliás, existem centenas de quinuas. A real, a mais famosa entre nós, é apenas uma delas. Há pesquisadores trabalhando para que o Brasil cultive uma quinua melhorada, tão ou mais rica que a andina. “Temos perfeitas condições de produzir, em larga escala, variedades de excelente padrão de qualidade”, sentencia o agrônomo Carlos Spehar. A gente torce para que isso aconteça quanto antes.

fonte: http://saude.abril.com.br/edicoes/0323/nutricao/conteudo_551339.shtml

terça-feira, 18 de maio de 2010

Comissão da Câmara dos Deputados define que acupuntura não é privativa de médicos

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou, na quarta-feira (12), a regulamentação da profissão de acupunturista. A proposta permite o exercício da acupuntura por profissionais de nível superior em qualquer área da saúde, desde que tenha especialização em acupuntura reconhecida pelos conselhos federais. Também autoriza a prática por técnicos em acupuntura que estudaram em instituições reconhecidas e por profissionais que já vinham exercendo a profissão por no mínimo cinco anos.
O texto aprovado é o substitutivo da deputada Aline Corrêa (PP-SP) ao Projeto de Lei 1549/03, do deputado Celso Russomanno (PP-SP), e outras propostas apensadas. A proposta, que tramita em caráter conclusivo, segue para as comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça

Médico critica

O presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura, Dirceu Sales, chamou a iniciativa de “irresponsável”. Ele argumenta que a proposta pode colocar em risco a saúde do paciente. “Extrapola os limites da responsabilidade permitir que um técnico possa manipular agulhas”. Ele alerta que a acupuntura mal-administrada pode trazer vários prejuízos à saúde. Há vários casos, informou, de pessoas que têm órgãos vitais perfurados por agulhas.



NOTA DO COREN-SP:

Profissionais de Enfermagem:

Manifestem o repudio de nossa categoria ao presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura, Dirceu Sales, esclarecendo que não é só o médico o detentor do conhecimento.
E que lamentamos que ignore, enquanto representante de uma organização,a respeito do que já existe em vários países e deverá existir também aqui no Brasil!



Leia a notícia completa no site da Câmara dos Deputados:
http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/SAUDE/147821-COMISSAO-DEFINE-QUE-ACUPUNTURA-NAO-E-PRIVATIVA-DE-MEDICOS.html

Cursos e Eventos - Enfermagem - maio e junho 2010

Cursos – Escola de Enfermagem de São Bernardo
22/05/10: Procedimentos Com Drenos, Cateteres E Cuidados Com Estomas
29/05/10: Principais Arritmias E Noções De Interpretação De Ecg
12/06/10: Assistência De Enfermagem Em Fármacos E Cálculo De Medicação
19/06/10: Aprimoramento Em Técnica De Curativo
26/06/10: Ventilação Mecânica E Monitoramento De Parâmetros Vitais
03/07/10: Acesso Venoso E Assistência De Enfermagem
17/07/10: Assistência De Enfermagem E Cuidados Com Vacinas
24/07/10: Assistência De Enfermagem Em Fármacos E Cálculo De Medicação
31/07/10: Primeiros Socorros E Atendimento Na Pcr
07/08/10: Assistência De Enfermagem Na Coleta De Exames
14/08/10: Procedimentos Com Drenos , Cateteres E Cuidados Com Estomas
21/08/10: Principais Arritmias E Noções De Interpretação De Ecg
28/08/10: Assistência De Enfermagem Em Fármacos E Cálculo De Medicação
Promoção: Prisy Empreendimentos Educacionais
Endereço: Rua Afonso Celso Nº 1237 – Vila Mariana
+ informações: 5549-4925 / 5594-2372
Horário: 08 às 16h

21 de maio de 2010
Pesquisa Clínica como campo de trabalho para a enfermagem
Realização: SOBEPEC – Sociedade Brasileira de Enfermagem de Pesquisa Clínica
Local: CAPE – Rua Dona Veridiana, 298, Santa Cecília, São Paulo / SP
Inscrições: sobepec@coren-sp.gov.br (assunto do e-mail: INSCRIÇÃO 21/05)
+ informações: (11) 3223-7261

Diálogos Healthcare de Sustentabilidade
Curso de capacitação para profissionais de saúde através da gestão do bem estar
24/05 – das 9h às 11h30
24/05 – das 14h às 16h30
01/06 – 19h às 21h30
Local: Av. Rebouças, 1206, conjunto 06, Pinheiros, São Paulo / SP
Inscrições: cursos@vivaedeixeviver.org.br (com Flávia)
+ informações: www.vivaedeixeviver.org.br

29 e 30 de maio de 2010
Curso: Serviço Aeromédico de Emergência
Local: Faculdade Pitágoras – Campus Jundiaí-SP
Endereço: Rua São Bento, 41 – Centro – Jundiaí-SP
Horário: das 08:00 ás 18:00 hrs
Carga horária total: 20 horas de curso
* Com helicóptero ambulância
+ informações: www.prehospitalar.com.br/resgateaereo2.htm

