Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Pancreatite PARA NUNCA MAIS ESQUECER!






Nesse Direto ao Ponto o Prof. Cássio Rossi fala de uma forma simples e clara sobre essa afecção do Sistema Digestivo PARA NUNCA MAIS ESQUECER! Não deixe de ver!

Muco nas fezes pode indicar doenças inflamatórias intestinais

Se vier acompanhado de sangue ou dor abdominal é necessário buscar ajuda médica.

ARTIGO DE: 
Dr. João Ricardo Duda COLOPROCTOLOGISTA - CRM 22961/PR
ESPECIALISTA MINHA VIDA

Nove dicas para fazer o seu intestino funcionar



Homem com a mão na barriga - Foto Getty ImagesReclamar e tomar laxantes são as atitudes mais comuns de quem sofre de intestino preso. Só que isso não resolve o problema. Na verdade, só complica a situação, uma vez que o problema não é, de fato, tratado. Mas há o outro extremo também.

Muitos acham que sofrem do problema só porque não consegue ir ao banheiro diariamente. "O intervalo para eliminação das fezes pode variar de três vezes por dia a três vezes na semana e todos são considerados normais", afirma o gastroenterologista Roberto Carvalho Filho, da Universidade Federal de São Paulo.

Além da frequência, o diagnóstico de um problema intestinal leva em conta sintomas como dor e distensão abdominal, esforço excessivo durante a eliminação das fezes, sangramento e sensação de insatisfação. Se, volta e meia, esses sinais incomodam você, atente para as dicas dos especialistas e ganhe mais qualidade de vida.


Alimentos probióticos

Eles contêm bactérias que são benéficas ao funcionamento do intestino. Essas bactérias resistem às enzimas da digestão, diminuindo a formação de gases e facilitando a formação do bolo fecal. Em geral, iogurtes e leite fermentado são boas fontes.

Fibras solúveis

Elas são essenciais para regular o seu intestino. Maçã, morango, polpa de maracujá, verduras, aveia, cevada, leguminosas (feijão, lentilha, soja, grão de bico), farelo de trigo e farelo de aveia são boas fontes de fibras solúveis. Sua ação se dá na regularização do trânsito intestinal. Prefira os alimentos crus aos fritos ou cozidos.

Água

A fibra insolúvel retém água. Quem consome muitas fibras e esquece os líquidos corre o risco de ficar com o intestino ainda mais preso. Para evitar que isso aconteça, inclua pelo menos dois litros de água no seu dia a dia.

Fibras insolúveis

Elas aumentam o bolo fecal, aceleram o tempo de trânsito intestinal, previnem a constipação e retêm água, deixando as fezes macias. Grãos integrais, farelo de trigo, soja, centeio e verduras são boas fontes de fibras insolúveis.

Caminhada

O exercício faz uma espécie de massagem nos seus órgãos internos, estimulando o funcionamento do intestino. Diariamente, tente caminhar pelo menos meia hora. Além disso, evite ficar sentado logo após as refeições.

Não espere a vontade passar

Algumas vezes, a alimentação é equilibrada, mas a distância do banheiro de casa impede o intestino de funcionar. Esse é um reflexo psicológico muito comum entre as mulheres e perfeitamente contornável, desde que, aparecendo a vontade, não haja resistência. Se o reflexo do intestino não é respeitado, as fezes se acumulam. Enquanto isso, o intestino vai absorvendo a água contida nelas, dificultando a eliminação posterior.

Corte os laxantes

Os prejuízos do uso regular do laxante vão desde lesão nos nervos da parede intestinal até constipação irreversível, em que a pessoa não consegue mais ir ao banheiro sem utilizar algum método. O resultado é um processo de dependência psicológica e não física.

Mastigue bem

Sua digestão começa na boca com a ação das enzimas contidas na saliva e com o trabalho realizado pelos seus dentes. Se os alimentos são bem triturados, a eliminação dos restos ocorre de maneira mais rápida e sem exigir muito do seu organismo.

