Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

quinta-feira, 29 de março de 2012

Medidas de segurança em relação ao transporte escolar


Os veículos autorizados a transportar escolares são ônibus, vans, kombi e embarcações (barcos). Motocicletas, carros de passeio e caminhões não são recomendados para transportar escolar. Extraordinariamente, o Detran local autoriza o transporte em camionetes ou até carros menores, desde que sejam adaptados para segurança das crianças, mas isto só acontece em alguns municípios com estradas precárias.

Todo veículo de transporte escolar deve estar em boas condições e recebe uma autorização especial, expedida pela Divisão de Fiscalização de Veículos e Condutores do Detran ou pela Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran). A autorização deve ser fixada na parte interna do veículo, ficando bem visível. Além das vistorias normais no Detran, o veículo precisa fazer mais duas vistorias específicas (uma em janeiro e outra em julho), para verificação dos equipamentos de segurança. Os ônibus, vans e kombis devem ter:

» cintos de segurança em boas condições e para todos os passageiros;
» uma grade separando as crianças da parte onde fica o motor;
» seguro contra acidentes;
» tacógrafo, um aparelho instalado no painel que vai registrando a velocidade e as paradas do veículo em um disco de papel – estes discos devem ser trocados todos os dias e guardados pelo período de seis meses, para fiscalização do Detran;
» apresentação diferenciada, com pintura de faixa horizontal, em cor amarela, nas laterais e traseira do veículo, com a palavra ESCOLAR escrita em cor preta.


Quanto aos motoristas de ônibus, vans e kombis escolares, deve-se checar se cumprem os seguintes requisitos:

» ser maior de 21 anos e habilitado para categoria D;
» ter sido submetido a exame psicotécnico, com aprovação especial para transporte de escolares;
» ter realizado curso de Formação de Condutor de Transporte Escolar;
» possuir matrícula específica no Detran;
» não ter cometido falta grave ou gravíssima de trânsito nos últimos 12 meses
Em caso de transporte escolar fluvial ou marítimo, todas as crianças devem usar coletes salva-vidas, mesmo as que saibam nadar. As embarcações precisam preencher as seguintes exigências:

» estar em boas condições de uso e tráfego;
» ser devidamente registrada na Capitania dos Portos;
» ter autorização para trafegar fixada em local visível;
» possuir cobertura para proteção contra o sol e a chuva;
» ter grades laterais para proteção contra quedas;
» possuir cobertura do motor para evitar escalpelamento.

Também é preciso atentar às exigências para os condutores de embarcações que transportam escolares:

» ser maior de 21 anos e habilitado na Capitania dos Portos;
» ter sido submetido a exame psicotécnico, com aprovação especial para transporte de alunos;
» ter realizado curso de Formação de Condutor de Transporte Escolar;
» possuir matrícula específica na Capitania dos Portos.

As crianças que utilizam o transporte escolar devem ser especialmente educadas para estas situações, pois seu comportamento pode atrapalhar o motorista e aumentar o risco de um acidente.


Claro que os pequenos geralmente não percebem o perigo e nem sempre são capazes de compreender estas regras de segurança, mas, aos poucos, é possível trabalhar pedagogicamente os seguintes comportamentos:

»
ficar sentada enquanto o veículo estiver trafegando;
»
afivelar o cinto de segurança ou a boia salva-vidas;
» não ficar conversando com o condutor do veículo enquanto ele estiver dirigindo;
» respeitar o monitor do veículo;
» contar aos pais sobre o que acontece durante a viagem;
» descer do veículo somente depois que ele parar totalmente.

fonte: http://criancasegura.org.br/