Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Quais os tipos de drogas que existem e que efeitos elas provocam?





As drogas atuam no cérebro afetando a atividade mental, sendo, por essa razão, denominadas psicoativas. Basicamente, elas são de três tipos, os quais particularizamos a seguir.

Drogas que diminuem a atividade mental, também chamadas de depressoras. Afetam o cérebro, fazendo com ele que funcione de forma mais lenta. Essas drogas diminuem a atenção,  a concentração, a tensão emocional  e a capacidade intelectual. Exemplos: ansiolíticos (tranquilizantes), álcool, inalantes (cola), narcóticos (morfina, heroína).

 Drogas que aumentam a atividade mental são chamadas  de estimulantes. Afetam o cérebro, fazendo com que ele funcione de forma mais acelerada. Exemplos: cafeína, tabaco, anfetaminas, cocaína e crack. As anfetaminas,  assim como os outros estimulantes, costumam ser utilizadas para se obter um estado de euforia, para se manter acordado por longos períodos de tempo ou para diminuir o apetite. Podem ser utilizadas, ainda, como medicação para algumas doenças (déficit de atenção e outras doenças neurológicas).

Drogas que alteram a percepção são chamadas de substâncias alucinógenas (ou psicodislépticas), provocando alterações no funcionamento do cérebro. Exemplos: LSD, ecstasy, maconha e outras substâncias derivadas de plantas ou cogumelos (ayahuasca, ibogaína, sálvia, mescalina, psilocibina, por exemplo).

Muitas dessas substâncias psicodislépticas são utilizadas em ritual religioso, e seus usuários lhes atribuem propriedades específicas de facilitação de contato com a dimensão religiosa (sendo, por isso, denominadas substâncias enteógenas). Essas mesmas alterações da consciência são valorizadas por pessoas que as utilizam em contexto recreacional. Embora possam ser prejudiciais quando utilizadas por pessoas com problemas mentais, tais como psicoses, essas substâncias raramente causam dependência. Diversas pesquisas científicas têm identificado potencial terapêutico dos psicodisplépticos para muitas doenças.


Fonte: Classificação das substâncias psicoativas e seus efeitos
Dartiu Xavier da Silveira
Evelyn Doering-Silveira

Fonte imagem: Google imagens