Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

sábado, 26 de setembro de 2009

Intervenções do enfermeiro no pré-hospitalar


-Atuar sempre de acordo com o seu enquadramento legal, procurando assegurar, no
exercício das suas competências, a estabilização do indivíduo vítima de acidente
e/ou doença súbita, no local da ocorrência, garantindo a manutenção das funções
vitais por todos os meios à sua disposição;
- Garantir o acompanhamento e a vigilância durante o transporte primário e/ou
secundário do indivíduo vítima de acidente e/ou doença súbita, desde o local da
ocorrência até à unidade hospitalar de referência, assegurando a prestação de
cuidados de enfermagem necessários à manutenção/recuperação das funções
vitais, durante o transporte;
- Assegurar a continuidade dos cuidados de enfermagem e a transmissão da
informação pertinente, sustentada em registos adequados, no momento da
recepção do indivíduo vítima de acidente e/ou doença súbita, na unidade
hospitalar de referência;
- Garantir adequada informação e acompanhamento à família do individuo vítima de
acidente e/ou doença súbita, de forma a minimizar o seu sofrimento;


Só o enfermeiro pode assegurar os cuidados de enfermagem ao indivíduo, família e
comunidade, em situação de acidente e/ou doença súbita, da qual poderá resultar a
falência de uma ou mais funções vitais, pelo que deve integrar obrigatoriamente a
equipe de socorro pré-hospitalar.