16 de junho de 2010
Curso de Gestão em Enfermagem
Realização: Fundação Instituto de Administração – FIA
Local: Unidades Educacionais da FIA – São Paulo / SP
+ informações: www.fundacaofia.com.br/profuturo/cursos/gestaoenfermagem

19 de junho de 2010
Evento: III Fórum De Enfermagem Amib
Realização: Associação De Medicina Intensiva Brasileira
Inscrições: até 04 de junho de 2010
Local: Centro De Convenções Milenium - Rua Dr. Bacelar, 1043 - Vila Mariana - São Paulo/Sp
+ informações: www.amib.org.br

Agosto de 2010
Especialização à distância de cuidado pré-natal
Pós-graduação Lato Sensu (especialização)
Realização: Unifesp
Carga horária: 360 horas
Duração: 1 ano
Modalidade: curso a distância, por meio da internet com apoio em pólos presenciais
Pólos e vagas: na próxima turma do curso serão oferecidas 50 vagas nos pólos: Jandira (grande São Paulo), Itapetininga(SP) , São Carlos (SP); Palmas (TO). Lábrea, Maués (AM);
Inscrição e seleção: as inscrições serão realizadas pela internet e a seleção dos candidatos inscritos ocorrerá por meio de análise de currículo.
+ informações: pre_natal.uab@unifesp.br
www.portaluab.unifesp.br/cursos/cuidadoprenatal

Pós Graduação Lato Sensu em Atendimento Pré Hospitalar
Pós Graduação Lato Sensu em Saúde da Família

Realização: Instituto ITESA
Duração: 360 horas
+ informações: www.institutoitesa.com.br
5594-0359 / 5594-0351

EVENTOS

IV Jornada de Imunização
19/05 – São Paulo – Hospital Sírio Libanês
02/06 – Brasília – Mercure Brasília Líder
09/06 – Rio de Janeiro – Hotel Pestana
+ informações e inscrições: (11) 4195-8591 // www.nursing.com.br/jornada

19 de maio de 2010
71ª SBEn – Semana Brasileira de Enfermagem da ABEn-SP
Tema: Enfermagem – O poder do cuidado
Local: Centro de Convenções Rebouças – Av. Dr. Enéas Carvalho Aguiar, 23, portaria 1
+ informações e inscrições: (11) 5575-2288

21 de maio de 2010
Negociação Coletiva de Trabalho
Realização: SEESP – Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo
Local: CAPE – Rua Dona Veridiana, 298, Santa Cecília, São Paulo / SP
Inscrições: www.enfermagemcidada.com.br/inscricoes.php
+informações: www.enfermagemcidada.com.br

27 de maio de 2010
87ª Reunião Científica SOBENDE
Tema: Câncer de pele: importância das ações de prevenção e a inserção da Enfermagem
Local: CAPE – Rua Dona Veridiana, 298, Santa Cecília, São Paulo / SP
+ informações e inscrições: silvana.sobende@gmail.com

19 de junho de 2010
I Seminário Regional SOBENDE sobre Cuidados com a Pele e Feridas
Local: Auditório SENAC Taubaté
Inscrições: www.expansaoeventos.com.br
+ informações: (11) 5081-7718 // expansao.eventos@uol.com.br

Curso: Serviço Aeromédico de Emergência - 29 e 30 de maio de 2010


Local: Faculdade Pitágoras – Campus Jundiaí-SP
Endereço: Rua São Bento, 41 – Centro – Jundiaí-SP
Horário: das 08:00 ás 18:00 hrs
Carga horária total: 20 horas de curso
* Com helicóptero ambulância
O curso de Serviço Aeromédico de Emergência do Grupo Anjos Atendimento Pré-Hospitalar é reconhecido pela Sociedade Brasileira de Emergências Médicas, tendo como foco principal os tópicos abaixo:



- Técnicas de atendimento empregadas no Resgate Aéreo.

- Resgates de Vitimas em risco eminente.

- Técnicas e praticas utilizadas no Resgate Aéreo.

- Transporte Aéreo de Paciente Grave.
- Recursos de Materiais, Físicos e Humanos de um Serviço de Remoção.
- Vantagens e Desvantagens do Transporte Aéreo e Terrestre.
- Transporte Aéreo inter-hospitalar do paciente grave.
- Fisiologia de vôo.
- Alteração hemodinâmicas e ventilatórias do transporte aeromédico.
- Diferenças entre transporte aeromédico asa fixa e asa rotativa.
- Abordagens das principais assistências no transporte aeromédico.

O curso é especialmente formatado para atender aos profissionais da saúde, sendo enfatizada a necessidade de se estar preparado para atender vítimas de Traumas e males súbitos, dentro de protocolos de intervenção atualizados, garantindo a qualidade técnica do procedimento empregado bem como, contemplando os aspectos de seqüestro emocional à que ficam sujeitos vítimas e socorristas e ainda, protegendo a instituição contra possíveis processos e ações indenizatórias.

O programa foi atualizado e aprovado por uma equipe multidisciplinar formada por Enfermeiros, Médicos, Psicólogos e Fisioterapeutas.


