Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

SAIBA MAIS - COMO EVITAR O TÉTANO ACIDENTAL


O que é e como se contamina?

Tétano é uma doença grave causada por uma bactéria que pode estar presente
em objetos de metal (mesmo que não esteja enferrujado), de madeira, de vidro ou
mesmo no solo (pregos, latas, ferramentas agrícolas, cacos de vidro, galho de árvore,
espinhos, pedaços de móveis e outros).
As pessoas podem adoecer quando, acidentalmente, sofrem lesões na pele
(ferimentos, cortes, perfurações) por objetos contaminados deixados no ambiente e
contaminados pela bactéria.
O contato com os entulhos e os destroços podem provocar lesões na pele e,
consequentemente, o adoecimento por tétano acidental.


Quais os sintomas da doença?

• Contrações excessivas de alguns músculos faciais (riso sardônico).
• Contrações excessivas dos músculos do pescoço (rigidez de nuca).
• Contração muscular da região dorsal e rigidez muscular progressiva, atingindo os
músculos abdominais (abdômen em tábua, barriga dura) e o diafragma.
• Insuficiência respiratória podendo evoluir para contraturas generalizadas. As crises
de contraturas (músculo duro), geralmente, são desencadeadas por estímulos
luminosos ou sonoros (luzes intensas e volume de som alto).
• Dificuldade de engolir o alimento.

Como evitar o tétano?

A melhor e mais segura forma de prevenção e proteção é por meio da vacinação
disponível no posto de saúde.
• O esquema de vacinação atual é feito aos dois, quatro e seis meses de idade com a
vacina tetravalente e dois reforços com a tríplice bacteriana (DTP). O primeiro reforço
aos 15 meses e o segundo entre quatro e seis anos. Adolescente que já recebeu
anteriormente três doses ou mais das vacinas DTP, DT ou dT, aplicar uma dose de reforço.
• São necessárias doses de reforço da vacina a cada 10 anos. Em caso de ferimentos
graves, antecipar a dose de reforço para cinco anos após a última dose. O intervalo
mínimo entre as doses é de 30 dias.
• Mulher grávida que esteja com a vacina em dia, mas recebeu sua última dose há mais
de cinco anos, precisa receber uma dose de reforço. A dose deve ser aplicada no
mínimo 20 dias antes da data provável do parto. Em caso de ferimentos graves, a dose
de reforço deverá ser antecipada para cinco anos após a última dose.
• Se você não se lembra se foi vacinado, ou caso possua outras dúvidas, procure o
serviço de saúde mais próximo, levando seu cartão de vacinação. Caso não possua
esse cartão, informe ao profissional de saúde.

Você tem dúvida se está vacinado?

Se você não se lembra se foi vacinado, ou caso possua outras dúvidas, procure o
serviço de saúde mais próximo, levando seu cartão de vacinação. Caso não possua esse
cartão, informe ao profissional de saúde e vacine-se.


O que fazer quando se acidentar e tiver uma lesão na pele?

Procure com urgência o serviço de saúde mais próximo e comunique os detalhes
do acidente ao profissional de saúde (não se esqueça de dizer com qual objeto
você se acidentou).
O melhor a fazer é prevenir-se tomando a vacina antes da possibilidade de um acidente.

ATENÇÃO

VACINE-SE CONTRA O TÉTANO. A VACINA É um direito seu! NÃO TEM CONTRAINDICAÇÃO E ESTÁ DISPONÍVEL EM TODA A REDE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE.

fonte: Elaboração: Secretaria de Vigilância em Saúde www.saude.gov.br