Aqui você encontra informações sobre primeiros socorros, atendimento pré hospitalar, entre outros de maneira simples e fácil de entender, visite as páginas, se precisar de alguma ajuda, informação, sugestão, parcerias, entre em contato através do e-mail t.enfermagemresgate@gmail.com.
Um abraço e fiquem com Deus
Thais

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

MANOBRA PARA REMOÇÃO DE CAPACETE


1º O primeiro socorrista ajoelha-se atrás da cabeça do doente. Numa posição o mais estável possível, segura, com as palmas das mãos o capacete e mantém-no nessa posição, fixando as pontas dos dedos no rebordo do capacete.

2º O segundo socorrista, ajoelha-se ao lado do acidentado, a nível do tórax e desaperta ou corta, se necessário, a fita de queixo do capacete. Abre a viseira do capacete se ela estiver fechada.

3º Depois de se certificar do tipo de capacete e de todas as manobras que vai ter que efectuar para o retirar, o segundo socorrista segura o crânio do acidentado, colocando uma mão no occipital e a outra sobre a boca do acidentado por forma a fazer pressão com o dedo indicador e o polegar sobre os ossos que formam as maçãs do rosto.

4º Depois de completada esta manobra e de ter garantida uma posição estável, o segundo socorrista informa o primeiro que pode começar a retirar o capacete. O tipo de manobra a fazer depende do tipo de capacete (integral, sem protecção facial, de abertura frontal).Ao retirar o capacete, o socorrista tem que premir o almofadado interior ou forçar a abertura do capacete por forma a facilitar a passagem das orelhas. O capacete é retirado fazendo pequenos movimentos frente/traseira. Puxar com delicadeza!

5º Quando o bordo inferior do capacete (integral) atingir o nível do nariz, diminua a amplitude dos movimentos frente/traseira. Continue a retirar o capacete tendo no entanto atenção para não levantar involuntariamente a cabeça do acidentado. Prossiga a manobra até retirar completamente o capacete. Lembre-se, no entanto que pode haver cabelos emaranhados no capacete. Se se tratar de alguém com cabelos compridos, o socorrista que segura a cabeça, pode juntá-los ao crânio no momento em que coloca a mão no occipital.
6ºQuando o capacete tiver sido retirado, o segundo socorrista deverá manter a cabeça na posição inicial até iniciar o alinhamento cervical, nos casos em que for indicado.
7ºO primeiro socorrista coloca, então, as mãos abertas de cada um dos lados da face do paciente, por forma a que os seus dedos polegares fiquem sobre os ossos que formam as maçãs do rosto e os restantes dedos sobre o occipital, garantindo assim o alinhamento neutro e estável da coluna do paciente.
8ºO segundo socorrista só abandona a posição quando é informado pelo colega que a cabeça do paciente está segura. Então, selecciona o colar cervical “MIAMI J” da medida apropriada e executa a sua aplicação.
fonte:http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://vmerchc.no.sapo.pt/Pag/aprenda/barras/trabalhos/Trauma/capacete/capacete8.gif&imgrefurl=http://vmerchc.no.sapo.pt/Pag/aprenda/barras/trabalhos/Trauma/ret_capacete.htm&usg=__kGhHqk2CA0VnfFuMg6lHhkq6Ih4=&h=287&w=400&sz=40&hl=pt-BR&start=4&tbnid=DzdVIO2r5AlStM:&tbnh=89&tbnw=124&prev=/images%3Fq%3Dcolar%2Bcervical%26gbv%3D2%26hl%3Dpt-BR