Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

PRIMEIROS SOCORROS EM FRATURAS,SAIBA MAIS SOBRE FRATURAS



O QUE É UMA FRATURA?

É uma lesão óssea que tem origem traumática, produzida por trauma direto ou indireto, com alta ou baixa energia. O local da lesão, ou conjunto de fragmentos ósseos que são produzidos pela fratura e os tecidos que foram lesionados em torno da contusão são chamados de foco da lesão.
O osso é o único tecido do corpo humano que quando cicatriza forma o mesmo tecido, idêntico ao anterior a lesão, e o processo de cicatrização óssea é denominada de consolidação.

QUAIS SÃO AS CLASSIFICAÇÕES DAS FRATURAS?

As fraturas podem ser classificadas de dois tipos:

COMPLETA


Onde os fragmentos ósseos perdem a continuidade, podem ficar desviados ou não. O manuseio nesse caso dessas fraturas deve ser cuidadoso, e utilizar técnicas especificas, para dessa forma, não causar lesão nos tecidos vizinhos.

INCOMPLETA

A lesão óssea ocorre, porém não há rompimento da continuidade óssea, é o tipo mais comum ocorrido em crianças, fratura tipo galho verde.

QUAIS TIPOS DE FRATURAS EXISTEM?

FRATURA FECHADA

O foco que está localizada a fratura está protegido pelas partes moles, e com pele integra, neste caso não há exposição de tecido ósseo.

FRATURA ABERTA OU EXPOSTA

O foco da fratura fica em contato com o meio externo, há visualização de tecido ósseo, ou não, nesses casos a pele sempre está lesada.
Pelo motivo da fratura estar em contato com o meio externo, é sempre considerada contaminada, tendo variação do grau de contaminação, podendo ou não causar osteomielite, que é infecção óssea, que retarda ou impede a consolidação óssea.

SINAIS E SINTOMAS DE UMA PESSOA QUE TEM UMA FRATURA


- DOR NO LOCAL DA LESÃO;
- AUMENTO DO VOLUME NO LOCAL, DEVIDO AO TRAUMA, OCORRE EDEMA (INCHAÇO) NO LOCAL;
- DEFORMIDADE NO LOCAL, ONDE O SEGMENTO QUE ESTÁ FRATURADO APRESENTA ENCURTAMENTO, ANGULAÇÃO, OU ROTAÇÃO;
- IMPOTÊNCIA FUNCIONAL, ONDE A FRATURA DIFICULTA OU IMPEDE A MOVIMENTAÇÃO DO MEMBRO FRATURADO, DEVIDO A DOR E AALTERAÇÃO ANATOMICA;
- CREPITAÇÃO ÓSSEA, QUE É A SENSAÇÃO PALPÁVEL OU AUDÍVEL ORIGINADA DO ATRITO ENTRE OS FRAGMENTOS ÓSSEOS, NÃO DEVENDO SER CAUSADA INTENSIONALMENTE, POIS CAUSA MUITA DOR E AUMENTA A LESÃO ENTRE OS TECIDOS VIZINHOS À FRATURA.

ATENDIMENTO DE PRIMEIROS SOCORROS A UMA PESSOA COM FRATURA

- Primeiramente não movimentar a vitima com fratura antes de imobilizá-la adequadamente.
- Se há risco de incêndio, explosão, desabamento, arraste a vítima posicionando o eixo do corpo, sempre lembrando em manter o alinhamento dos segmentos fraturados, e nunca esquecer que uma vitima inconsciente, pode ter traumatismo cervical, sempre transportar essa vitima com o mínimo de movimento da cabeça e coluna, a fim de evitar lesões posteriores;
- Nas fraturas expostas, realize o controle do sangramento, e proteja o ferimento fechando o local com curativos estéreis ou bandagens;
- Quando imobilizar um membro, sempre incluir tala as proximidades proximal e distal à lesão, ou seja se imobilizar uma articulação colocar tala nos ossos anteriores e posteriores a articulação, e se for osso fraturado, imobilizar uma articulação antes e uma depois;
- Observar ao imobilizar se as talas estão ajustadas adequadamente, pois as talas devem estar bem ajustadas e não apertadas, de maneira que não pode interromper a circulação local.
- O transporte da vítima deve ser feito de modo confortável e seguro, pois o principal objetivo do resgate dessa vítima é não agravar mais ainda as lesões que já existem.
- Se o atendimento é feito corretamente, é evitado o agravamento das lesões que já existem, sendo assim é reduzida a dor e o sangramento.