Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Nove dicas para fazer o seu intestino funcionar



Homem com a mão na barriga - Foto Getty ImagesReclamar e tomar laxantes são as atitudes mais comuns de quem sofre de intestino preso. Só que isso não resolve o problema. Na verdade, só complica a situação, uma vez que o problema não é, de fato, tratado. Mas há o outro extremo também.

Muitos acham que sofrem do problema só porque não consegue ir ao banheiro diariamente. "O intervalo para eliminação das fezes pode variar de três vezes por dia a três vezes na semana e todos são considerados normais", afirma o gastroenterologista Roberto Carvalho Filho, da Universidade Federal de São Paulo.

Além da frequência, o diagnóstico de um problema intestinal leva em conta sintomas como dor e distensão abdominal, esforço excessivo durante a eliminação das fezes, sangramento e sensação de insatisfação. Se, volta e meia, esses sinais incomodam você, atente para as dicas dos especialistas e ganhe mais qualidade de vida.


Alimentos probióticos

Eles contêm bactérias que são benéficas ao funcionamento do intestino. Essas bactérias resistem às enzimas da digestão, diminuindo a formação de gases e facilitando a formação do bolo fecal. Em geral, iogurtes e leite fermentado são boas fontes.

Fibras solúveis

Elas são essenciais para regular o seu intestino. Maçã, morango, polpa de maracujá, verduras, aveia, cevada, leguminosas (feijão, lentilha, soja, grão de bico), farelo de trigo e farelo de aveia são boas fontes de fibras solúveis. Sua ação se dá na regularização do trânsito intestinal. Prefira os alimentos crus aos fritos ou cozidos.

Água

A fibra insolúvel retém água. Quem consome muitas fibras e esquece os líquidos corre o risco de ficar com o intestino ainda mais preso. Para evitar que isso aconteça, inclua pelo menos dois litros de água no seu dia a dia.

Fibras insolúveis

Elas aumentam o bolo fecal, aceleram o tempo de trânsito intestinal, previnem a constipação e retêm água, deixando as fezes macias. Grãos integrais, farelo de trigo, soja, centeio e verduras são boas fontes de fibras insolúveis.

Caminhada

O exercício faz uma espécie de massagem nos seus órgãos internos, estimulando o funcionamento do intestino. Diariamente, tente caminhar pelo menos meia hora. Além disso, evite ficar sentado logo após as refeições.

Não espere a vontade passar

Algumas vezes, a alimentação é equilibrada, mas a distância do banheiro de casa impede o intestino de funcionar. Esse é um reflexo psicológico muito comum entre as mulheres e perfeitamente contornável, desde que, aparecendo a vontade, não haja resistência. Se o reflexo do intestino não é respeitado, as fezes se acumulam. Enquanto isso, o intestino vai absorvendo a água contida nelas, dificultando a eliminação posterior.

Corte os laxantes

Os prejuízos do uso regular do laxante vão desde lesão nos nervos da parede intestinal até constipação irreversível, em que a pessoa não consegue mais ir ao banheiro sem utilizar algum método. O resultado é um processo de dependência psicológica e não física.

Mastigue bem

Sua digestão começa na boca com a ação das enzimas contidas na saliva e com o trabalho realizado pelos seus dentes. Se os alimentos são bem triturados, a eliminação dos restos ocorre de maneira mais rápida e sem exigir muito do seu organismo.

Respiração profunda

Quem pratica exercícios pensando na respiração melhora o funcionamento intestinal. Isso porque, além dos movimentos, a entrada e a saída profunda do ar fazem uma massagem interna nos seus órgãos.
Fonte:http://www.minhavida.com.br/