Recurso de Aula:


Manequins para proficiência;
Equipamento de imobilização;
Imobilizadores Cervicais;
Imobilizadores tipo Ked (toraco-lombar);
Polímeros de Impermeabilização Térmica;
Máscaras, luvas e óculos de proteção contra doenças contagiosas;
Diversos materiais e equipamentos de suporte pré-hospitalar de vida;
Apresentação em PowerPoint;
Vídeo sobre técnicas de RCP e DEA (narrado em Português);
Pranchas Rígida;
Ventiladores Manuais tipo AMBU;
Oxímetros de Pulso;
Cânulas Orofaríngeas;.
Diversos Equipamentos Empregados em Resgate Aéreo.
Helicóptero ambulância;
Entre outros;

Recurso do Aluno:

Manual de Treinamento em Resgate Aéreo (Serviço Aeromédico de Emergência);
Pares de luvas e dispositivo de barreira facial para o treinamento;
Exame Final para Certificação;
Folha de Respostas;
Questionário de Avaliação do Curso;
Uniforme promocional do curso para matrículas antecipadas;
Coffee Break nos intervalos
Carga Horária:

20 horas;
das 08:00 ás 18:00 hrs
Data do Curso:

29 e 30 de Maio de 2010

Local:

Jundiaí-SP

Período das Matrículas

Em quanto houver vagas.

20 vagas por turma

Valor do Investimento:

Valor do Curso: R$ 750,00 (Consulte-nos sobre desconto para pagamento á vista)

+ informações: www.prehospitalar.com.br/resgateaereo2.htm

sábado, 15 de maio de 2010

Fazer hora extra aumenta em 60% a chance de ter ataque cardíaco, diz estudo

Um estudo publicado nesta terça-feira (11/05) no European heart journal (jornal europeu do coração) revela que pessoas que ultrapassam o expediente em três ou quatro horas têm 60% mais chances de desenvolver doenças cardíacas que pessoas que cumprem o horário. O tempo de trabalho considerado ideal pelo estudo é de sete horas por dia.
Marianna Virtanen, epidemologista do Instituto Finlandês de Saúde ocupacional e da Universidade College London (UK), explica que “a associação entre longas jornadas de trabalho e doenças coronárias foi analisada independentemente de outros fatores de risco, como fumo, obesidade e alto colesterol”.
O estudo, apelidado de Whitehall II, começou em 1985 e recrutou 10.308 funcionários públicos londrinos entre 35 e 55 anos – todos de áreas diferentes. A amostra atual inclui os resultados para 6.014 pessoas (4.262 homens e 1.752 mulheres), entre 39 e 61 anos, que foram acompanhados até 2004.
Durante os 11 anos de pesquisa, 369 pessoas tiveram problemas cardíacos (alguns até faleceram em consequência). Os pesquisadores encontraram várias explicações possíveis para os resultados. A primeira é a de que pessoas que trabalham demais, além de não dormir o suficiente, desenvolvem mais ansiedade, depressão, agressividade, competitividade, tensão, preocupação excessiva com o uso do tempo e hostilidade. Outra explicação inclui pressão alta ocasionada pelo stress e o fato de que pessoas que trabalham horas extras tendem a trabalhar doentes.
A pesquisa, contudo, não esgota as possibilidades. “Outra explicação plausível pode ser que fatores de risco são mais comuns entre aqueles que trabalham mais horas. Ou que a experiência de estresse crônico (frequentemente associada com longas horas de trabalho) afeta negativamente os processos metabólicos. É importante que estas hipóteses sejam examinadas em detalhe no futuro”, diz Virtanen.


fonte: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI139602-17770,00-FAZER+HORA+EXTRA+AUMENTA+EM+A+CHANCE+DE+TER+ATAQUE+CARDIACO+DIZ+ESTUDO.html

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Curso Online de Enfermagem em Cardiologia - Carga Horária: 100 horas


Curso de 100 horas, destinado aos enfermeiros que atuam em clínica médica, cardiologia e demais áreas hospitalares. O curso enfoca as principais doenças e emergências cardiológicas, enfatizando a assistência de enfermagem.

