Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

CHOQUE HIPOVOLÊMICO


Fisiopatologia

A fisiologia do choque hipovolêmico consta de:
Volume sangüíneo diminuído - Retorno venoso diminuído - Retorno venoso diminuído -
Volume sistólico diminuído - Debito cardíaco diminuído - Perfusão tecidual diminuída

OS principais órgãos acometidos e os sinais e sintomas correspondentes
a cada um deles ( dentre eles os principais observados no pré-hospitalar):

- Cérebro – possui uma auto-regulação de perfusão, desde que a PAM não seja menor
que 60 a 70 mmHg. Quando há diminuição deste parâmetro, temos uma diminuição de
perfusão cerebral, que afeta todos os níveis de sua função podendo variar desde uma
desorientação até o estado de coma;
- Coração: a hipoperfusão leva a disfunção cardíaca. (taquicardia , dor torácica,dispnéia,
hipotensão );
-Pele : a hipotensão aciona o S.N. Simpático que age nas glândulas sudoríparas levando
uma sudorese (pele fria, úmida e cianótica);


Choque Hipovolemico

Sinais Compensado Descompensado
Pulso taquicardia taquicardia acentuada
Pele palidez, úmida palidez cérea (como cera);
sudorese intensa
Pressão arterial normal Diminuída
Consciência Não alterada alterada – da desorientação
ao coma

INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM

Avaliação da Cena
1 segurança da cena;
2 mecanismo do trauma;
3 numero de vítimas;
4 auto- proteção;
5 equipamentos essenciais.

Exame da Vítima
Exame primário (deve ser realizado em até 02 segundos);
avaliação geral imediata;
nível de consciência ( A,V,D,I);
A -avaliação das vias aéreas com estabilização de cervical;
B – respiração ( Ver, Ouvir e Sentir);
C – circulação ( palidez ou tom acinzentado de pele indicam problema circulatório):

Vítima que não responde
Palpar pulso carotídeo ao mesmo tempo que o pulso radial;
A presença de pulso carotídeo indica atividade cardíaca
Avaliar temperatura da pele, o choque é sugerido pela presença de pele fria; iniciar reanimação cárdio-pulmonar (02 ventilações X 30 compressões torácicas), na ausência de pulso carotídeo; ignorar hemorragias discretas.