Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.
Romanos 8:28

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Equipe do Samu ganha capacitação de Padrão Mundial de Atendimento


Cuiabá / Várzea Grande, 19/08/2009

Os servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência 192 (Samu -192) receberam na manhã desta quarta-feira (19.08) o reconhecimento da Secretaria de Estado de Saúde (SES) com homenagens e entrega de material de trabalho, pelos serviços prestados à população no resgate e no atendimento de ocorrências por problemas de Saúde, nos cinco anos de existência do Serviço que atende a Região Metropolitana.

Os técnicos do Samu farão o Curso de Atendimento Pré Hospitalar de Suporte de Vida, no que rege os Protocolos Universais dos Serviços na padronização mundial, ofertado pela USP (Universidade de São Paulo). O secretario executivo, Carlos Alberto Capistrano, na ocasião, entregou material didático para reforço ao aperfeiçoamento dos conhecimentos do Corpo Técnico, novos uniformes e a implementação dos serviços de Tele Medicina 192.

Carlos Alberto Capistrano disse que o Governo tem a preocupação de capacitar os seus servidores. No caso do Corpo Clínico e Técnico do Samu, que é um trabalho específico de atendimento de urgência, tanto em vias públicas como em locais de trabalho ou residências, necessita de conhecimentos específicos na missão de salvar vidas em que se depara com situações externas e difíceis, cuja missão é dar o suporte de vida no momento das ocorrências. O curso de emersão dos Protocolos Universais enquadrará os servidores do Samu no padrão mundial de conhecimento e habilidade técnica.

O diretor geral do Samu, Daoud Abdallah fez um histórico do Serviço em Mato Grosso. “O Samu foi implantado em dezembro do ano de 2004 por meio de Assinatura de um Termo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Estado de Saúde, e o Corpo de Bombeiros Militar. No entanto, desde 18 de Agosto de 2007, o serviço móvel 192 passou a funcionar de forma desmembrada do Corpo de Bombeiros seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde passando a ser gerenciado somente pela Ses, mesma época em que ganhou o credenciamento por parte do Ministério da Saúde. Os serviços estão sendo aperfeiçoados porque os nossos servidores recebem do Núcleo de Educação Permanente capacitações e recomendações semanais, além de treinamentos sobre tudo o que preveem os Protocolos de Urgência e Emergência. Agora estamos alcançando conhecimentos maiores com a introdução do Curso dos Protocolos Universais”.

A implementação dos serviços agregados aos conhecimentos possibilita um melhor atendimento à população dentro dos critérios da agilidade e eficiência no Serviço Móvel de Urgência. O programa Tele Medicina, implantado nestes dois anos, é mais um serviço que o Samu coloca à disposição da população, também por meio do telefone 192. O Tele Medicina é um atendimento emergencial de orientações sobre as ocorrências. “Enquanto uma ambulância se desloca para uma ocorrência, a pessoa que está no local da ocorrência tem as instruções que o caso vai requerer naquele momento, vale tanto para ocorrências de problemas de saúde quanto ocorrências em vias públicas. O objetivo é proporcionar à pessoa que está próxima da ocorrência, a adoção de medidas corretas, até que a equipe chegue ao local. O atendimento chega em média 10 minutos após a ligação”, informou o diretor.

Todo esse investimento que está sendo proporcionado para os servidores do Samu, segundo Daoud é uma meta proposta pelo secretário de Estado de Saúde, Augustinho Moro, já preparando a capital para ser efetivamente uma das subsedes da Copa 2014, capacitando nos padrões de qualificação mundial todos os 160 servidores do Samu - motoristas socorristas, técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos.

“Nesses últimos dois anos, o atendimento que compõe os serviços móvel de urgência, aumentou sua capacidade de atendimento em mais de 60%. Por mês registram-se 1.600 atendimentos. Vale ressaltar ainda que, após a capacitação dada para os servidores da Região Metropolitana, a formação será estendida aos municípios que hoje aderiram ao Programa do Ministério da Saúde como Rondonópolis e Tangará da Serra e aos demais que estão com Projeto de Adesão”, finalizou Daoud Abdallah.