Respiração profunda

Quem pratica exercícios pensando na respiração melhora o funcionamento intestinal. Isso porque, além dos movimentos, a entrada e a saída profunda do ar fazem uma massagem interna nos seus órgãos.
Fonte:http://www.minhavida.com.br/

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

VAGAS - EBSERH - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

961 vagas até R$ 8252,10 
Vários Cargos  - Técnico / Superior
inscrições de 16 de dezembro de 2014 a 19 de janeiro de 2015
www.institutoaocp.org.br


A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), divulgou a retificação dos editais nº 2 e 3 do Concurso Público 13/2014, cujo objetivo é provimento de 962 vagas e a formação de cadastro reserva para 22 Hospitais Universitários.
O documento exclui vagas do edital nº 2, para o cargo de Médico - Acupuntura, do Hospital Universitário Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia; e Médico - Psiquiatria da Infância e Adolescência, do Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba.
Já na retificação do edital nº 3, houve também a exclusão da vaga para Profissional de Educação Física, do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe.
As vagas estão distribuídas em três editais, sendo: edital nº 02 com 638 vagas na área Médica, edital nº 03 com 306 vagas na área Assistencial e edital nº 04 com 18 vagas na área Administrativa.
As vagas do edital nº 2 são para a área Médica e estão distribuídas nas especialidades de: Alergia e Imunologia Pediátrica (1); Anestesiologia (94); Cancerologia Clínica (1); Cancerologia Pediátrica (2); Cardiologia (11); Cardiologia - Eletrofisiologia Clínica Invasiva (1); Cardiologia - Ergometria (1); Cardiologia Pediátrica (3); Cirurgia Cardiovascular (3); Cirurgia da Mão (2); Cirurgia de Cabeça e Pescoço (2); Cirurgia do Aparelho Digestivo (3); Cirurgia Pediátrica (9); Cirurgia Torácica (5); Cirurgia Vascular (2); Clínica Médica (43); Coloproctologia (1); Dermatologia (2); Diagnóstico por Imagem - Ultrassonografia Geral (10); Dor (2); Ecocardiografia (2); Ecografia Vascular com Doppler (3); Endocrinologia Pediátrica (1); Endoscopia Digestiva (1); Endoscopia Ginecológica (2); Endoscopia Respiratória (1); Gastroenterologia Pediátrica (2); Genética Médica (4); Geriatria (3); Ginecologia e Obstetrícia (27); Hematologia e Hemoterapia (5); Hematologia e Hemoterapia Pediátrica (6); Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (1); Infectologia Pediátrica (1); Mamografia (1); Mastologia (1); Medicina de Urgência (2); Medicina do Trabalho (1); Medicina Física e Reabilitação (3); Medicina Intensiva (34); Medicina Intensiva Pediátrica (11); Medicina Paliativa (5); Nefrologia (2); Nefrologia Pediátrica (4); Neonatologia (86); Neurofisiologia Clínica (2); Neurologia (3); Neurologia Pediátrica (3); Nutrologia (2); Oftalmologia (2); Ortopedia e Traumatologia (2); Otorrinolaringologia (1); Patologia (2); Patologia - Citopatologia (2); Patologia Clínica/ Medicina Laboratorial (1); Pediatria (27); Pneumologia (4); Pneumologia Pediátrica (2); Psiquiatria (1); Psiquiatria da Infância e Adolescência (2); Radiologia e Diagnóstico por Imagem (8); Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia (1); Radioterapia (1); Reumatologia Pediátrica (2); Sexologia (1); Transplante de Medula Óssea (2); Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia (4); Urologia (1).
Já o edital nº 3 as vagas são para a Área Assistencial nos cargos de: Cirurgião-Dentista - Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais (1); Enfermeiro (74); Enfermeiro - Auditoria e Pesquisa (3); Enfermeiro - Cardiologia - Perfusionista (7); Enfermeiro - Centro Cirúrgico (1); Enfermeiro - Educação em Enfermagem - Pesquisa (1); Enfermeiro - Hemoterapia (2); Enfermeiro - Infecção Hospitalar (1); Enfermeiro - Nefrologia (5); Enfermeiro - Nutrição Parenteral e Enteral (2); Enfermeiro - Oncologia (4); Enfermeiro - Saúde da Criança e do Adolescente - Neonatologia (1); Enfermeiro - Saúde da Mulher (7); Enfermeiro - Saúde da Mulher - Obstetrícia (13); Enfermeiro - Terapia Intensiva (17); Enfermeiro - Transplantes (3); Enfermeiro - Vigilância - Epidemiológica (1); Enfermeiro - Vigilância - Sanitária (1); Físico - Física Médica - Radiodiagnóstico (8); Físico - Física Médica - Radioterapia (1); Fisioterapeuta (10); Fisioterapeuta - Respiratória (2); Fisioterapeuta - Saúde da Mulher (1); Fisioterapeuta - Terapia Intensiva (2); Fisioterapeuta - Terapia Intensiva Neonatal (3); Fisioterapeuta - Terapia Intensiva Pediátrica (4); Profissional de Educação Física (1); Técnico em Citopatologia (3); Técnico em Enfermagem (4); Técnico em Farmácia (5); Técnico em Necropsia (6); Técnico em Óptica (2); Técnico em Radiologia (27); Técnico em Radiologia - Radioterapia (9); Técnico em Saúde Bucal (1); Tecnólogo em Radiologia (3).
E por fim o edital nº 4 dispõe de vagas na Área Administrativa para as funções de: Analista Administrativo - Administração Hospitalar (1); Analista Administrativo - Estatística (4); Engenheiro Clínico (2); Engenheiro Eletricista (1); Engenheiro Mecânico (1); Técnico em Contabilidade (2); Técnico em Segurança do Trabalho (5).
As oportunidades contidas nos três editais são destinadas aos: Hospitais das Clínicas das Universidades Federais de Minas Gerais, Pernambuco e Triângulo Mineiro; Hospital de Ensino Doutor Washington Antonio de Barros da Universidade Federal do Vale do São Francisco, Hospitais Universitários Ana Bezerra da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Cassiano Antonio Moraes da Universidade Federal do Espírito Santo, Universidade Federal da Grande Dourados, Universidade Federal de Sergipe, Universidade Federal do Maranhão, Universidade Federal do Piauí, Brasília da Universidade de Brasília, Santa Maria da Universidade Federal de Santa Maria, Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas, Júlio Muller da Universidade Federal do Mato Grosso, Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba, Maria Aparecida Pedrossian da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Professor Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas, Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia, Walter Cantídio e Maternidade Escola Assis Chateaubriand da Universidade Federal do Ceará, Maternidade Climério de Oliveira da Universidade Federal da Bahia e Maternidade Escola Januário Cicco da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Os selecionados cumprirão jornadas semanais de 24h e 40h, e receberão vencimentos que variam de R$ 1.730,25 a R$ 8.252,10, conforme a função.
Para concorrer é preciso realizar as inscrições de 16 de dezembro de 2014 a 19 de janeiro de 2015, pelo site da organizadora www.institutoaocp.org.br, nos links edital nº 2edital nº 3 e edital nº 4, e efetuar o pagamento da taxa de inscrição que varia de R$ 70,00 a R$ 130,00.
Os candidatos passarão por Provas Objetiva, Avaliação de Títulos e Experiência Profissional. A data provável para a realização das avaliações é dia 1º de março de 2015.

