Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ribeirão Preto/SP - Funcionários do Samu fazem paralisação para pedir segurança

Funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Ribeirão Preto pararam de trabalhar e se reuniram na Unidade de Saúde do bairro Quintino Facci II para pedir por mais segurança no trabalho, na noite de quarta-feira (26). O protesto aconteceu depois que um motorista e um técnico de enfermagem foram assaltados ao irem atender um chamado.
Os funcionários foram roubados e agredidos a coronhadas por quatro homens, no bairro Tanquinho. Segundo o motorista Joel de Paula, eles não encontraram o endereço indicado no pedido de ajuda a uma criança com febre. “O local era ermo, tivemos que manobrar a viatura em uma estrada de terra e quando eu fui fazer a manobra, eles apareceram do nada, jogaram a bicicleta do lado e vieram com um revólver na minha cabeça”, contou o motorista.
Segundo Paula, os bandidos agiram com violência, dando coronhadas em sua cabeça e um deles chegou a engatilhar a arma porque a aliança não saia do seu dedo. Eles levaram também celulares e os relógios dos dois funcionários, além da aliança e da carteira do enfermeiro e o aparelho GPS da ambulância.
Os técnicos do Samu acreditam que o chamado foi um trote com a intenção de roubar os funcionários.
O vice-prefeito de Ribeirão, Marinho Sampaio foi à unidade de saúde negociar com os funcionários do Samu e afirmou que levará as reivindicações à prefeita Dárcy Vera. O atendimento das ambulâncias foi normalizado por volta da 0h30.

Quer assistir o vídeo da reportagem acesse: http://eptv.globo.com/noticias/noticias_interna.aspx?300261

fonte: http://eptv.globo.com/noticias/noticias_interna.aspx?300261