"Orem também para que Deus nos livre das pessoas más e perversas, pois nem todos creem na mensagem. Mas o Senhor Jesus é fiel. Ele lhe dará forças e os livrará do maligno." 2 Tessalonicenses 3 2-3

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Conheça os tipos de extintor para diferentes incêndios


Quando existe um número maior de pessoas vivendo em coletividade, consequentemente cresce o potencial de riscos, além dos naturais permanentes. Os mesmos direitos e deveres fazem aumentar as responsabilidades em torno da segurança e bem-estar de todos, proporcionalmente distribuídas entre as partes residentes.
Para contribuir, garantir e fornecer segurança são recomendados que os processos de identificação de ameaças e avaliação de riscos sejam conduzidos com medidas pró-ativas. Muito mais que instalar extintores de incêndio é necessário a identificação de possíveis fontes de ameaça no condomínio, cada morador deve conhecer os riscos que estão submetidos e zelar pela integridade dos residentes e as boas condições do imóvel.
Quando ocorrer uma falha em um dos processos de segurança, entra em cena os extintores de incêndio, que poderão fornecer a segurança necessária requerida para o momento, para que isso aconteça, eles deverão estar em condições de uso por meio das inspeções, manutenções e revisões periódicas.
Uma das medidas de funcionalidade passa pela aprendizagem correta do uso dos extintores de incêndio. A fim de conhecer em detalhe os princípios do fogo, para que serve cada extintor e tipo do agente de extinção, o melhor é passar pela prática de aprendizagem ao menos uma vez por ano, por meio de treinamento específico para condomínios.
Depois de conhecer o funcionamento do extintor e do agente de extinção, passe para o conhecimento das instalações, como os locais onde estão instalados os extintores e outros equipamentos de proteção contra o fogo, rotas de fuga, sinalização de emergência, de materiais elétricos, de perigo, etc.
Com isso, todas as orientações recebidas passam a fazer parte do cotidiano dos funcionários e moradores, não obstruir acesso aos extintores de incêndio ou hidrantes, não retirar lacres, etiquetas ou selos colocados no corpo dos extintores, não mexer nos extintores e hidrantes sem necessidade, passam a ser informações simples que não se repetirão no condomínio.

Extintor com água pressurizada - É indicado para incêndios de classe A (madeira, papel, tecido, materiais sólidos em geral). A água age por resfriamento e abafamento, dependendo da maneira como é aplicada. Não utilize na classe C, e em produtos químicos, tais como pó de alumínio, magnésio, carbonato de potássio.

Extintor com gás carbônico - Indicado para incêndios de classe C (equipamento elétrico energizado), por não ser condutor de eletricidade. Pode ser usado também em incêndios de classes A e B.

Extintor com pó químico seco - Indicado para incêndio de classe B (líquido inflamável), age por abafamento. Pode ser usado também em incêndios de classes A e C.

Extintor com pó químico especial - Indicado para incêndios de classe D (metais inflamáveis). Age por abafamento.

fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/site/content/noticias/noticia_detalhe.php?pagina=2&id=AQyAJa