Aqui você encontra informações sobre primeiros socorros, atendimento pré hospitalar, entre outros de maneira simples e fácil de entender, visite as páginas, se precisar de alguma ajuda, informação, sugestão, parcerias, entre em contato através do e-mail t.enfermagemresgate@gmail.com.
Um abraço e fiquem com Deus
Thais

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Acidente Vascular Cerebral / "Derrame"

Resultado de imagem para ligue para 192

O AVC é a doença que mais mata os brasileiros e é a principal causa mundial de sequelas que levam à incapacidades. Estima-se ao longo da vida, 1 em cada 6 pessoas terá um AVC. Apesar de ser uma doença muito conhecida pelo público como ‘‘derrame’’ e a maioria das pessoas já viu ou conheceu alguém que teve um AVC, poucas pessoas sabem reconhecer os sintomas do AVC, e muitos não sabem a quem recorrer em situações como estas. 
O AVC isquêmico é causado pela obstrução, ou entupimento, de uma artéria ou vaso cerebral, o que em poucas horas pode levar à morte de parte do cérebro. Quando parte do cérebro morre temos as sequelas, como por exemplo a perda de movimentos, de sensibilidade e da capacidade de falar ou compreender. Assim, o tratamento do AVC consiste em desobstruir o vaso que está ocluído, o que é feito pela injeção endovenosa do r-tPA, também chamado de alteplase. Além da alteplase, atualmente está indicada para casos graves de AVC,  a desobstrução do vaso cerebral por via endovascular, também conhecida por cateterismo. Este tratamento é realizado por cateterismo neurológico em conjunto com a injeção da alteplase, e consiste na passagem de um cateter pelo vaso sanguíneo e da sua desobstrução utilizando um tipo de stent, chamado stentriever. Com o stentriever as chances de restaurar o fluxo sanguíneo cerebral aumentam muito e portanto os pacientes têm maiores chances de recuperação.

Como reconhecer um AVC?
• O AVC causa sintomas de início súbito, ou abrupto e não sintomas que vêm ocorrendo há vários anos!
• O AVC geralmente não causa somente dor!
• Os principais sintomas do AVC estão ilustrados abaixo (manual do Minstério da Saúde para atendimento ao AVC).

Sintomas menos comuns relacionados ao AVC, mas que podem ocorrer:
• Confusão mental ou desorientação
• Perda de equilíbrio ou de coordenação motora
• Perda de visão

Ligue URGENTE para o SAMU 192 ou para o serviço de ambulância de seu plano de saúde.

Quais são os tipos de AVC?

AVC Isquêmico   
Quando ocorre a obstrução do fluxo sanguíneo de um vaso cerebral o que leva a morte de parte do cérebro em poucas horas. Este é o tipo mais comum de AVC (80% dos casos)

AVC Hemorrágico (20% dos casos)
Quando ocorre a ruptura de um vaso cerebral com extravazamento de sangue para o interior do cérebro (hemorragia intracerebral), para o sistema ventricular (hemorragia intraventricular) e/ou espaço subaracnóideo (hemorragia subaracnóide).

Quais são os fatores de risco mais comuns para o AVC
Os grande maioria dos casos de AVC são causados pelos fatores de risco abaixo:  
• Hipertensão arterial
• Tabagismo
• Diabetes
• Colesterol alterado
• Idade avançada
• Histórico genético ou familiar
• Sedentarismo
• Obesidade
• Uso de drogas ilícitas
• Alcoolismo 
• Doenças reumatológicas
• Doenças hematológicas
• Doenças cardiológicas (aumento cardíaco, arritmias, doenças valvares, entre outras)

Como diminuir o risco de se ter um AVC
• Os únicos fatores de risco citados acima que não podemos evitar é a idade avançada e o histórico genético, para todos os outros fatores de risco podemos atuar com prevenção e tratamento medicamentoso, e assim reduzir as chances de ter um AVC.

http://interventi.com.br/noticias_show.php?id=17
Google Imagens