Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Campanha de vacinação contra gripe suína começa em março


O governo vai vacinar, a partir de março, 62 milhões de pessoas em todo o Brasil contra a gripe suína. A estratégia de prevenção à segunda onda da doença, que matou pelo menos 1.075 brasileiros no ano passado e acometeu outros 39.679, é evitar que a pandemia cause ainda mais óbitos e doentes. A vacinação, que começa no dia 8 de março, será feita por etapas e só atenderá aos grupos de risco: trabalhadores de saúde, grávidas, índios e doentes crônicos.
Além desses grupos, o Brasil vacinará também crianças entre seis meses de idade e dois anos e jovens entre 20 e 29 anos. A decisão de incluí-los foi tomada, segundo o Ministério da Saúde, porque essas faixas etárias concentraram um grande número de casos graves e mortes em 2009.
O cronograma da campanha de imunização foi dividido da seguinte maneira: trabalhadores da rede de atenção à saúde e indígenas (8 de março a 19 de março); grávidas em qualquer período de gestação (22 de março a 21 de maio); pacientes não idosos com doenças crônicas e crianças de 6 meses a 2 anos de idade (22 de março a 02 de abril); e adultos de 20 a 29 anos (05 de abril a 23 de abril).
- Agora nós temos uma arma poderosíssima que pode mudar tudo - disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, lembrando que a única contraindicação da vacina é para pessoas que têm alergia a ovo.
Além das vacinas, o governo ampliou o número de tratamentos para a doença, que, em todo o mundo já fez pelo menos 14.142 vítimas fatais. Para atender os casos graves da gripe, o Brasil terá 21,9 milhões de tratamentos. Além disso, o famoso Tamiflu estará disponível em farmácias populares - a preços subsidiados pelo governo - e, havendo disponibilidade, em farmácias tradicionais.
Para evitar que a população se automedique, podendo criar resistência ao até hoje eficaz Tamiflu, o governo determinou que o remédio só poderá ser vendido com retenção da receita médica nas farmácias. Na estratégia de combate à segunda onda da gripe suína, o governo já gastou R$ 1,006 bilhão com as vacinas e R$ 525 milhões com o reforço do atendimento ambulatorial e hospitalar específico. A partir de maio, hospitais da rede pública receberão uma enxurrada de novos equipamentos para atender os doentes.
- A estratégia é evitar que a segunda onda seja ainda mais grave que a primeira, mas é precoce prever qualquer cenário - disse Temporão.
Novos casos da doença são esperados com a chegada do inverno no hemisfério sul. Em países europeus e da América do Norte, onde acontece o inverno mais rigoroso dos últimos 30 anos, especula-se que a nova onda da gripe seja mais branda que a primeira. Temporão rechaça essa avaliação.
No período de 24 de abril a 07 de maio, serão imunizados os idosos para a influenza sazonal, como ocorre em todos os anos.


fonte: http://moglobo.globo.com/integra.asp?txtUrl=/pais/mat/2010/01/26/campanha-de-vacinacao-contra-gripe-suina-comeca-em-marco-915708626.asp