Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

terça-feira, 18 de maio de 2010

Comissão da Câmara dos Deputados define que acupuntura não é privativa de médicos

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou, na quarta-feira (12), a regulamentação da profissão de acupunturista. A proposta permite o exercício da acupuntura por profissionais de nível superior em qualquer área da saúde, desde que tenha especialização em acupuntura reconhecida pelos conselhos federais. Também autoriza a prática por técnicos em acupuntura que estudaram em instituições reconhecidas e por profissionais que já vinham exercendo a profissão por no mínimo cinco anos.
O texto aprovado é o substitutivo da deputada Aline Corrêa (PP-SP) ao Projeto de Lei 1549/03, do deputado Celso Russomanno (PP-SP), e outras propostas apensadas. A proposta, que tramita em caráter conclusivo, segue para as comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça

Médico critica

O presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura, Dirceu Sales, chamou a iniciativa de “irresponsável”. Ele argumenta que a proposta pode colocar em risco a saúde do paciente. “Extrapola os limites da responsabilidade permitir que um técnico possa manipular agulhas”. Ele alerta que a acupuntura mal-administrada pode trazer vários prejuízos à saúde. Há vários casos, informou, de pessoas que têm órgãos vitais perfurados por agulhas.



NOTA DO COREN-SP:

Profissionais de Enfermagem:

Manifestem o repudio de nossa categoria ao presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura, Dirceu Sales, esclarecendo que não é só o médico o detentor do conhecimento.
E que lamentamos que ignore, enquanto representante de uma organização,a respeito do que já existe em vários países e deverá existir também aqui no Brasil!



Leia a notícia completa no site da Câmara dos Deputados:
http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/SAUDE/147821-COMISSAO-DEFINE-QUE-ACUPUNTURA-NAO-E-PRIVATIVA-DE-MEDICOS.html