O prazo de validade do Concurso Público é de dois anos, contados a partir da data da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado ou não por igual período, a critério da Administração.
Fonte: PCI Concursos
CLIQUE NA IMAGEM E VÁ DIRETO AO SITE        




https://www.solucaoead.com.br/concurseiros_da_enfermagem/index.php

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Direto ao Ponto Vacina para Hepatite A













Para quem já estava com saudades das super dicas e a explicação fácil e didática do Professor Cássio Rossi, hoje teremos como tema a nova vacina que está sendo aplicada em todo o Brasil!

E como muito bem se sabe, "aquilo que é novo ou foi mudado será cobrado".

Aproveite para conhecer mais sobre o nosso trabalho assistindo os vídeos de nosso canal e acessando nossa disciplina grátis no site www.solucaoead.com.br

O que acontece com uma criança esquecida dentro de um carro?







FONTE: YOUTUBE

Director: Isaac Barker
Writers: Scott Stowers, Michael Corbett, Isaac Barker
DP: Isaac Barker
Editors: Isaac Barker, Michael Corbett, Scott Stowers
Camera Operator: Jorden Nash/Hopscotch F/X
Music: Pond5.com (Above Everything- Capo Productions) Shockwave-sound.com (Unless- Dan Morrissey)



Reportagem do R7 explica algumas causas da morte das 


crianças que ficam presas dentro do carro



Criança presa em carro pode morrer de hipoglicemia e desidratação, explica especialista

