Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 11 de março de 2011

O QUE É HANSENÍASE? antigamente chamada de Lepra


O que é Hanseníase?

É uma doença infecciosa, contagiosa, causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, de evolução crônica. Apresenta múltiplas manifestações clinicas, principalmente lesões dos nervos periféricos e lesões cutâneas.

Como se Transmite?

Entre os seres humanos, infectados com a forma multibacilar (contagiosa) sem tratamento - eliminam os bacilos através do aparelho respiratório superior - secreções nasais, gotículas da fala, tosse, espirro...
Contato direto com lesões de pele.
Bloqueio da transmissão -tratamento regular ou após término Somente 5% de pessoas que entram em contato adoecem.

Qual é o Período de Transmissibilidade?

É o tempo decorrido desde o surgimento dos 1ºs sinais e sintomas + o período máximo de incubação, até o momento em que se iníciou o tratamento específico
Ao iniciar o tratamento - o número de bacilos viáveis eliminados reduz rapidamente

Qual é o Período de Incubação do bacilo Mycobacterium leprae?

Varia entre 2 a 5 anos, podendo ser de meses até 10 anos.

Como é Feito o Diagnóstico?

Clínico:
lesões cutâneas com distúrbios de sensibilidade – hipoestesia, anestesia ou hiperestesia
A partir de intercorrências – eritema nodoso ou neurite aguda
Realizar exame dermatológico (sensibilidade térmica, dolorosa e tátil)
Complementar:
Exame dermatológico e neurológico minucioso
Inespecíficos – pesquisa de sensibilidade, prova de histamina..
Específicos –
pesquisa de BAAR (material das lesões, raspagem da mucosa nasal e punção do lobo da orelha; histológico; reação Mitsuda


TRATAMENTO

Ambulatorial - Esquema padronizado pela OMS - polioquimioterapia

TRATAMENTO – Paubacilares (até 5 lesões de pele)
Clínicos – indeterminados e tuberculóides
Baciloscópicos – sempre negativos
Recebem Rifampicina + dapsona (teratogênica)
• 6 doses mensais supervisionadas em até 9 m

TRATAMENTO – Multibacilares (+ de 5 lesões de pele)
Clínicos – virchowianos dimorfos, os não classificados e baciloscópicos – positivos
Recebem Rifampicina + clofazima + dapsona
• 12 doses supervisionadas até 18 m (ou até 24 doses dependendo da resposta)
* esquemas especiais para crianças (adequação das doses com relação a idade)