Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

terça-feira, 25 de abril de 2017

Dicas - Anamnese Enfermagem

 
Resultado de imagem para exame fisico enfermagemResultado de imagem para exame fisico enfermagem
  
EXAME FÍSICO GERAL:
1. ESTADO GERAL DO PACIENTE:
( ) BEG: Bom Estado Geral 
( ) REG: Regular Estado Geral
( ) MEG: Mau Estado Geral 
2. PACIENTE NO LEITO:
( ) LOTE: Lúcido e Orientado no Tempo e Espaço
( ) NÃO-LOTE 
3. POSTURA (no leito):
( ) ATIVA: paciente se mexe bem; consegue sentar; se autossustenta 
( ) PASSIVA: paciente largado; não se mexe muito bem
* ( )POSIÇÃO ANTÁLGICA: posição de melhora da dor – POSTURA ATÍPICA - 
Qual?
4. FÁCIES:
( ) Atípica 
( ) Hipocrática 
( ) Face de borboleta (Indica Lupus) 
( ) Face leonina (Indica Hanseníase) 
( ) Face Parkingsoniana (Sem muita expressão; sorriso caído) 
( ) Face Cushingoide/De lua cheia (Um pouco inchada na região das bochechas. *Corticoides) 
( ) Face característica de Síndrome de Down 
( ) Outras. Qual? 
5. PELE:
COR:
( )Normocorado/corado? +/4?
( ) Hipocorado ou pálido +/4?
Abaixar os olhos e analisar se está vermelhinho ou não 
ICTERÍCIA:
( ) Ictérico? +/4? ( ) Frênulo da língua amarelado? +/4?
( ) Anictérico? +/4? ( ) Coloração das mucosas (boca, nariz, etc) 
Levantar a pálpebra e analisar a coloração
  
