Aqui você encontra informações sobre primeiros socorros, atendimento pré hospitalar, entre outros de maneira simples e fácil de entender, visite as páginas, se precisar de alguma ajuda, informação, sugestão, parcerias, entre em contato através do e-mail t.enfermagemresgate@gmail.com.
Um abraço e fiquem com Deus
Thais

sábado, 27 de agosto de 2016

Aprenda os Sinais e Manobras Realizados no Abdome



1) Sinal de Murphy: é positivo quando há parada brusca da   inspiração durante a compressão do ponto cístico; indica   colecistite aguda.

2) Sinal de Blumberg: Manobra da descompressão súbita! Dor à   descompressão abdominal; indica irritação peritoneal.

3) Sinal de Cullen: equimose periumbilical por hemorragia   peritoneal (pancreatite aguda grave).

4) Sinal de Grey Turner: equimose nos flancos (mesmas causas de   Cullen).

5) Sinal de Jobert: desaparecimento da macicez e aparecimento   de timpanismo na região de projeção do fígado. É observado no   pneumoperitôneo (perfuração de vísceras ocas, p. ex., estômago).

6) Sinal do Obturador: dor durante a rotação interna da coxa   fletida; indica apendicite.

7) Sinal de Giordano: dor à punho percussão na região lombar;   indica acometimento renal (positivo em litíase, pielonefrite aguda).

8) Sinal do piparote: é positivo quando há ascite de GRANDE   volume. Pede-se que o paciente coloque sua mão na linha   mediana do abdome e realiza-se a percussão na lateral.

9) Sinal da macicez móvel: decúbitos laterais e percussão (som   maciço X timpânico); ascite de médio volume.

10) Sinal de Rovsing: dor na fossa ilíaca direita à palpação da   fossa ilíaca esquerda; indica apendicite.

11) Sinal de Gersuny: crepitação produzida ao descomprimir o   abdome, indicando fecaloma.

12) Sinal de Torres-Homem: percussão dígito-digital intensamente   dolorosa, localizada e circunscrita. Característico de abscesso   hepático.  

13) Sinal de Lenander (diferença entre a temperatura axilar e   retal)

14) Sinal de Lapinsky (do psoas): dor à compressão do ceco   contra a parede posterior do abdome, enquanto o doente eleva o   membro inferior direito estendido.
15) Manobra de Glenard (choca-se a parede abdominal contra   algo cheio de líquido. Positivo quando você percebe o som do   objeto batendo sobre algo líquido.

16) Reflexo cutâneo abdominal (cócegas): estimulação superficial   do reto abdominal (com uma pena ou o próprio dedo). Positivo   quando se observa movimentação da linha média em direção ao   estímulo.

17) Sinal de Courvosier: vesícula palpável sem a presença de dor.  

Obs:   Posição de Schuster: paciente em decúbito lateral direito   flexionando o membro inferior esquerdo e com o membro superior   esquerdo posicionado atrás da cabeça.

Obs:   Circulação colateral tipo cava (superior e inferior)   Circulação colateral tipo porta (cabeça de medusa)