Conteúdo Programático do curso online Enfermagem em Cardiologia

•O Sistema Circulatório;
•Circuito Pulmonar e Sistêmico;
•As Circulações;
•Localização do Coração;
•Forma do Coração;
•Atrios;
•Ventrículos;
•Coração Direito;
•Coração Esquerdo;
•Fluxo Sangüíneo e Válvulas;
•Válvulas;
•Paredes do Coração;
•As Artérias Coronárias;
•Territórios Vasculares das Coronárias;
•Células Musculares Cardíacas;
•Sistema de Condução Elétrica;
•O Ciclo Cardíaco;
•Débito Cardíaco e Índice Cardíaco;
•Meios Ddiagnósticos em Cardiologia;
•História Clínica e Exame Físico do Paciente Cardiopata;
•Exame Físico / cardiologia;
•Inspeção do Tórax;
•Palpação do Tórax;
•Percussão do Tórax;
•Ausculta Cardíaca;
•Paciente Sem Alterações ao Exame Cardiovascular;
•Exames Diagnósticos em Cardiologia;
•Creatino Kinase (CK);
•CK-MB;
•CK-MB massa;
•Troponina T;
•Colesterol Total;
•Colesterol Total e Frações;
•TGO - Transaminase glutâmico oxaloacética;
•TGP - Transaminase glutâmica-pirúvica;
•Exames Diagnósticos;
•Teste de Esforço;
•Eletrocardiografia;
•ECG: Interpretação das Ondas;
•Eletrocardiografia Ambulatorial Contínua (Holter);
•Testagem Eletrofisiológica;
•Exames Radiológicos;
•Tomografia Computadorizada;
•Fluoroscopia (Radioscopia);
•Ecocardiografia;
•Ressonância Magnética;
•Estudos com Radionuclídeos;
•Tomografia por Emissão de Pósitrons;
•Cateterismo Cardíaco;
•Angiografia Coronariana;
•Doenças Associadas aos problemas Cardíacos e Doenças Cardíacas I;
•Hipertensão Arterial;
•Diabetes Mellitus (DM);
•Fisiopatologia da Circulação Coronária;
•A Placa Aterosclerótica;
•Fatores de Risco para Aterosclerose;
•Síndromes Coronarianas Agudas (SCA);
•A dor torácica típica;
•A dor torácica não coronariana;
•Estratificação da dor no atendimento;
•Estratificação dos pacientes quanto a probabilidade de Síndrome Coronariana Aguda;
•Dor torácica cardíaca de causa isquêmica;
•Dor torácica cardíaca de causa não isquêmica;
•Dor torácica de causa não cardíaca;
•Atendimento imediato na sala de urgência;
•Angina;
•Infarto agudo do miocárdio;
•Insuficiência Cardíaca;
•Edema Agudo de Pulmão;
•O Choque e o Choque Cardiogênico;
•Endocardites;
•Miocardiopatias;
•Miocardiopatia Congestiva Dilatada;
•Miocardiopatia Hipertrófica;
•Miocardiopatia Restritiva;
•Valvulopatias;
•Insuficiência Mitral;
•Prolapso da Válvula Mitral;
•Estenose Mitral;
•Insuficiência Aórtica;
•Estenose Aórtica;
•Insuficiência Tricúspide;
•Estenose Tricúspide;
•Estenose Pulmonar;
•Febre Reumática;
•Pericardites;
•Pericardite Aguda;
•Pericardite viral;
•Pericardite tuberculosa;
•Pericardite urêmica;
•Pericardite neoplásica;
•Pericardite pós- radiação;
•Pericardite pós- infarto do miocárdio;
•Pericardites mais raras;
•Pericardite constritiva;
•Tamponamento Cardíaco: a Complicação da Pericardite;
•Tumores Cardíacos;
•Mixomas;
•Outros Tumores Primários;
•Cardiopatias Congênitas;
•Cirurgia cardíaca infantil;
•Tetralogia de Fallot;
•Tronco arterioso;
•Atresia tricúspide;
•Transposição das grandes artérias;
•Síndrome da hipoplasia do coração esquerdo;
•Anomalia do septo ventricular ( Comunicação Interventricular - CIV);
•Anomalia do septo atrial ( Comunicação Interatrial - CIA);
•Persistência do canal arterial (PCA);
•Coarctação da aorta (CoAo);
•Estenose pulmonar;
•Estenose aórtica;
•Procedimentos Hemodinâmicos em Cardiopatias Congênitas;
•Papel do enfermeiro no pós-operatório de cirurgia cardíaca infantil;
•Cirurgias Cardíacas no Adulto;
•Pré - Operatório de Cirurgia Cardíaca - Cuidados de Enfermagem;
•Revascularização Miocárdica;
•Substituição Valvar;
•Circulação Extra - Corpórea;
•Complicações no Pós -Operatório;
•Transplante Cardíaco;
•Recpção do Paciente na UTI no Pós-Opertório de cirurgia cardíacapelo enfermeiro;
•Protocolo de orientação pós alta hospitalar para pacientes adultos submetidos à cirurgia cardíaca;
•Drogas Utilizadas em Cardiologia;
•Drogas que atuam sobre as plaquetas;
•Drogas que atuam sobre a trombina;
•Bloqueadores dos Canais de Cálcio;
•Beta Bloqueadores;
•Os Nitratos;
•Drogas Vasoativas;
•Farmacologia na Reanimação Cardiorespiratória;
•Arrimitmias Cardíacas;
•Acompanhando a Via Elétrica do Coração;
•Via Elétrica;
•Sintomas;
•Diagnóstico;
•Prognóstico e Tratamento;
•Critérios Eletrocardiográficos para caracterização das arritmias segundo a Sociedade;
•Brasileira de Cardiologia;
•Ritmo sinusal e arritmias cardíacas;
•Outras arritmias de origem supraventricular:
•Arritmias ventriculares;
•Condução atrioventricular;
•Alterações no segmento ST e onda T.

MAIS INFORMAÇÕES E MATRICULAS ACESSEM O LINK ABAIXO

http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/81/curso-de-enfermagem-em-cardiologia/afiliado/3018

CURSO: Enfermagem do Trabalho - Carga Horária: 100 horas


Destinado aos enfermeiros que trabalham em empresas ou hospitais e atuam com a saúde do trabalhador, leis trabalhistas, doenças ocupacionais e não ocupacionais, segurança do trabalho, emergência pré- hospitalar e ergonomia (posturas).

