Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tire as Suas Dúvidas Sobre Doação de Órgãos - Video e Perguntas e Respostas



video

Seja um doador de órgãos.Seja um doador de vidas.

O laço verde, presente nas peças de comunicação sobre doação de órgãos, é o símbolo internacional que identifica todos aqueles que apoiam e se identificam com esta causa.
Deixe sua visão para o homem que nunca viu o amanhecer nos braços de sua amada. Deixe seu coração para a mulher que vive para fazer o coração de seu filho feliz. Deixe o exemplo.
E, principalmente, deixe sua família saber do seu desejo de ser um doador de órgãos.
Quem deixa o seu melhor deixa a vida seguir em frente.

TIRE SUAS DÚVIDAS EM SER UM DOADOR DE ÓRGÃOS

1 - O que preciso fazer para ser um doador?


Para ser um doador, no Brasil, você não precisa deixar nada por escrito, em nenhum documento. Muitas pessoas acham que é preciso registrar a opção de doador de órgãos na carteira de motorista, mas isso não é necessário. Basta conversar com a sua família sobre o seu desejo de ser doador. A doação de órgãos só acontecerá após autorização familiar.

2 - Quais são os tipos de doador?


Doador vivo: qualquer pessoa saudável que concorde com a doação, desde que não prejudique a sua própria saúde. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea e parte do pulmão. Pela lei, parentes até o quarto grau e cônjuges podem ser doadores; não parentes, só com autorização judicial. Doador falecido: são pacientes com morte encefálica, geralmente vítimas de dano
cerebral irreversível, como traumatismo craniano ou AVC (derrame cerebral).


3 - Quais órgãos e tecidos podem ser obtidos de um doador falecido?

Coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino, rins, córneas, vasos, pele, ossos e tendões. Portanto, um único doador pode salvar inúmeras vidas. A retirada
dos órgãos é realizada em centro cirúrgico, como qualquer outra cirurgia.

4 - Para quem vão os órgãos?


Os órgãos doados vão para pacientes que necessitam de um transplante e estão aguardando em lista única.


5 - Posso ter certeza do diagnóstico de morte encefálica?


Sim. O diagnóstico de morte encefálica é regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina. Dois médicos diferentes examinam o paciente, sempre com comprovação de um exame complementar, que é interpretado por um terceiro médico. Não existe
dúvida quanto ao diagnóstico.

6 - Após a doação, o corpo do doador fica deformado?


Não. A retirada dos órgãos é uma cirurgia como qualquer outra e o doador poderá ser velado normalmente.
O maior sistema público de transplantes do mundo é do SUS.


Acesse: www.facebook.com/doacaodeorgaos e divulgue nas
redes sociais: #doeorgaos.

fonte: http://portal.saude.gov.br/saude/campanha/SAUDE_ORGAOS_FOLDER_MARIA_21X15_CM.pdf