Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Estado de choque

O estado de choque é caracterizado pela falta de oxigenação e circulação de sangue nos tecidos do corpo, muitas vezes provocada por uma deficiência do sistema cardiovascular ou pela perda de sangue. O sangue é responsável pelo transporte de oxigênio para diversas partes do organismo, principalmente o cérebro e o coração. O oxigênio é essencial à vida, e quando há diminuição de sangue no corpo, há também diminuição do fornecimento de oxigênio, o que pode ser fatal. As principais causas do estado de choque são ferimentos graves, como queimaduras de segundo e terceiro grau, hemorragias, choques elétricos e infecções. Além disto, ataques cardíacos, envenenamento químico e dor intensa (provocada por algum ferimento ou fratura) também podem levar a vítima a entrar em estado de choque.

Principais sintomas: 
Existem diferentes sinais, como: 

Suor frio e abundante
Palidez
Ansiedade
Tontura
Calafrios
Respiração ofegante
Enjôos

O que fazer: 

Manter a calma e acalmar a vítima;
Acionar o Sistema de Emergência;
Se ela estiver consciente, deitá-la de costas, com as pernas levantadas e a cabeça virada para o lado (isto evita pneumonia ou afogamento caso ela vomite);
A cabeça da vítima não deve ser virada para o lado em caso de suspeita de lesão na coluna;
Se possível, afrouxar as roupas da vítima (como gravata, cinto, colarinho, etc.) para facilitar a respiração e a circulação;
Retirar objetos da boca da vítima, como alimentos, secreções ou até mesmo próteses dentárias; Aquecer a vítima com cobertores, toalhas, roupas ou até jornais, mas sempre tomando cuidado para não sufocá-la nem abafá-la;
Em caso de perda de consciência, a vítima deve ser encaminhada ao pronto-socorro o mais rápido possível.

Fonte: Livro Primeiros Socorros – como agir em situações de emergência – SENAC – 3º edição, revista e atualizada
http://www.revistaemergencia.com.br/dicas_de_emergencia/