Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Saiba quais os segredos para se alcançar a longevidade


Dados do IBGE mostram que a população idosa brasileira aumentou nos últimos dez anos. O Censo de 2010 compara que em 1999 o número de idosos a partir de 60 anos de idade era de 14,8 milhões e, dez anos depois, esse valor aumentou para 21,7 milhões.
Além disso, outros dados ainda revelam que a população de pessoas com mais de 70 anos em 1999 era de 6,4 milhões, diferente da quantidade encontrada dez anos depois em que esse número passou para 9,7 milhões de idosos.
Com todos esses dados, só nos resta fazer uma simples pergunta: Por que o Brasil está mais “maduro”? Qual o segredo para a longevidade?
A resposta é simples. Uma dica começa pela alimentação saudável. Uma dieta balanceada, sem abuso de alimentos ricos em gorduras saturadas, açúcares e sódio pode evitar diversas doenças como hipertensão, infarto, derrames, obesidade, diabetes e câncer.
O cuidado com a alimentação também exige a inclusão de alimentos-chave que são amigos da longevidade, como as oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, avelãs e pistache) que reduzem o risco de doenças cardíacas (25% a 39% na redução desses males se forem consumidos cinco vezes por semana).
Consumir chá-verde todos os dias também é um forte aliado para se ter uma longa vida. Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Cingapura, o consumo dessa bebida prolonga a expectativa de vida dos idosos, além de ser um poderoso aliado da memória. O estudo mostrou que 65% da população idosa que estava habituada a consumir chá-verde, mantiveram a capacidade cognitiva inalterada, incluindo memória de atenção.
Praticar exercícios físicos regularmente também é um santo remédio. Especialistas da Universidade de Estocolmo, na Suécia, afirmam que um homem obeso apresenta o dobro de chances de morrer, se comparado com uma pessoa que não apresente sobrepeso, ou seja, a obesidade é capaz de reduzir em 10% a longevidade para cada ponto acima do Índice de Massa Corpórea (IMC).
Outra dica é ter uma boa qualidade de sono. Os idosos costumam dormir menos, se comparados com os jovens, porém, é muito importante que eles tenham qualidade no sono e isso estará naturalmente relacionado ao envelhecimento saudável.
“‘Envelhecer com qualidade’ este é o lema do mundo em que vivemos. São necessários hábitos saudáveis desde a juventude. O apoio da família é primordial, pois é uma adaptação a todos. Afinal de contas, como o velho ditado popular relata ‘Quem planta, colhe’. Fica uma pergunta a todos os nossos leitores: Você está preparado para envelhecer?”, declara a enfermeira e tutora do Portal Educação, Adriana Miranda.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Portal Educação