Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

O que acontece com uma criança esquecida dentro de um carro?







FONTE: YOUTUBE

Director: Isaac Barker
Writers: Scott Stowers, Michael Corbett, Isaac Barker
DP: Isaac Barker
Editors: Isaac Barker, Michael Corbett, Scott Stowers
Camera Operator: Jorden Nash/Hopscotch F/X
Music: Pond5.com (Above Everything- Capo Productions) Shockwave-sound.com (Unless- Dan Morrissey)



Reportagem do R7 explica algumas causas da morte das 


crianças que ficam presas dentro do carro



Criança presa em carro pode morrer de hipoglicemia e desidratação, explica especialista

Nesta situação, morte costuma ser lenta e sofrida, diz médico

Três crianças morreram nos últimos dias após terem sido esquecidas dentro do carro por várias horas. As causas dos óbitos ainda não foram esclarecida, mas de acordo com o pediatra do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio-Libanês, Paulo Taufi Maluf Júnior, a hipoglicemia e a desidratação costumam ser os principais responsáveis pelas mortes em situações como estas. Além disso, o especialista afirma que é a morte é "torturante" para a criança.
De acordo com o especialista, a principal causa de morte em caso de crianças presas no carro é a hipoglicemia, consequência de um longo período em que a pessoa fica sem se alimentar.
― Se a criança está sem comer por muito tempo, os níveis de açúcar em seu sangue vão diminuindo até um ponto em que os tecidos e os órgãos do corpo não têm mais calorias para funcionar corretamente. Não há como estimar em quanto tempo a criança poderia sobreviver em tais condições.
Outra causa comum de morte nessa situação de prisão no veículo é a desidratação. Segundo Maluf Junior, com o calor excessivo dentro do carro, "a criança perde muito líquido pela transpiração e pela respiração e, aos poucos, vai perdendo as funções corporais".
― Com a temperatura elevada, a criança perde muito líquido, e o primeiro órgão a ter a função comprometida são os rins. Com seu mau funcionamento, toxinas deixam de ser excretadas e começam a acumular no corpo e outros órgãos começam a falhar, como o coração e o cérebro. Depois de um tempo, a criança pode entrar em coma e acabar morrendo. O fato da janela estar um pouco aberta não influência muito, mas a temperatura do carro pode diminuir e ganhar um pouco mais de tempo à criança.
Além da hipoglicemia e da desidratação, outra causa comum de morte é a obstrução das vias aéreas. De acordo com o pediatra, caso a criança se movimente, ela pode ficar em uma posição que dificulte sua respiração.
― Com o movimento da criança, ela pode acabar ficando com a face encostada nas almofadas do assento e, consequentemente, obstruir suas vias aéreas e parar de respirar.
Embora raro, o pediatra explica que esgotamento de oxigênio dentro do veículo também poderia levar a criança presa à morte.
― As chances da criança vir a óbito por falta de oxigênio são poucas, já que ela teria que ficar presa dentro do carro um período muito grande de tempo. Mas, ainda sim, é possível.
Morte sofrida
O médico explica que a morte das crianças que ficam trancadas dentro de um veículo "é lenta e sofrida".
― O processo é lento porque o organismo vai perdendo as funções de forma escalonada, um órgão de cada vez.
* Colaborou: Luiz Guilherme Sanfins, estagiário do R7
Fonte: http://noticias.r7.com