Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 4 de junho de 2010

NOTÍCIAS - Pelo menos 200 parámedicos foram descobertos usando credenciais falsas nos EUA


Conforme noticiado pelo jornal norte-americano The Boston Globe, pelo menos 200 parámedicos e técnicos em emergências médicas foram descobertos usando credenciais falsas nos Estados de Nova Hampshire e Massachussetts. De acordo com autoridades locais, os profissionais de emergência têm pagado para a obtenção de falsas credenciais, ao invés de receberem um treinamento adequado.
Uma investigação em andamento, até agora, verificou que empresas de treinamentos fornecem ilegalmente credenciais do Estado para profissionais de emergência. John Auerbach, Comissário de Saúde Pública de Massachussetts, disse estar focado na identificação de todos os casos e planejando um mecanismo para impedir que isso aconteça no futuro.
O Estado está exigindo que os técnicos e paramédicos indevidamente certificados passem por um treinamento adequado. Ainda de acordo com o Comissário, não há evidências de que a falta de treinamento tenha ocasionado a distribuição de licenças ilegais. Os casos têm sido de profissionais que já tinham um certificado e falsificaram os registros de treinamento para a recertificação.
Em Boston, até o momento, 18 bombeiros falsificaram seus registros de formação. De acordo com oficiais locais, sobre a investigação, alguns desses bombeiros relataram terem se matriculado no treinamento e receberam um certificado sem frequentar as aulas. Oficiais que falaram em anonimato disseram que os bombeiros de Boston foram pagos para assistir ao treinamento.
Os requisitos de formação são de 24 horas para um técnico de emergência médica básica e de 36 horas para os parámedicos. Os assuntos abordados vão desde técnicas de reanimação e habilidades para mover os pacientes feridos de suporte avançado de vida até cuidados cardíacos.
O Estado enviou uma carta aos funcionários alertando-os para as consequências de falsificação credencial e garante uma investigação completa sobre o caso. Em Boston, bombeiros, assim como muitos outros profissionais de emergência, recebem um pagamento extra quando certificados. Dos 1.400 bombeiros de Boston, 800 possuem certificação pelo Estado.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?id=Any5Ac