Conteúdo Programático do curso online Enfermagem do Trabalho

•Legislação do Trabalho
•Doenças Ocupacionais
•As LER, DORT ou AMERT
•Trabalho noturno
•Trabalho em contato com pesticidas
•Doenças não Ocupacionais
•Segurança do Trabalho
•Equipamentos de segurança
•Proteção Indvidual (EPI)
•Placa de segurança
•Emergência Pré-hospitalar
•Higiene ocupacional
•Epidemiologia
•Organizações dos Serviços Médicos e de Enfermagem de Empresa
•O processo de enfermagem na saúde ocupacional
•Modelo de histórico de enfermagem para a empresa
•Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT)
•O dimensionamento de pessoal do SSO. Serviços prestados no SSO
•Toxicologia
•Ergonomia
•O exame admissional
•O exame demissional
•Tonometria

MAIS INFORMAÇÕES E MATRICULA ACESSEM O LINK ABAIXO

http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/153/curso-de-enfermagem-do-trabalho/afiliado/3018

Curso Online de Enfermagem Obstétrica - Carga Horária: 80 horas


O curso mostra a anatomia do sistema reprodutor, diagnostico da gravidez, consultas de pré-natal, exames laboratoriais, crescimento e desenvolvimento do feto, complicações durante a gravidez, tipos de parto e amamentação.

Conteúdo Programático do curso online Enfermagem Obstétrica

•Bases de Anatomia e Fisiologia do Sistema Reprodutor Feminino;
•Instalação da Prenhez;
•Diagnóstico de Gravidez;
•Modificações Maternas;
•Critérios de Avaliação para Risco Gestacional;
•Consulta Pré Natal;
•Fluxograma para diagnóstico da Gravidez;
•Idade Gestacional e Data Provável do Parto;
•Exames Laboratoriais de Rotina;
•Exame Físico da Gestante;
•Mobilograma Fetal;
•Queixas freqüentes durante a Gestação;
•Alimentação da Gestante;
•Crescimento e desenvolvimento fetal;
•Relações útero-fetais: Nomenclaturas Obstétricas;
•Cardiotocografia;
•Complicações durante a Gravidez;
•Gestação Múltipla ou Prenhez Gemelar;
•Assistência De Enfermagem ao Trabalho de Parto;
•Partograma;
•Mecanismos de Parto;
•Trabalho de Parto Prematuro;
•Fórceps;
•Parto operatório;
•Puerpério normal e patológico;
•Aleitamento materno;
•Alojamento conjunto.

MAIS INFORMAÇÕES E MATRICULAS ACESSEM O LINK ABAIXO

http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/96/curso-de-enfermagem-obstetrica/afiliado/3018

CURSO: Enfermagem em Saúde Mental - Carga Horária: 80 horas


O curso mostra os hospitais psiquiátricos, a reforma psiquiátrica, doenças como esquizofrenia, psicose, neurose, álcool e droga, e toda a legislação em saúde mental.

Conteúdo Programático do curso online Enfermagem em Saúde Mental

•História da Psiquiatria ;
• Primeiros hospitais psiquiátricos;
• Aspectos culturais da loucura e da doença mental;
• Philippe Pinel;
• Início da psiquiatria no Brasil;
•Psicopatologia;
• Funções Psíquicas;
• Atenção;
• Sensopercepção;
• Orientação;
• Memória;
• Inteligência;
• Afetividade;
• Pensamento;
• Conduta e linguagem;
•Transtornos Psíquicos;
• Psicose: esquizofrenia e transtorno bipolar;
• Neurose: transtornos de ansiedade e obsessivo-compulsivo;
• Álcool e outras drogas;
• Síndrome da abstinência;
• Delirium tremens;
Efeitos sistêmicos das drogas;
• Classificação e Avaliação Psiquiátrica;
• Escalas de avaliação e avaliação de enfermagem;
• Tratamento em Psiquiatria;
• Medicamentoso e psicoterapias;
• Classificação dos Transtornos Mentais conforme CID -10;
• Reforma Psiquiátrica;
• História e conceito de Reforma Psiquiátrica;
• O movimento reformista no mundo ;
• Principais propostas de reforma da psiquiatria;
• A Reforma Psiquiátrica no Brasil e suas implicações e rumos;
• O novo paradigma de atenção à saúde mental ;
• Legislação em Saúde Mental;
• Leis e portarias que regulamentam a psiquiatria e a saúde mental no Brasil;
• A saúde mental na atualidade;


MAIS INFORMAÇÕES E MATRICULAS ACESSE O LINK ABAIXO


http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/84/curso-de-enfermagem-em-saude-mental/afiliado/3018

CURSO: Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva - Carga Horária: 100 horas


O curso aborda a assistência de enfermagem aos pacientes em estado grave e aspectos referentes à estrutura física, recursos materiais e humanos.

