Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sábado, 13 de fevereiro de 2010

SAMU/MS pode se tornar referência para o Brasil


Mato Grosso do Sul - Campo Grande, Três Lagoas e Dourados podem se tornar pólos regionais para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O projeto de regionalização do SAMU já está sendo discutido no Ministério da Saúde. Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, são os primeiros indicados para receber os investimentos.
O SAMU regionalizado prevê que estes três municípios de MS se tornarão pólos para atender as cidades do entorno. O sistema funciona assim: sempre que alguma ocorrência for identificada pela central telefônica 192, a ambulância mais próxima irá ao local, com mais agilidade e rapidez. Outra novidade é a implantação de motolâncias – motos equipadas com materiais de primeiros socorros e com um motociclista capacitado para o atendimento – e até mesmo a aquisição e equipagem de aviões e helicópteros para o transporte de vítimas.
Toda a negociação que pode resultar nessas mudanças está sendo coordenada pelo deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS), que na manhã desta quarta-feira, 3, recebeu em seu gabinete em Brasília os representantes do Ministério da Saúde, Clésio de Mello de Castro (coordenador Geral de Urgência e Emergência) e Jones Alexandre Martins (Chefe de Gabinete da Secretaria de Atenção a Saúde). “Coloquei o doutor Clésio em contato direto com o governo do Estado para implementar, em Mato Grosso do Sul, este importante avanço”, informou o deputado.
O projeto pode ser estendido para outros municípios como Coxim Paranaíba e Mundo Novo. Hoje, os serviços que já funcionam nas três cidades que correspondem às maiores economias do Estado, recebem de custeio do Governo Federal, R$ 19 mil reais/mês. “Este valor passará, com a implantação do projeto, para R$ 94 mil/mês, com contrapartida das prefeituras atendidas. Isso significa em média, R$ 6.250,00 por ambulância. Outros R$ 175 mil serão investidos para a ampliação das centrais de atendimento, além de R$ 39 mil para mobiliário e mais R$ 125.017,00 para equipamentos”, explica Geraldo.
O Ministério da Saúde já está preparando um grande evento, com a presença do presidente Lula, numa fábrica de automóveis que produz as ambulâncias. O evento deverá acontecer em São Paulo, mas a data ainda não foi definida. “A informação que tenho é que serão adquiridas e entregues 400 novas ambulâncias, tanto de suporte básico, como de avançado e o governo do Estado participará com mais R$ 6.250,00 por ambulância”, diz Geraldo.
As inovações, como as aeronaves equipadas com um departamento médico e os investimentos ainda a ser estudados, fizeram com que Geraldo cumprisse uma agenda extensa na Pasta da Saúde. “Fomos ao Ministério ontem (02/02) para nos certificarmos que ainda no primeiro semestre tenhamos o SAMU regional implementado, e hoje (03/02) já montamos um cronograma de ações. O SAMU é um serviço exemplar e o Estado servirá de exemplo para o restante do país”, conclui o deputado.


fonte: http://www.revistaemergencia.com.br/novo/template/noticias.asp?setor=2&codNoticia=6167&__akacao=227395&__akcnt=d2d054e3&__akvkey=7b07&utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Emergência%20News%20Ed.%2006/10