Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

CLASSIFICAÇÃO PARA OS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE - COM BASE NA RESOLUÇÃO CONAMA 005/93 E


Grupo A - Resíduos Biológicos e/ou Infectantes

São aqueles que possuem agentes biológicos ou se apresentam contaminados por eles,
causando riscos potenciais à saúde pública e ao meio ambiente. Esses
resíduos podem ser: · Bolsas de sangue, sangue e hemocomponentes;
· Peças anatômicas: produto de fecundação sem sinais vitais, com peso menor
que 500 gramas; animais mortos de experimentação, carcaças e vísceras;
· Todos os resíduos provenientes de pacientes em estado de isolamento;
· Material perfurante e cortante;
· Materiais descartáveis que tenham entrado em contato com quaisquer fluidos orgânicos.

Grupo B - Resíduos Químicos

São os que apresentam risco à saúde pública e ao meio ambiente devido às suas características químicas. São eles:
· Resíduos perigosos (ver ABNT-NBR 10.004/87 - Resíduos Sólidos - Classificação);
· Medicamentos vencidos, contaminados, interditados e demais medicamentos impróprios para consumo;
· Objetos perfurantes e cortantes contaminados com quimioterápicos ou por outro produto químico perigoso;
· Mercúrio e outros resíduos com metais pesados: amálgamas, lâmpadas, termômetros,
esfignomanômetros de coluna de mercúrio, pilhas, baterias, saneantes e domissanitários, dos reveladores de filmes;
· Quaisquer resíduos contaminados por agentes químicos.

Grupo C - Rejeitos Radioativos

São quaisquer materiais resultantes de atividades humanas que contenham radionuclídeos em quantidades superiores aos limites de eliminação
especificados na Norma CNEN-NE-6.02 - Licenciamento de Instalações Radiativas - publicada do DOU de 02 de junho de 1998.
Enquadram-se neste Grupo todos os resíduos que tenham sido contaminados.

Grupo D - Resíduos Comuns

São todos os resíduos semelhantes aos resíduos domésticos e que não mantiveram contato com os resíduos classificados nos grupos anteriores.
Subdivididos em:
· Resíduo de Cozinha: é todo resíduo do preparo de alimentos de pacientes
e/ou de funcionários;
· Resíduos Finais: são resíduos que não têm mais utilidade, e que por isso
devem ser encaminhados para aterro sanitário, como resto alimentar, papel de
uso sanitário de funcionários e pacientes que não estejam em estado de isolamento;
· Resto Alimentar: é todo resto alimentar de paciente e/ou restaurante de EAS
que não pode ser reaproveitado, devendo ser desprezado. Se proveniente de paciente
em estado de isolamento, deve ser considerado como resíduo do Grupo A. Se proveniente de outras áreas, deve ser considerado como Resíduos Finais;
· Material Reciclável: são materiais que, devido a sua natureza, podem ser
reutilizados ou ser transformados em matériaprima para fabricação de
novos produtos, como papel, papelão, vidros, alumínios, plásticos etc.;
· Entulho de Obras: é a sobra de material do material utlizado nas obras.

fonte: Manual higienização de estabelecimentos de saúde e gestão de seus resíduos / Carla Assad, Gloria Costa, Sergio Rodrigues Bahia. - Rio de Janeiro: IBAM/COMLURB, 2001. 44 p.; 21cm
1-lixo. 2-saúde pública. 3- hospitais. 4- limpeza. I- Costa, Gloria.
II- Bahia, Sergio Rodrigues. III- Instituto Brasileiro de Administração Municipal. IVCompanhia Municipal de Limpeza Urbana. 614 (CDD 15.ed.)