Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Anticoncepcional masculino é criado com eficácia comprovada




A primeira pílula anticoncepcional masculina está a poucos passos de se tornar uma realidade. A pesquisa sobre a versão dos comprimidos para os homens foi publicada na revista científica “Cell” e tem proporcionado grande expectativa para o setor.
 
Os testes foram realizados somente com ratos e camundongos e segundo os cientistas o processo é totalmente reversível – como acontece com oscontraceptivos femininos.
 
A substância utilizada para inibir os espermatozoides é conhecida como JQ1, ela não altera os hormônios sexuais masculinos, como a testosterona, não modificando o interesse sexual. "Acreditamos que nossas descobertas poderão ser adaptadas completamente para seres humanos, criando uma estratégia inovadora e eficaz de anticoncepcional masculino" dizem Martin Matzuk, da Faculdade Baylor de Medicina, no Texas, e James Bradner, da Universidade Harvard, demonstradores do projeto.
 
Funcionamento
 
O novo medicamento tem como objetivo atingir uma proteína crucial que expõe o DNA das células que estão se tornando espermatozoides. A JQ1 inibe aexposição do DNA e impede que os genes do organismo masculino se transformem em espermatozoides ativos e preparados para fecundar o óvulo.
 
Foi constatado que houve considerável redução no número de espermatozoides nos animais pesquisados, sendo que após seis semanas recebendo duas injeções diárias, somente 11% da quantidade normal das células estavam presentes. Da porcentagem que sobreviveu apenas 5% se movimentavam normalmente, a maioria não desenvolveu características para “nadar”.
 
"Vamos tentar modificar a nossa molécula para que ela tenha ação mais específica. E também vamos pensar em como aplicar a substância em pacientes humanos." Diz Martin Matzuk, conforme suas expectativas, a técnica pode se tornar uma pílula ou injeção capazes de liberar a JQ1 lenta e gradualmente no organismo. O único efeito colateral da utilização da droga, cujo cientista não dá muita importância, é a redução dos testículos, mas ele ressalta que o pênis e o desejo sexual continuam intactos. 
 
A pílula anticoncepcional masculina ainda passará por muitas modificações e adaptações às rotinas masculinas, levando em consideração que os homens podem não ser tão cuidados e assíduos nos medicamentos quanto às mulheres. Esse é mais um avanço que pode dividir a responsabilidade dacontracepção entre os dois sexos, fazendo com que muitas mulheres sintam-se mais seguras em cada fase da vida.