PUPILAS:
( ) Isocórica
(Tamanhos iguais) 
( ) Midríase(AUMENTO da pupila)
( ) Miose (DIINUIÇÃO da pupila)
HIDRATAÇÃO:
( ) Sim? +/4? 
( ) Não? +/4? 
Estado da pele ou cuspinho
TURGOR E ELASTICIDADE:
( ) Conservados?+/4? 
( ) Não conservados? +/4?
Puxar/tocar na pele do paciente 
CIANOSE:
( ) Sim 
( ) Não 
Observar extremidades (dedos, mãos, pés) roxas 
Obs.: Cianose por anemia
PERFUSÃO CAPILAR:
( ) BOA perfusão capilar 
( ) MÁ perfusão capilar
Apertar o lado das unhas. Analisar o tempo que demora pra voltar a ficar corado.
(Normal: menos de 1 segundo) 
UNHAS:
( ) Unhas em vidro de relógio: hepatopatia crônica; cardiopatias congênitas 
(Hipocratismo digital) 
( ) Unhas de Lindsay: insuficiência renal crônica com uremia (Parte proximal da unha  esbranquiçada;
 distal avermelhada) 
( ) Coiloníquea: deficiência de ferro (Unha em colher)
( ) Linhas de Beau: doenças renais e hepáticas (Sulcos transversais à lúnula)
OUTROS:
( ) Petéqueas? (Elevação na pele) 
( ) Equimoses? (Mancha roxa. Diferente de hematoma) 
6. FEBRE:
( ) Febril ao toque 
( ) Afebril ao toque
7. IMC: Índice de massa corpórea
IMC = Peso (Kg) 
[Altura (m)]2
SINAIS DE HEPATOPATIA CRÔNICA:
( ) Spiders - Tórax, rosto, palma das mãos – (Enche do centro pra periferia) 
( ) Eritema palmar – Região tenar e hipotenar 
( ) Hipocratismo digital *Gotinha/lágrima no encontro das duas unhas (perda do  ângulo) 
( ) ‘’FLAP” (indica coma hepático) 
*( ) Ginecomastia (Presença de seios em homens)
CABEÇA E PESCOÇO:
CABEÇA
1. TAMANHO DA CABEÇA:
( ) Normal
( ) Macrocefalia * Causa mais frequente: hidrocefalia 
( ) Microcefalia
2. FORMA DA CABEÇA:
( ) Escafocefalia (Levantamento da parte mediana do crânio. – Casco de navio invertido –) 
( ) Dolicocefalia (Aumento do diâmetro anteroposterior ) 
( ) Braquicefalia (Aumento do diâmetro transverso ) 
( ) Plafiocefalia (Aspecto assimétrico do crânio, saliente anteriormente de um lado e,  posteriormente, do
 outro) 
3. CABELO:
( ) Alopécia (calvície) 
( ) Areata (Falta cabelo em alguma área do corpo)
4. GLOBOS OCULARES:
( ) Normais 
( ) Exoftalmia (protrusão do globo ocular, unilateral - tumores - ou bilateral – hipertireoidismo-) 
( ) Enoftalmia (globo ocular afundado, com diminuição da fenda palpebral. Unilateral  ou Bilaterial -
 desidratação) 
( ) Desvios (estrabismos – convergente ou divergente)
5. PÁLPEBRAS:
( ) Normais
( ) Ptose palpebral (queda da pálpebra)
- Unilateral?
- Bilateral?
* Miastenia gravis, paralisia do NC III, Síndrome de Claude-Bernard-Horner (Paralisia do simpático cervical). 
6. CÍLIOS E SOBRANCELHAS:
( ) Sem madarose
( ) Com madarose (Perda dos cílios e/ou sobrancelhas)
7. AMIGDALAS:
( ) Normais
( ) Aumentadas
PESCOÇO
1. FORMA E VOLUME:
TIREOIDE: palpar no “triângulo”. Movimento de “ sobre e desce” enquanto paciente
engole
( ) Impalpável (normal) 
( ) Palpável (aumentada) – Bócio -
LINFONODOS: cervical, submandibular, ao lado do pescoço
( ) Palpáveis
( ) Impalpáveis
2. TURGÊNCIA OU INGURGITAMENTO DAS JUGULARES: paciente em 45o
( ) Planas (normal)
( ) Turgência (aumentada) – Insuficiência ventricular direita; hipertensão venosa;  sopro; tumor 
TÓRAX: 
INSPEÇÃO  ESTÁTICA: 
1. FORMA DO TÓRAX:
( ) Chato (reduzido diâmetro anteroposterior) *Sem significado patológico
( ) Em tonel/barril (magnitude do diâmetro anteroposterior = transveral) *Enfisema  pulmonar 
( ) Infundibuliforme/Pectus excavatum (depressão ao nível do terço inferior do esterno) *
 Raquitismo; Pode produzir distúrbio pulmonar restritivo
( ) Cariniforme/Pectus carinatum (saliência ao nível do esterno) *Raquitismo
( ) Em sino/piriforme (porção inferior alargada) *Hepatoesplenomegalias e ascite volumosa 
 ( ) Cifótico (encurvamento posterior da coluna torácica) *Tuberculose, neoplasias
 ( ) Escoliótico
 (desvio lateral) *Anomalia congênita
( ) Cifoescoliótico (combinação dos 2 anteriores) * Insuficiência respiratória por restrição da expansão torácica 
 ( ) Tórax instável traumático (movimentos torácicos paradoxais, por fratura de costelas) 
2. ABAULAMENTOS E DEPRESSÕES: *Simetria
( ) Sim
( ) Não
3. CIRCULAÇÃO COLATERAL: *Sinal de obstrução da VCS
( ) Sim
( ) Não
4. CICATRIZES:
( ) Presentes? Em virtude de:
( ) Ausentes
DINÂMICA:
1. TIPO RESPIRATÓRIO:
( ) Costal superior (feminino)
( ) Toracoabdominal (masculino e crianças)
2. RITMO RESPIRATÓRIO: observar por 1-2 minutos
( ) Dispneia (mov. Respiratórios amplos e desconfortáveis) * Insuficiência cardíaca,enfisema pulmonar,
 bronquite, pneumonias, atelectasias, pneumotórax, derrame  pleural, anemias graves 
( ) Platipneia (dificuldade de respirar em posição ereta. Alívio: posição deitada)
( )Ortopneia (dificuldade de respirar mesmo deitado)
( ) Respiração de Cheyne-Stokes (incursões respiratórias cada vez mais profundas;  amplitude máxima;
 diminuição gradativa; apneia) * Recém-nascidos saudáveis, insuficiência
 cardíaca grave, AVC, traumatismo cranioencefálico
( ) Respiração de Kussmaul (inspirações amplas e rápidas, interrompidas por curtos períodos de apneia;
 expirações profundas e ruidosas)
( ) Respiração ruidosa (inspiração mais profunda; expiração mais demorada)
3. FREQUÊNCIA RESPIRATÓRIA: Contar 15seg x 4 ou 10seg x 6
( ) Eupneia (normal)
( ) Taquipneia *Esforço físico, febre, lesões pleuropulmonares
( ) Bradipneia *Durante o sono, lesões cerebrais com hipertensão intracraniana
( ) Apneia
Valores normais da frequência respiratória:
- Recém-nascido: 40-45 irpm
- Lactentes (bebê que mama): 25-35 irpm
- Pré-escolares: 20-35 irpm
- Escolares: 18-35 irpm
- Adultos: 16-20 irpm
4. TIRAGEM: ligeira depressão nas regiões axilar e infra-axilar durante a inspiração
( ) Alterada *Obstáculo nas vias respiratórias. Não expansão
( ) Não alterada
5. CORNAGEM: ligeira depressão na região da fúrcula esternal com ruídos
( ) Alterada
( ) Não alterada 
PALPAÇÃO:
1. EXPANSIBILIDADE OU MOBILIDADE: simetria nos polegares
( ) Conservada
( ) Diminuída (polegares afastam-se desigualmente. Pode ser uni ou bilateral)
* Pneumonias, pneumotórax e pleurites
 Observar o movimento dos polegares em lugares demarcados nas costas do
paciente de acordo com a inspiração.
Lugares: ápices: diminuição indica processo infeccioso ou cicatricial (unilateral e bilateral); 
bases: diminuição indica derrame pleural, hepatomegalias,
esplenomegalias (unilateral); gravidez, ascite, obesidade grave, derrame pleural (bilateral). 
2. ELASTICIDADE:
( ) Conservada
( ) Não conservada (Endurecido – Enfisema Pulmonar- )
 Apertar com as palmas das mãos (uma na parte de trás outra na parte da frente) o  tórax do paciente e
 observar a elasticidade.
3. FRÊMITO TORACOVOCAL (FTV): Vibrações na parede torácica durante emissão sonora
( ) Normal
( ) Aumentado (indica consolidação pulmonar) * Pneumonias, infarto no pulmão
( )Diminuído/Desaparecido (anormalidade que impede a transmissão das ondas sonoras) * Derrame
 pleural, espessamento da pleura, atelectasia, pneumotórax, enfisema pulmonar 
 Espalmar a mão sobre as regiões do tórax (de maneira simétrica) enquanto o
paciente fala “33” e observar a vibração.
 PERCUSSÃO:
 SOM MACIÇO: áreas do coração, fígado, baço
 SOM TIMPÂNICO: áreas do fundo do estômago (Espaço de Traube) e intestinos
 SOM CLARO PULMONAR: demais regiões
Fonte: Passei Direto
 

