Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Desvendando o painel do carro

Entenda o mistério das luzes que piscam atrás do volante!

Imagine a seguinte situação: uma luz acende no painel de instrumentos de controle do seu automóvel, aquele que fica atrás do volante e, entre outras coisas, mede a velocidade em que você está andando e o nível de combustível. Sem saber muito bem o que significa, você resolve ignorá-la e seguir em frente. Pronto, dali a um tempo o carro para de funcionar. Já pensou que perigo se você estiver no meio de um túnel ou em uma via expressa? Pois é, uma motorista desavisada, que não reconhece alguns símbolos e sinais do próprio veículo, pode acabar dançando – ou empacando – na pista. Se for pega na imprudência, dá-lhe multa! Mas não é preciso passar por esse estresse todo.
A pergunta é: você sabe ler o painel de controle do seu carro e detectar possíveis problemas? Tudo o que está ali é essencial para verificar o bom ou mau funcionamento do automóvel. Logo, nada deve ser ignorado. Mas com tantas luzes, setas e símbolos, o painel do veículo pode parecer, à primeira vista, mais complicado do que fazer a primeira baliza na autoescola. Bom, então vamos lá: sente-se, segure o volante e relaxe. Na verdade, é tudo muito simples. Quer ver só?
Montamos um pequeno guia para ajudar você a identificar, tim-tim por tim-tim, os “mistérios” do seu painel. Dica: faça uma colinha e deixe no porta-luvas, se precisar. No mais, não se esqueça: muita atenção e bom passeio!


Desvendando o painel de controle

1 - Velocímetro

Como o próprio nome diz, este é o indicador responsável por informar a velocidade do veículo. No Brasil, a unidade de medida é quilômetros por hora (Km / h). Fique sempre de olho para controlar o seu limite de velocidade e ficar longe das multas.

2 - Odômetro principal

Não se preocupe com possíveis odores no carro, porque, apesar do nome, este instrumento não serve para denunciar o cheirinho do veículo. Brincadeira à parte, trata-se de um indicador dos quilômetros já percorridos pelo automóvel desde sua compra. Se você adquirir um carro novinho, “zero quilômetro”, por exemplo, o odômetro principal virá marcando zero. Se comprar um semi-usado, a quilometragem registrada já não será mais zero e, sim, a equivalente aos quilômetros percorridos pelo antigo dono. Em geral, o odômetro é posicionado com o velocímetro no painel.

2a - Odômetro parcial

Registra os quilômetros percorridos pelo veículo, podendo ser alterado. Se você quiser, por exemplo, medir a distância de um trajeto, é só zerar o odômetro parcial e começar a viagem. Quando chegar ao destino, verifique-o para ver quantos quilômetros foram rodados. Há um botão que fica no próprio painel do veículo e serve para zerar o odômetro parcial.

3 - Conta-giros

Informa ao motorista a rotação (geralmente por minuto – RPM) do motor do veículo e ajuda a determinar o momento correto das trocas de marcha.



4 - Termômetro

Indica a temperatura do motor, servindo de alerta para situações de superaquecimento causadas por falhas no sistema de refrigeração que podem danificar o motor e comprometer seu funcionamento.

O termômetro exibe o valor da temperatura na unidade mais utilizada no país em que o carro foi fabricado (no Brasil, graus Celsius) ou simplesmente omite a unidade e mostra apenas marcações para a temperatura normal de operação e para temperaturas altas.

5 - Nível de combustível

Indica a quantidade de combustível disponível no tanque do automóvel, permitindo ao motorista reabastecer o veículo quando necessário.



As luzes

A maioria dos veículos nacionais sai de fábrica, hoje, equipada com um conjunto de pelo menos quatro luzes de alerta: freio, bateria, temperatura e óleo. Há símbolos convencionados entre os fabricantes para tornar a leitura destas e de outras luzes mais fácil. Eis uma lista com as mais básicas:

1 - Luz de temperatura alta – indica defeito no sistema de ventilação do motor. Melhor parar o carro e chamar socorro. Se você seguir viagem, o aquecimento excessivo poderá danificar o motor do seu veículo, fazendo-o parar.

