Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

terça-feira, 2 de julho de 2013

01/07/2013 Enfermagem protesta contra Ato Médico na Avenida Paulista







Dezenas de profissionais de Enfermagem promoveram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (1/7) na Avenida Paulista, em São Paulo (SP). A pauta de reivindicações foi a exigência do veto presidencial à lei do Ato Médico. O ato também pediu a aprovação do PL 2295/2000, que estabelece a jornada de 30 horas na Enfermagem, e melhores condições de trabalho para enfermeiros, técnicos e auxiliares.
A concentração se iniciou às 10h no vão do MASP, onde os manifestantes explicavam para as pessoas da região os impactos no atendimento de saúde caso a presidente Dilma Rousseff sancione a Lei do Ato Médico, colocando as outras profissões da área da Saúde como suplementares ao trabalho da medicina. Por volta de 11h os profissionais presentes saíram em passeata.
Representando o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo participaram os diretores Marcus Vinícius de Lima Oliveira, 2º secretário, e Danielle Ginsicke, 1ª tesoureira, além das conselheiras Ana Márcia Moreira Donnabella, Dorly Fernanda Gonçalves e Lucinéa Cristino Mesquita, todas da Comissão de Relações Institucionais do COREN-SP.
A manifestação contou também com representantes do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, Federação Nacional dos Enfermeiros e profissionais de diversas instituições de saúde do estado.