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Protocolo AHA 2015 - Atualizações das Manobras de Ressuscitação Cardiopulmonar - Arquivo

Protocolo AHA 2015 - Atualizações das Manobras de Ressuscitação Cardiopulmonar - Arquivo







Olá galeraaaaaa... aqui é a Thais do Blog.. para quem já viu... para quem ainda não leu... e para quem quer conhecer.. se atualizar vou postar o link para você aí que quer atender uma vitima de parada cardiorrespiratória de forma eficiente e atualizada.. ja fiz video aula ensinando como fazer o procedimento... link da postagem do video no blog http://enfermagemurgenciaemergencia.blogspot.com.br/2017/04/primeiros-socorros-em-parada-cardiaca.html
ahhh tem esse video no meu canal do You Tube também, visite o canal, inscreva-se, sempre estou colocando dicas de primeiros socorros, e diversos temas, se gostar da um like para ajudar na divulgação, deixe seu comentário tanto aqui no blog quanto nas descrições do video, é importante para eu saber se o trabalho está legal, no que tenho que melhorar.
Bom chega de tanto bla.. bla.. bla...

link abaixo para você ir direto ao arquivo do Protocolo AHA 2015, você pode fazer o download para seu computador
um abraço, fiquem com Deus
Att.
Thais

https://eccguidelines.heart.org/wp-content/uploads/2015/10/2015-AHA-Guidelines-Highlights-Portuguese.pdf

Primeiros Socorros em Parada Cardiaca

Desobstrução das Vias Aéreas por Corpos Estranhos