Conteúdo Programático do curso online Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva
•A Unidade de Terapia Intensiva;
•Estrutura física;
•Planta física;
•Forma da unidade;
•Localização dentro do ambiente hospitalar;
•Número de leitos;
•Recursos materiais;
•Recursos materiais permanentes;
•Recursos materiais de consumo;
•Equipamentos específicos para a unidade;
•Recursos Humanos;
•Funções dos elementos da equipe;
•Cálculo de dimensionamento de pessoal;
•Organização da Unidade;
•Critérios de admissão e alta da UTI;
•Orientações para visitantes e acompanhantes;
•Manual de normas e procedimentos;
•Manual de rotinas administrativas;
•Humanização do Atendimento em UTI;
•O paciente e as necessidades básicas;
•A paciente è a família frente ao ambiente físico da UTI;
•Humanizando as relações de atendimento;
•Programa nacional de Humanização da Assistência Hospitalar PNHAH;
•Assistência ao Paciente I;
•O Paciente com Problemas Cardíacos;
•Infarto Agudo do Miocárdio;
•Arritmias Cardíacas, Monitorização, Eletrocardiograma (realização, leitura e interpretação);
•Reanimação cardiopulmonar- cerebral ( Suporte Avançado de Vida em Cardiologia);
•O Paciente com Problemas Respiratórios;
•Insuficiência Respiratória;
•Abordagem de vias aéreas;
•Ventilação mecânica;
•O Paciente com Problemas Neurológicos;
•Acidentes vasculares encefálicos;
•Avaliação do nível de consciência;
•Exames neurológicos;
•O paciente com Traumas Múltiplos;
•Suporte avançado no trauma;
•Assistência ao Paciente II;
•O Paciente com Problemas Renais;
•Insuficiência renal aguda;
•Insuficiência renal crônica;
•Diálise peritoneal;
•Hemodiálise;
•O Paciente com problemas Gastro - intestinais;
•Principais afecções;
•Nutrição enteral;
•Nutrição parenteral;
•O Paciente Grande Queimado;
•Paciente em Morte Cerebral; Doação de Órgãos.
•Principais Medicações Utilizadas em UTI;
•Sistematização da Assistência de Enfermagem Aplicada à UTI.

MAIS INFORMAÇÕES E MATRICULAS ACESSE O LINK ABAIXO
www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/82/curso-de-enfermagem-em-unidade-de-terapia-intensiva/afiliado/3018

Curso Online de Urgência e Emergência - Carga Horária: 60 horas

Educação a Distância
Carga Horária: 60 horas
Aborda a desobstrução de vias aeras com engasgos, ressuscitação cardiopulmonar, afogamentos, traumas, queimaduras, hemorragias, convulsões, epilepsia, infarto, intoxicação, acidentes com animais peçonhentos e atendimento com situações especiais.


Conteúdo Programático do curso online Urgência e Emergência

•História Do Atendimento Pré-Hospitalar;
•Sistema De Assistência Às Emergências;
•Precauções Universais;
•Introdução A Anatomia E Fisiologia;
•Feridas;
•Avaliaçao Da Vítima;
•Respiração;
•Obstrução Das Vias Aéreas;
•Circulaçao;
•Parada Cardíaca;
•Ressuscitação Cardiopulmonar;
•Compressões Torácicas;
•Técnicas De Rcp Para Bebês E Crianças;
•Desfibrilador Semi-Automático;
•Afogamentos E Acidentes De Mergulhos;
•Traumas;
•Traumatismo Cranioencefálico (Tce);
•Traumatismo Da Coluna Vertebral;
•Traumatismo De Tórax;
•Trauma De Abdome;
•Trauma Músculo-Esquelético
•Imobilizações;
•Particularidades No Atendimento De Bêbes E Crianças;
•Hemorragia;
•Choque;
•Queimaduras;
•Emergências Ambientais;
•Diminuição Do Nível De Consciência;
•Síncope;
•Convulsão E Epilepsia;
•Acidente Vascular Encefálico (Ave);
•Angina De Peito;
•Infarto Agudo Do Miocárdio (Iam);
•O Paciente Diabético Na Emergência;
•O Paciente Alcoolista Na Emergência;
•Intoxicações;
•Acidentes Com Animais Peçonhentos;
•Raiva;
•Triagem E Situações Especiais;
•Resgate E Transporte.

MAIS INFORMAÇÕES E MATRICULAS ACESSE O LINK ABAIXO
www.portaleducacao.com.br/enfermagem/cursos/109/curso-de-urgencia-e-emergencia/afiliado/3018