2 - Luz de injeção ou check de motor – ela acende para avisar que há algum problema com o sistema de injeção do veículo. Nada muito grave, dá até para seguir viagem, mas é preciso descobrir logo o que houve, pois seu carro vai começar a gastar mais combustível e a emitir muita fumaça.

3 - Luz de pressão do óleo do motor – se não houver óleo no motor, se estiver insuficiente (em caso de vazamento, por exemplo), muito sujo, ou se a bomba que distribui o óleo estiver quebrada, a pressão do lubrificante no motor cai e, como consequência, a luz acenderá. Pare e chame socorro, senão o motor pode fundir.

4 - Luz dos faróis – indica se os faróis estão, ou não, ligados. Lembre-se de que em vias onde há iluminação pública não se pode transitar com a luz dos faróis alta.

5 - Luz indicadora de mudança de direção (seta ou pisca-pisca) – quando acesa, indica que as luzes externas de mudança de direção (seta ou pisca) estão acionadas pelo motorista por uma espécie de manivela acoplada ao volante ou por um botão nesta mesma região. Faça a curva para o lado escolhido e desligue a seta para não confundir os outros condutores.

6 - Luz do farol de neblina – acende quando este farol está ligado. Em alguns casos, ligar os faróis de neblina significa ligar, também, uma lâmpada vermelha na traseira do carro, o que perturba bastante a visão dos outros condutores se não houver neblina alguma. Então, procure usar este recurso do carro no momento correto.

7 - Luz do sistema de freio – na maioria dos veículos, o dispositivo tem dupla função: informar que o freio de mão está acionado (a luz fica acesa) e avisar quando o reservatório de óleo de freio está baixo (nesse segundo caso, a luz permanece acesa mesmo quando o freio de mão está solto), o que pode causar perda de eficiência ou mesmo falha no sistema de frenagem.

8 - Amperímetro ou luz de bateria – avisa se há algum problema de funcionamento do alternador, dispositivo responsável por carregar a bateria e fornecer energia para o veículo com o motor ligado. Se esta luz acender enquanto você está rodando, significa que a bateria não está sendo carregada. Ou seja, toda a parte elétrica do veículo, como os faróis, pode ficar comprometida e a bateria irá descarregar rapidamente, podendo deixá-la na mão – ou melhor, na pista.

Esqueceu a lanterna ou os faróis do carro ligados? Preste atenção na luz de bateria, porque a do seu carro pode ter descarregado.

9 - Pisca alerta – indica que as duas luzes de mudança de direção (a da esquerda e a da direita) foram acesas pelo motorista. Acione o pisca alerta somente com o carro parado. Do contrário, outros condutores podem achar que você não está em movimento e acabar provocando acidentes.

10 - Luz de falta de combustível - Não precisava nem explicar, não é? A luz, que geralmente fica perto do medidor de nível de combustível, acende quando o combustível do carro está acabando. Abasteça!

11 - Luz de aviso padrão – cá entre nós, esta é a luz do “opa, alguma coisa está errada!”. Trata-se de um aviso genérico que pede sua visita a uma oficina para diagnosticar o problema.

12 - Luz do desembaçador do para-brisas – dispensa explicações, não é? Como o nome diz, indica que o desembaçador do para-brisas está ligado.

13 - Luz do desembaçador traseiro – esta luz acende para avisar que o desembaçador do vidro de trás está ligado.

14 - Luz do esguicho do para-brisas – acende quando você aciona aquele jatinho d’água no para-brisas, indicando que está funcionando bem. É sempre bom manter o reservatório de água cheio, afinal, nunca se sabe quando um pombo vai resolver fazer as necessidades no seu vidro.

fonte: por Equipe Bolsa de Mulher em 24 de novembro de 2010
http://blog.bolsademulher.com/decarona/2010/11/24/desvendando-o-painel-do-carro/