Nesta situação, morte costuma ser lenta e sofrida, diz médico

Três crianças morreram nos últimos dias após terem sido esquecidas dentro do carro por várias horas. As causas dos óbitos ainda não foram esclarecida, mas de acordo com o pediatra do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio-Libanês, Paulo Taufi Maluf Júnior, a hipoglicemia e a desidratação costumam ser os principais responsáveis pelas mortes em situações como estas. Além disso, o especialista afirma que é a morte é "torturante" para a criança.
De acordo com o especialista, a principal causa de morte em caso de crianças presas no carro é a hipoglicemia, consequência de um longo período em que a pessoa fica sem se alimentar.
― Se a criança está sem comer por muito tempo, os níveis de açúcar em seu sangue vão diminuindo até um ponto em que os tecidos e os órgãos do corpo não têm mais calorias para funcionar corretamente. Não há como estimar em quanto tempo a criança poderia sobreviver em tais condições.
Outra causa comum de morte nessa situação de prisão no veículo é a desidratação. Segundo Maluf Junior, com o calor excessivo dentro do carro, "a criança perde muito líquido pela transpiração e pela respiração e, aos poucos, vai perdendo as funções corporais".
― Com a temperatura elevada, a criança perde muito líquido, e o primeiro órgão a ter a função comprometida são os rins. Com seu mau funcionamento, toxinas deixam de ser excretadas e começam a acumular no corpo e outros órgãos começam a falhar, como o coração e o cérebro. Depois de um tempo, a criança pode entrar em coma e acabar morrendo. O fato da janela estar um pouco aberta não influência muito, mas a temperatura do carro pode diminuir e ganhar um pouco mais de tempo à criança.
Além da hipoglicemia e da desidratação, outra causa comum de morte é a obstrução das vias aéreas. De acordo com o pediatra, caso a criança se movimente, ela pode ficar em uma posição que dificulte sua respiração.
― Com o movimento da criança, ela pode acabar ficando com a face encostada nas almofadas do assento e, consequentemente, obstruir suas vias aéreas e parar de respirar.
Embora raro, o pediatra explica que esgotamento de oxigênio dentro do veículo também poderia levar a criança presa à morte.
― As chances da criança vir a óbito por falta de oxigênio são poucas, já que ela teria que ficar presa dentro do carro um período muito grande de tempo. Mas, ainda sim, é possível.
Morte sofrida
O médico explica que a morte das crianças que ficam trancadas dentro de um veículo "é lenta e sofrida".
― O processo é lento porque o organismo vai perdendo as funções de forma escalonada, um órgão de cada vez.
* Colaborou: Luiz Guilherme Sanfins, estagiário do R7
Fonte: http://noticias.r7.com

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Video Direto ao Ponto - Estado de Choque











Neste Direto ao ponto o Prof. Cássio Rossi ensina sobre Estado de Choque!

Qual é a melhor posição para dormir


Poucas coisas são melhores do que uma ótima noite de sono. E mais importante do que dormir é dormir bem. E estudos comprovam que há uma posição correta – ou indicada – para amenizar alguns problemas. Por exemplo, dores nos ombros requerem que se deite de lado e dores nas costas pedem mais travesseiros e barriga para cima.
Confira essa lista com algumas dicas para os problemas mais comuns que sentimos antes de deitar.
Dor nos ombros Evite dormir pressionando o ombro dolorido e, se possível, durma de costas. Mas caso queira deitar de lado, abrace um travesseiro bem grande para descansar a área machucada.
Dor nas costas Para quando estiver com dor nas costas, recomendam-se três posições:
De costas, coloque um travesseiro embaixo dos joelhos ou uma toalha dobrada na altura da lombar para manter a curva natural do corpo. Especialistas garantem que essa é a melhor opção neste caso;
De lado, procure uma posição próxima da fetal. Coloque um travesseiro entre os joelhos. Essa maneira de descansar pode ser boa também para o abdômen e para os próprios joelhos.

De barriga para baixo não é a posição ideal para as costas e pescoço, mas médicos sugerem que você deixe uma elevação na área próxima à barriga.
Refluxos Para agir contra os refluxos, médicos recomendam dormir de barriga para cima, elevando o máximo possível a região da cabeça com outros travesseiros. 
Dor de cabeça Contra dores de cabeça, é recomendado dormir de lado com um travesseiro alto alinhado com o ombro, ou deitar de barriga para baixo com um travesseiro bem baixo.
Apneia e o ronco Para não ocupar as suas vias aéreas – que geram o ronco – especialistas sugerem dormir de lado ou com a barriga para baixo.
Dor no pescoço Evite dormir de barriga para baixo e tente deixar o seu pescoço em uma posição neutra. Se aliada com o nivelamento do pescoço com a coluna, dormir de costas pode ser a melhor opção.
Informações via Lifehacker
fonte: http://revistagalileu.globo.com/Life-Hacks/noticia/2014/09/veja-qual-e-melhor-posicao-para-se-dormir.html
Imagem: Google imagens