AMBULÂNCIAS - SAMU 192


As ambulâncias do SAMU à serviço da população dividem-se em Unidades de Saúde Básica (USB) e Unidades de Saúde Avançada (USA) ou UTI móvel.
As Unidades de Saúde Básica atendem aos casos de menor complexidade e contam com equipamento básico de suporte à vida.
As USAs são UTIs móveis e estão sendo equipadas com o Sistema Tele-Eletrocardiografia Digital, tecnologia de ponta que ajuda a salvar vítimas de doenças cardiovasculares graves, como infarto e arritmia.
O Sistema Tele-Eletrocardiografia Digital permite ao profissional de saúde obter um diagnóstico mais preciso do paciente ainda em casa, antes do deslocamento para o hospital. O procedimento pode reduzir em até 20% o número de mortes por doenças do coração.
Cada ambulância do SAMU será equipada com um pequeno aparelho (tele-eletrocardiógrafo digital portátil) capaz de transmitir o eletrocardiograma via telefonia celular ou mesmo por telefone fixo. O exame realizado no paciente em sua residência ou na ambulância é transmitido para a internet e analisado na central de Telemedicina do Hospital do Coração (HCor). O laudo retorna para a ambulância de origem. Todo esse processo dura, em média, cinco minutos. A central dispõe de 16 médicos para a leitura dos eletrocardiogramas do SAMU 24 horas por dia. Além disso, o médico que está atendendo o paciente pode discutir o caso com os especialistas de apoio no HCor. O trabalho é realizado diariamente em tempo real.



fonte: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=34164&janela=1

Motolância SAMU 192



Motolância SAMU 192

Mais agilidade e eficiência no atendimento às urgências.
A rapidez no atendimento pode representar em muitos casos, a diferença entre salvar e perder uma vida ou minimizar e maximizar seqüelas.
O Serviço Móvel de Atendimento às Urgências e Emergências SAMU 192, desde dezembro de 2008, conta com mais um veículo na frota de intervenção em casos de urgências. A moto a serviço do SAMU 192 é pilotada por um técnico de enfermagem e tem a possibilidade de chegar mais rápido aos atendimentos de urgência em localidades onde o fluxo de trânsito é muito intenso ou em territórios de difícil acesso que as ambulâncias muitas vezes não conseguem passar com facilidade. A Motolância SAMU 192 antecede a chegada da ambulância de suporte avançado (USA - UTI Móvel) para adiantar o atendimento e estabilizar a vítima.
As Motolâncias SAMU 192 promovem o atendimento rápido e diminuição do tempo-resposta o que interfere muito na vida que está sendo socorrido, pois quando mais rápido chegar o socorro à vítima menor serão as possibilidades de óbitos e seqüelas mais agravantes. Os veículos de intervenção rápida (Motolância SAMU 192) são úteis principalmente nos casos de doenças cardiovasculares como: infartos, aginas, ataques cardíacos e derrames cerebrais, nestes casos quanto menor o tempo do socorro menor serão as seqüelas.

Mais uma vez o SAMU 192 inovando para atender o Brasil

fonte: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=28619&janela=1

Ministério da Saúde lança tecnologia de ponta que chega a ambulâncias do SAMU 192


Diagnóstico obtido por sistema digital diminui o tempo de atendimento a pacientes cardíacos do SUS. Agilidade reduz incidência de mortes em até 20%.
Querem ver o video sobre o assunto acessem o link abaixo e cliquem na area do sistema de tele-eletrocardiografia digital e assistam.

SAMU 192 - TRABALHO COM AMBULANCHAS



As lanchas possuem todos os equipamentos necessários para o atendimento às Urgências e Emergências e atuam em regiões onde o transporte é feito prioritariamente por via aquática.
As ambulanchas estão nos seguintes estados:

-Manaus/AM,
-Porto Velho/RR,
-Macapá/AP,
-Belém/PA,
-Rio de Janeiro/RJ

fonte: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=34161&janela=1

Cartaz Crack

Vacinação de 30 a 39 anos contra gripe H1N1 vai até 21 de maio

Até o momento, 50 milhões de brasileiros estão imunizados contra o vírus H1N1. Os profissionais de saúde e as crianças menores de 2 anos já superaram a meta e vacinaram 100% do público-alvo. Nos demais grupos, o Ministério da Saúde contabilizada 76% dos portadores de doenças crônicas (15 milhões), 64,5% das gestantes (1,9 milhão) e 71,7% de adultos de 20 a 29 anos (25,2 milhões). O Ministério da Saúde recomenda que os estados e municípios que ainda não atingiram as metas montem estratégias para vacinar os públicos alvos cuja cobertura não atingiu os 80% preconizados.
A ampliação da estratégia para os adultos de 30 a 39 anos, anunciada em fevereiro, considerou o grupo com maior número de hospitalizações e mortes depois daqueles priorizados nas etapas anteriormente definidas.
As gestantes que ainda não se vacinaram também podem procurar os postos de vacinação. Além dos responsáveis por crianças entre 6 meses e menores de 2 anos devem ficar atentos para aplicar a segunda meia dose da vacina, feita trinta dias depois de tomada a primeira.
GRIPE COMUM – Além da atual etapa, está em curso nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste a 12ª edição da Campanha de Vacinação do Idoso. Esta etapa, que começou mais tarde nessas regiões devido ao atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantan, já vacinou mais de 5 milhões de pessoas com 60 anos ou mais. Somente nessas três regiões, 3 milhões de idosos procuram o posto de vacinação.
É importante lembrar que os idosos portadores de doenças crônicas também serão imunizados contra a gripe H1N1. Ou seja, recebem a dose contra gripe comum em um braço e contra a H1N1 em outro.
INTERNAÇÕES – Em 2010, foram registradas 361 internações da gripe H1N1, até o dia 3 de abril. Desse total, um em cada cinco casos esteve relacionado à gestação. Em relação às mortes, um total de 50, as mulheres correspondem a 76% do total e as gestantes 32%.
No ano passado, de 2.051 óbitos registrados, 1.539 (75%) ocorreram em pessoas com doenças crônicas. Entre as grávidas (189 morreram, ao todo), a letalidade entre os casos graves foi 50% maior que na população geral. Adultos de 20 a 29 anos concentraram 20% dos óbitos (416, no total). As crianças menores de dois anos tiveram a maior taxa de incidência de complicações no ano passado (154 casos por 100 mil habitantes). E, finalmente, os adultos entre 30 e 39 anos, que representam a maior parcela de mortes – 22% do total.

fonte: http://portal.saude.gov.br/portal/aplicacoes/noticias/default.cfm?pg=dspDetalheNoticia&id_area=124&CO_NOTICIA=11314

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Senado estabelece ações preventivas e de emergência, projeto que estabelece a PNSB (Política Nacional de Segurança de Barragens)

O Senado Federal aprovou, em março, projeto que estabelece a PNSB (Política Nacional de Segurança de Barragens), definindo condutas preventivas e ações emergenciais, como a conscientização da população sobre os riscos de barramentos. A proposta abrange barragens de reservatório de água, de disposição de rejeitos e de acúmulo de resíduos industriais.
Em seis capítulos, o texto cria diretrizes para a segurança de barragens, define obrigações dos proprietários com a construção e manutenção e estabelece um sistema de classificação conforme o risco: alto, médio ou baixo. Para isso, considera o potencial de perdas de vidas humanas e de danos econômicos, sociais e ambientais decorrentes da ruptura do barramento.
O PAE (Plano de Ação Emergencial) é obrigatório em barragens de risco alto e pode ser exigido também nas outras classificações, conforme determinação do órgão fiscalizador. Deve compreender a possibilidade de emergências, condições de possível ruptura, ações preventivas e corretivas e meios de alerta para a comunidade. O PAE deve estar disponível no empreendimento, nas prefeituras e nos órgãos de Defesa Civil. Ações de educação, como a distribuição de material didático, complementam o plano.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/materias/materia_detalhe.php?id=Jyy4

Bombeiros e Samu recebem helicóptero para salvamento - Alagoas


A solenidade para entrega de equipamentos para área de saúde pelo Governo do Estado aconteceu na manhã desta terça-feira, 04, na Academia da Polícia Militar, Trapiche. Foram entregues pelo Governador de Alagoas, Teotônio Vilela, diversos materiais que auxiliarão em hospitais e maternidades, como também pessoas com deficiências físicas. O SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) recebeu unidades de resgate para salvamentos e um helicóptero para serviço aeromédico em parceria firmada com o Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL).
O serviço já começa a funcionar a partir desta data e contará com um piloto, um médico do SAMU e um tripulante do CBMAL. Esse helicóptero é de uso exclusivo para operação de resgates, com funcionamento das 07h às 18h pelos telefones 193 e 192. O motivo do não funcionamento durante a noite é a dificuldade no momento do pouso noturno.
O helicóptero será usado em atendimento inter-hospitalar (de hospital para hospital) em estado grave com necessidade de remoção e, também, para vítimas de acidentes automobilísticos graves, em locais distantes onde o socorro terrestre demore a chegar. Isso traz agilidade e um grande benefício em locais de escassez de meios terrestres, o que diminuirá muito o tempo resposta aos atendimentos.
Com o número de viaturas de resgate recebidas pelo SAMU, Alagoas terá uma viatura disponível a cada 30km, sendo o único Estado com esse aparato, despontando como referência nacional. Foram entregues, também, motocicletas para coleta de leite materno, uma moderna unidade móvel que funcionará como hemocentro para coleta de sangue, equipamentos para tratamento do câncer do colo uterino, Equipamentos de Proteção Individual para o SAMU, dentre outros.
Várias autoridades se fizeram presentes: prefeitos de diversas cidades; o Governador de Alagoas, Teotônio Vilela; o Comandante Geral do CBMAL, Coronel Neitônio Freitas dos Santos; o Subcomandante do CBMAL, Coronel Luís Antônio Honorato; o Secretário do Estado da Saúde, Herbert Motta e o Chefe de Gabinete Militar, Coronel Ronaldo dos Santos.
O Secretário de Estado de Saúde disse que Alagoas é o único Estado brasileiro que fez essa locação do helicóptero com recursos próprios. "Todo o trabalho apenas se inicia com a entrega desses equipamentos e parabenizo aos profissionais que são os executores. Somos considerados agora um dos melhores do país, dito pelo próprio Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, que é um dos mais bem equipados", disse Herbert Motta.
De acordo com o Governador, Alagoas foi o Estado que mais teve redução na mortalidade infantil em 2009 e que isso se deve aos prefeitos que fizeram boa aplicação dos recursos fornecidos pelo Estado. "O importante é salvar vidas das crianças", finalizou Teotônio Vilela.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?pagina=5&id=AAjyJ9